Archive for agosto, 2012

Remo lança selo, informativo e campanha especial

Os Correios lançaram na manhã desta sexta-feira o selo comemorativo ao aniversário do Clube do Remo. O evento aconteceu na sede social do Remo, na avenida Nazaré, com a presença de toda a diretoria da empresa estatal e dirigentes do clube. Em seguida, o presidente Sérgio Cabeça apresentou o informativo interno do clube, com ênfase na divulgação dos esportes amadores. Durante a cerimônia, o clube também oficializou a Campanha via Crowdfundig para reforma do piso do ginásio Serra Freire. Segundo o Alexandre Costa, vice-presidente de Projetos Estratégicos, trata-se de um campanha inovadora e por isso mesmo mais desafiadora que as demais que o clube já abraçou. (Fotos: MÁRIO QUADROS/Bola)

31 de agosto de 2012 at 20:15 12 comentários

Vote no mico da semana

 Avalie as opções e escolha o seu King Kong da semana.

1) Coronel Antonio Carlos Nunes manda ofício à CBF reclamando da exclusão do Pará (e dos demais Estados nortistas) da Copa do Brasil Sub-20. Talvez devesse ter se antecipado, conversando com os muitos amigos que diz ter lá na entidade.

2) Leandro e Bartola arrebentam na Copa BH Sub-20, mas continuam sem merecer oportunidade no elenco do Paissandu que disputa o Brasileiro da Série C. E olha que o ataque é o maior problema do time de Givanildo…

3) Remo contrata Alceu, ex-Palmeiras, o 29º volante para a campanha da Série D. Jogador está sem atuar profissionalmente desde abril, mas já foi relacionado para a partida de domingo contra o Mixto, em Cuiabá. 

31 de agosto de 2012 at 20:05 15 comentários

O esperneio do coronel

Por Gerson Nogueira

Por ser incomum, merece destaque especial a mensagem enviada pelo presidente da Federação Paraense de Futebol protestando junto à CBF pela exclusão de clubes paraenses da recém-criada Copa do Brasil de Futebol Sub-20. Antonio Carlos Nunes de Lima, um dos mais longevos cartolas brasileiros, interpela José Maria Marin, novo sumo-sacerdote do nosso pobre futebol, questionando as razões de o Pará e a Região Norte terem sido limados da nova competição.

Argumenta, com razão, que a Copa do Brasil de futebol profissional e a Copa do Brasil de futebol feminino incluem todas as regiões. Observa que a ideia da competição é muito boa, mas que a CBF fez um gol contra ao adotar um formato tão excludente, principalmente em relação ao apaixonado torcedor nortista.

O coronel da FPF reivindica uma revisão especial no aspecto técnico, propondo que a CBF reanalise a escolha dos participantes. Infelizmente, levando em conta fatos anteriores, é quase certo que a entidade não irá alterar seu planejamento, visto que o torneio foi concebido há vários meses e houve tempo suficiente para pesar todas as possibilidades. Se o Norte não foi contemplado é porque, acima de tudo, a CBF quer evitar maiores despesas com deslocamentos de equipes.

Será, como tantas outras iniciativas, um projeto destinado a beneficiar apenas os clubes do Sul e Sudeste, justamente aqueles que garantem faturamento e fornecem jogadores para as seleções de futebol sob controle da CBF. Não deixa de soar estranho, porém, que a entidade desconheça o imenso potencial do futebol nortista, principalmente nas divisões de base. Se a intenção real é descobrir talentos, há uma contradição embutida na formulação da Copa Sub-20.

Ocorre que estamos falando justamente da CBF, entidade movida a contradições e cuja prática não prima pelo bom senso ou busca do mérito. Ao contrário, quase todos os negócios e projetos envolvendo a confederação revelam profundo desinteresse pelo lado lógico das coisas.

Não é, portanto, surpresa que o novo torneio discrimine a parte superior do mapa. Sempre foi assim e, ao que parece, levará ainda muito tempo até que isso se altere. O esperneio do coronel cairá no muro das lamentações, sem direito a atenção maior, visto que o próprio jamais se impôs como um defensor das causas regionais.

—————————————————————

Caso a velha tradição se confirme, o Remo precisa se cerca de cautelas com o goleiro do Mixto, adversário de domingo pelo mata-mata da Série D. O guardião chama-se Perereca. Como é de conhecimento público, os times paraenses costumam se atrapalhar com jogadores de nomes exóticos, como Bilau, Cabixi, Bimbinha etc. O ponto positivo é que Perereca não é atacante, mas, se a lógica prevalecer, pode vir a fechar o gol contra os azulinos.

No ataque, um paraense é a maior ameaça ao time de Marcelo Veiga. Nonato, que foi ídolo no Bahia na década passada, é o artilheiro do Mixto, que tem ainda Paulo Almeida, volante no Santos de Robinho e Diego. Outro nome conhecido é Ley, lateral que despontou no Rio Branco e esteve cotado para defender Remo e Paissandu. O técnico é Everton Goiano, que também já passou pelo futebol paraense.

—————————————————————

Alceu, volante que já rodou por uma dúzia de clubes, alguns de primeira linha, é o novo reforço do Remo. Desconfio de times que centram esforços na proteção e na cautela. Dos seis volantes que estão hoje no Baenão, bastariam quatro para uma competição como a Série D. Útil mesmo seria trazer pelo menos um armador qualificado, capaz de estabelecer a ligação entre meia-cancha e ataque.

—————————————————————

Depois da desatinada ideia de lançar uma camisa rosa, o Botafogo tirou a quinta-feira para brindar sua apaixonada torcida com nova exibição de bagunça tática e ausência de agressividade. O contemplado da vez foi o São Paulo de Ney Franco, que não se fez de rogado e sapecou 4 a 0. Poderia, com algum apuro, ter construído uma goleada até mais elástica. Jefferson, porém, foi figura destacada na partida e evitou pelo menos três gols certos.

A derrota não surpreende, mas a goleada é dolorosa. O Botafogo, que investiu muito na contratação de Seedorf, não consegue dar ao holandês um time decente para jogar. Depois de quase 60 minutos de bom futebol, apesar de poucos companheiros a ajudá-lo, o veterano craque deixou o campo, extenuado e lesionado.

A partir daí, o Botafogo entregou definitivamente os pontos, com uma defesa completamente banguela e um meio-de-campo sem forças para resistir aos contra-ataques comandados por Lucas, Luiz Fabiano e Cícero. Se no meio e na zaga, o time é sofrível, no ataque simplesmente não há nada. O Botafogo é o único time do campeonato que joga sem atacantes. Difícil ter esperanças.

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO desta sexta-feira, 31)

31 de agosto de 2012 at 2:30 19 comentários

Capa do DIÁRIO, edição de sexta-feira, 31

31 de agosto de 2012 at 2:27 4 comentários

Rock na madrugada – Pearl Jam, MFC

31 de agosto de 2012 at 2:17 Deixe um comentário

Capa do Bola, edição de sexta-feira, 31

31 de agosto de 2012 at 2:07 8 comentários

Maracanã pode ter mais um jogo da Seleção na Copa

O Maracanã pode acolher a seleção brasileira antes do previsto inicialmente na Copa do Mundo de 2014. A Fifa estaria estudando a transferência, de Fortaleza para o Rio de Janeiro, do confronto pelas quartas de final do Mundial. No país, em visita às obras de Manaus e Cuiabá e para reunião com o Comitê Organizador Local (COL), o secretário da Fifa, Jeróme Valcke, teria comunicado às autoridades brasileiras a possibilidade de alterar a tabela. Mas a CBF desconhece tal mudança. “Isso é ridículo. A CBF não foi comunicada de nada. E o presidente da CBF é o mesmo do COL”, afirmou, ao Jogo EXTRA, o diretor de comunicação da CBF, Rodrigo Paiva.

No plano de voo original, a seleção brasileira só jogaria no Maracanã, caso chegasse à decisão da Copa do Mundo. Por esse roteiro, o Brasil, na fase de grupos, faz a abertura do Mundial em São Paulo, depois joga em Fortaleza e encerra em Brasília. Nas oitavas, dependendo da posição de classificação, a seleção jogaria em Belo Horizonte ou Fortaleza. Avançando ainda mais — aí é que viria a mudança —, o Brasil teria como sede Fortaleza ou Salvador. Agora, dentro do que teria cogitado Jeróme Valcke, o Rio ganharia novo jogo.

Mudança de tom

O secretário da Fifa, visto como antipático desde o episódio do chute no traseiro, vem tentando mudar sua imagem. Nesta quinta-feira, ele elogiou os preparativos para a Copa e já tem até dica de cardápio para quando retornar ao Brasil, em outubro: Ronaldo aconselhou-o a tomar uma pinga em Belo Horizonte. “Sugiro que experimente o feijão tropeiro e, no fim do dia, uma pinga, pura ou misturada com frutas, que é a nossa caipirinha”, recomendou o Fenômeno. (Do Jogo EXTRA)

31 de agosto de 2012 at 2:06 Deixe um comentário

Posts antigos


CONTAGEM DE ACESSOS

  • 6,982,929 visitantes

Tópicos recentes

gersonnogueira@gmail.com

Junte-se a 19.523 outros seguidores

ARQUIVOS DO BLOG

FOLHINHA

NO TWITTER

GENTE DA CASA

POSTS QUE EU CURTO


%d blogueiros gostam disto: