Jesus não pensa em voltar a Portugal

Com todo o respeito à primeira página do jornal Record, que estampou “Jesus quer voltar”, não há nenhum indício de que isto possa acontecer antes do final de seu contrato, em junho do ano que vem. Não há nenhum depoimento que dê noção de que tenha qualquer tipo de insatisfação, saudade ou problema familiar que o leve de volta, antes do final de seu acordo com o Flamengo.

Além disso, na manhã desta segunda-feira, ao saber que a informação de seu possível retorno circulava em Portugal, Jesus foi aos dirigentes para tranquilizá-los e desmentir. Ao contrário.

Depois da vitória sobre o Fluminense, Jorge Jesus referiu-se ao período de três meses como técnico no Campeonato Brasileiro como se estivesse em casa. Também disse que o trabalho parece levar três anos.

A lua-de-mel continua.

Mesmo na semana em que houve o sequestro do ônibus da linha 2520, na ponte Rio-Niterói, em agosto, Jesus tinha curiosidade sobre onde havia acontecido o incidente. Queria saber o tamanho da ponte (13.290 metros) e a distância para o Ninho do Urubu (68 km).

Naquela semana, já se especulava sobre sua vontade de retornar. Jesus respondeu que não falaria sobre o que não disse. A situação só pode se alterar depois de junho do ano que vem, quando termina seu acordo com o Flamengo.

Hoje, Jesus não pensa em outro lugar, a não ser no Flamengo.

Vote no mico da semana

Escolha seu macaco preferido e se agarre a ele, com argumentos…

1) Meia Tiago Galhardo, do Remo, reclama da chuva e do mau estado do gramado durante pré-temporada em Castanhal. Coitado, não viu nada ainda. Deixa ele pegar aquele barranco do Zinho Oliveira e o pântano do Parque do Bacurau.

2) Marcelo Nicácio conversou com os dirigentes do Paissandu, encaminhou proposta, pediu tempo para pensar e nessa enrolação toda passou três semanas. Para, no fim de tudo, fazer beicinho e ficar no Vitória.

3) Presidente da FPF justifica o não-patrocínio do Parazão pela Chevrolet, alegando que a grana era mixaria e que já havia contrato com o Governo. Potoca. Vários outros campeonatos patrocinados por governos fecharam com a montadora.