Archive for outubro, 2010

Dilma, a primeira mulher presidente do Brasil

A presidência do TSE já declarou que Dilma Rousseff (PT) venceu a disputa pela Presidência da República, sendo eleita a primeira mulher presidente do Brasil. Derrotou José Serra (PSDB) no segundo turno das eleições, neste domingo (31). Com 99% das urnas apuradas, Dilma obteve 55,96% dos votos, o que representa mais de 52,5 milhões de eleitores. Já Serra recebeu os votos de 44,04% dos eleitores (cerca de 1,9 milhões de votos).

Aos 62 anos, a mineira Dilma chega à Presidência após ser escolhida por Luiz Inácio Lula da Silva para sucedê-lo; isso depois de ter enfrentado a ditadura militar, comandado o principal ministério do governo Lula (a Casa Civil); vencido um câncer no sistema linfático e se tornado avó pela primeira vez, ainda no primeiro turno das eleições. Até então desconhecida pelo eleitorado, pois nunca havia disputado uma eleição, Dilma passou a liderar a corrida pela sucessão presidencial no final do primeiro semestre deste ano, sendo beneficiada pela aprovação recorde do governo atual. Após oito anos na Presidência, Lula deixa o governo no fim do ano com índices de aprovação superiores a 83%.

O candidato José Serra telefonou para Dilma, por volta de 20h30, parabenizando-a pela vitória. (Do R7)

31 de outubro de 2010 at 20:29 25 comentários

Jatene vence e volta ao governo do Estado

Com 89,74% das urnas apuradas, Simão Jatene (PSDB) está eleito para o governo do Estado. Ele teve 1.860.799 (55,74%) dos votos. Ana Júlia contabilizou 1.477.609 (44,26%). Os números finais foram divulgados pelo TRE às 23h50 de domingo.

31 de outubro de 2010 at 20:09 21 comentários

Boca de urna aponta vitória de Dilma

A pesquisa de boca de urna apurada pelo Ibope neste domingo trará Dilma Rousseff à frente do tucano José Serra com folga. Segundo a Folha de SP apurou, Dilma recebeu 57% dos votos e Serra, 43%. O  resultado deve ser divulgado a partir das 19h de Brasília – quando termina a votação no Acre – pelo instituto e pela TV Globo.

31 de outubro de 2010 at 16:55 9 comentários

Inter e Santos afastam sonho do título

30 de outubro de 2010 at 22:37 Deixe um comentário

Bota supera o Galo e volta ao G-4

30 de outubro de 2010 at 22:32 Deixe um comentário

Rock na madruda – Pixies, Monkey Gone to Heaven

30 de outubro de 2010 at 22:28 Deixe um comentário

Coluna: A marca da generosidade

Depois de assumir a Seleção Brasileira no pior momento, sob descrédito geral e baixíssima taxa de paciência por parte da torcida, Mano Menezes segue impressionando positivamente, com posicionamentos firmes e escolhas acertadas. A nova convocação, para o amistoso contra a Argentina, demonstra claramente seu equilíbrio na condução do escrete.
Resgatar Ronaldinho Gaúcho, que havia sido descartado por Dunga para a Copa do Mundo da África do Sul, é um gesto que atesta seu conhecimento da cena futebolística e revela um traço de generosidade, sentimento que muitos técnicos da Seleção parecem combater a ferro e fogo.
Craque sob suspeita desde que caiu de produção em 2006 e afundou definitivamente nos dois anos seguintes, Gaúcho precisa hoje muito da Seleção como ponte para a recuperação perante os olhos do torcedor. Suas boas atuações no Milan, desde o ano passado, já o credenciavam a retornar ao selecionado.
Mano usou o fato de não poder contar com Paulo Henrique Ganso, recém-operado, para prestigiar Gaúcho. Um gesto que pode ser de grande valia para o Brasil, afinal um craque jamais desaprende. As melhores passagens do meia-atacante na Seleção aconteceram na campanha do pentacampeonato, em 2002.
Duraram até as vésperas da Copa da Alemanha. A partir daí, frustrado com o vexame no Mundial, o jogador parece ter perdido o rumo. Faltava-lhe a fagulha que diferencia os realmente bons de bola dos demais atletas. Mas é justo reconhecer sua luta para voltar a ter alto rendimento. Mano entendeu isso e pode ser bem recompensado.
Ao lado de Neymar e Robinho, Gaúcho pode ser de grande valia no clássico com a Argentina, primeiro grande teste do novo comandante. De certa forma, o próprio projeto de reformulação da Seleção estará em jogo e, ironicamente, um quase veterano pode ser decisivo para que o rejuvenescimento do time siga seu curso normal.
Difícil imaginar que Gaúcho tenha fôlego para chegar à Copa de 2014 com futebol suficiente para ser titular da Seleção. Em seu favor, a baixíssima incidência de lesões. Dos grandes nomes do futebol mundial, é um dos que menos sofre contusões, o que pode lhe garantir longevidade em campo. Por outro lado, sua experiência pode ser mercadoria valiosa entre os garotos que despontam sob as ordens de Mano Menezes. De mais a mais, nunca é tarde para recomeçar – nem mesmo no futebol.
 
 
O Remo segue imerso em incertezas. Falta dinheiro para o pagamento dos funcionários (de alguns, pelo menos), o time foi desmanchado e a vida administrativa do clube é um verdadeiro labirinto sem saída. As esperanças podem vir da nova diretoria, que assumirá o clube em dois meses. Até lá, porém, resta a penosa (e conturbada) contagem regressiva de uma das mais infelizes gestões que o Leão já teve. 

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO deste domingo, 31)

30 de outubro de 2010 at 22:23 3 comentários

Posts antigos


CONTAGEM DE ACESSOS

  • 6,982,929 visitantes

Tópicos recentes

gersonnogueira@gmail.com

Junte-se a 19.523 outros seguidores

ARQUIVOS DO BLOG

FOLHINHA

NO TWITTER

GENTE DA CASA

POSTS QUE EU CURTO


%d blogueiros gostam disto: