Coluna: A marca da generosidade

Depois de assumir a Seleção Brasileira no pior momento, sob descrédito geral e baixíssima taxa de paciência por parte da torcida, Mano Menezes segue impressionando positivamente, com posicionamentos firmes e escolhas acertadas. A nova convocação, para o amistoso contra a Argentina, demonstra claramente seu equilíbrio na condução do escrete.
Resgatar Ronaldinho Gaúcho, que havia sido descartado por Dunga para a Copa do Mundo da África do Sul, é um gesto que atesta seu conhecimento da cena futebolística e revela um traço de generosidade, sentimento que muitos técnicos da Seleção parecem combater a ferro e fogo.
Craque sob suspeita desde que caiu de produção em 2006 e afundou definitivamente nos dois anos seguintes, Gaúcho precisa hoje muito da Seleção como ponte para a recuperação perante os olhos do torcedor. Suas boas atuações no Milan, desde o ano passado, já o credenciavam a retornar ao selecionado.
Mano usou o fato de não poder contar com Paulo Henrique Ganso, recém-operado, para prestigiar Gaúcho. Um gesto que pode ser de grande valia para o Brasil, afinal um craque jamais desaprende. As melhores passagens do meia-atacante na Seleção aconteceram na campanha do pentacampeonato, em 2002.
Duraram até as vésperas da Copa da Alemanha. A partir daí, frustrado com o vexame no Mundial, o jogador parece ter perdido o rumo. Faltava-lhe a fagulha que diferencia os realmente bons de bola dos demais atletas. Mas é justo reconhecer sua luta para voltar a ter alto rendimento. Mano entendeu isso e pode ser bem recompensado.
Ao lado de Neymar e Robinho, Gaúcho pode ser de grande valia no clássico com a Argentina, primeiro grande teste do novo comandante. De certa forma, o próprio projeto de reformulação da Seleção estará em jogo e, ironicamente, um quase veterano pode ser decisivo para que o rejuvenescimento do time siga seu curso normal.
Difícil imaginar que Gaúcho tenha fôlego para chegar à Copa de 2014 com futebol suficiente para ser titular da Seleção. Em seu favor, a baixíssima incidência de lesões. Dos grandes nomes do futebol mundial, é um dos que menos sofre contusões, o que pode lhe garantir longevidade em campo. Por outro lado, sua experiência pode ser mercadoria valiosa entre os garotos que despontam sob as ordens de Mano Menezes. De mais a mais, nunca é tarde para recomeçar – nem mesmo no futebol.
 
 
O Remo segue imerso em incertezas. Falta dinheiro para o pagamento dos funcionários (de alguns, pelo menos), o time foi desmanchado e a vida administrativa do clube é um verdadeiro labirinto sem saída. As esperanças podem vir da nova diretoria, que assumirá o clube em dois meses. Até lá, porém, resta a penosa (e conturbada) contagem regressiva de uma das mais infelizes gestões que o Leão já teve. 

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO deste domingo, 31)

3 comentários em “Coluna: A marca da generosidade

  1. Generosidade?

    Ser técnico da seleção é convocar os melhores na atualidade! O Gaucho faz tempo que não é mais um jogador que atua em alto nível….O Mano já está começando com a mesma filosofia do dunguismo ” Homem de confiança” não existe isso ….Deixar de lado Hernanes melhor estrangeiro no futebol italiano, e chamar gaucho e robinho (há 4 anos sendo reserva na europa), iremos continuar na mesma.

    Curtir

  2. Questão de opinião, caro Jaime. Sigo achando que foi um gesto generoso (e inteligente) convocar o Gaúcho. Hernanes é bom jogador, acho que logo terá novas chances na Seleção.

    Curtir

  3. Inteligencia é o que se exige de um técnico para comandar a nossa seleção. Generosidade não cabe no momento l à quem estiver comandando os canartinhos. Se já está em curso o processo de reformualção da seleção então faça-se o necessário.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s