Vale a pena ver de novo?

2665756-neymar-adota-novo-visual-apos-brasil-est-950x0-4

POR GERSON NOGUEIRA

Tite percorre o caminho oposto ao recomendado pelos manuais de sucesso que ele tanto aprecia e propala. A lista de 23 convocados para a Copa América, um torneio menor no contexto do futebol mundial, indica que ele segue abraçado a conceitos e preferências que não deram certo na Copa do Mundo da Rússia. Ficou no mais do mesmo.

Na entrevista, que teve pouca performance desta vez, sem menção a externos desequilibrantes ou último terço do campo, o técnico embaralhou o raciocínio ao tentar justificar algumas presenças. Fernandinho parece mesmo um capricho pessoal, talvez para provar que não fez besteira em 2018 ao apostar até o fim no atrapalhado volante.

É verdade que, sob a direção de Pep Guardiola, Fernandinho fez uma Premier League digna de elogios, sem brilhos maiores, mas com eficiência e sem grandes lambanças, como é de seu feitio fazer.

Duro é explicar ao torcedor os motivos que fazem Tite acreditar que o volante do Manchester City não repetirá os maus passos da tragédia Alemanha 7 a 1 (2014) e da derrota para a Bélgica na última Copa. Preferiu Fernandinho a Fabinho, de jornada também impecável no futebol inglês.

Outras insistências do treinador continuam a desafiar o bom senso. Gabriel Jesus, Tiago Silva, Fagner e Daniel Alves lideram o segundo pelotão de questionamentos. O atacante do City passou todo o campeonato inglês como reserva do argentino Aguero. Tite parece ser o último a entender que Gabriel já não é o mesmo atacante de futuro de três anos atrás.

O zagueiro Tiago Silva caminha para a aposentadoria, onde Daniel Alves parece já estar. Em 2014, já se arrastava em campo nos jogos do Brasil pela Copa do Mundo. Por fim, Fagner é o carniceiro predileto de Tite e isso parece servir como explicação.

Mas Tite perdeu o ar compenetrado de consultor de autoajuda quando o assunto Neymar veio à tona. O silêncio sobre o episódio da agressão ao torcedor do PSG deixa claro que o técnico tem imensas dificuldades para lidar com a grande estrela do escrete.

Havia quem acreditasse que Neymar podia ser oficialmente advertido pelo comando da Seleção. Ledo engano. Tite preferiu apelar à quinta emenda, dizendo que tudo o que pensa fazer será dito em conversa reservada com o jogador. De espantar que tal conversa ainda não tenha acontecido.

Neymar é uma das causas, talvez a maior delas, do clima de antipatia que cerca a Seleção Brasileira desde o período anterior à Copa 2018. Os chiliques, exibicionismos e atuações teatrais do atacante se encarregaram de afastar ainda mais o torcedor, que não consegue dissociar a Seleção de seu principal nome.

——————————————————————————————

Esperança e desafio no radar do Papão

Contra o Voltaço, hoje à tarde, o PSC precisa retomar o estilo simples e eficiente que garantiu vitórias nas 2 primeiras rodadas da Série C. O time fluminense lidera a chave B, o que, se aumenta a dificuldade da missão, pode dar – em caso de vitória – novo ânimo à equipe dentro da competição.

Não há crise na Curuzu. O time está no G4 do grupo, mas um novo tropeço certamente reabrirá questionamentos incômodos ao trabalho de Léo Condé. A entrada do meia-atacante Diego Rosa pode ser um fator de qualificação do ataque.

A conferir.

——————————————————————————————

Bola na Torre

Giuseppe Tommaso comanda o programa, a partir das 22h, na RBATV, com participações de Rui Guimarães e deste escriba de Baião. Em discussão, a participação dos clubes paraenses nas séries C e D. Sorteios e participação do telespectador.

——————————————————————————————

A tribuna do torcedor

“Escriba, penso que o problema do Mota não é apenas saída do gol. São outros, como falta de explosão e falha no posicionamento. Naquele jogo contra o Bragantino, não lembro de falha gritante dele, mas já havia falhado contra São Francisco, na cabeçada rente à perna esquerda. Falhou também no jogo contra o Castanhal, quando espalmou a bola no pé do adversário, na jogada que resultou no penal. A impressão é que faltou explosão a ele no gol de falta no Re-Pa, no gol de sábado do Juventude, e também nas cobranças de penalidades contra o Bragantino. Ele vai na bola, mas sem a explosão necessária para a defesa – é lento. E ainda falhou no 3º gol do Independente, pois estava mal colocado na cabeçada que foi praticamente no meio do gol. Enfim, não é comparação com o Vinícius pura e simplesmente. Enxergamos essas falhas e achamos que outro goleiro merece a chance de ser testado também”.

Sylvio Nóvoa, a respeito dos argumentos que expus na coluna de anteontem.

(Coluna publicada no Bola deste domingo, 19) 

Golpista russa passa a perna na elite novaiorquina

80Jf3P8k

Por Courtney Tenz, na Deutsche Welle

A “herdeira alemã” Anna Delvey, de 28 anos, vivia uma vida dos sonhos para muitas mulheres nessa faixa etária, com longas hospedagens em hotéis de luxo de Nova York, festas com a elite nova-iorquina e viagens para estadias de férias no outro lado do Atlântico.

Nesta quinta-feira (09/05), ela foi condenada por um tribunal da cidade norte-americana a uma pena de 12 anos, que pode ser reduzida para quatro anos se houver bom comportamento, pelo crime de se fazer passar por alguém que ela não era e ter se apropriado, de forma indevida, de 275 mil dólares em serviços – uma vigarista, em suma.

Ela terá de devolver 200 mil dólares às suas vítimas e pagar uma multa de 24 mil dólares, determinou o tribunal. A juíza Diane Kiesel se declarou tão impressionada com as descrições feitas pelas vítimas que rejeitou o pedido para descontar na sentença o tempo já passado na prisão desde a detenção de Delvey, em outubro de 2017.

Durante o julgamento, Delvey chamou a atenção da imprensa dos EUA pelas roupas que vestia e por manter a pose mesmo já desmascarada e algemada num tribunal.

Em maio de 2018, depois de já ter sido desmascarada e presa, acusada de roubo, Delvey, que na verdade se chama Anna Sorokin, nasceu na Rússia e se mudou para a Alemanha com 16 anos, deu uma entrevista para a revista New York, que revelou a história da falsa herdeira que enganou a alta sociedade nova-iorquina.

Em Nova York, entre novembro de 2016 e agosto de 2017, Sorokin se apresentou como uma rica herdeira alemã e viveu uma vida de luxo às custas de outros. Ela obteve crédito junto a bancos, viajou de graça para outros países e viveu meses em hotéis de Manhattan sem pagar a conta.

Ela alugou um jatinho para viajar para Omaha para uma conferência anual do grupo Berkshire Hathaway para ver o presidente da empresa, o investidor Warren Buffet, passou uma semana num hotel de luxo em Marrakech e jantou em restaurantes nobres com celebridades norte-americanas, como o ator Macaulay Culkin.

Toda essa vida era documentada na rede social Instagram, onde Sorokin tinha uma conta. Sorokin contava a história de que era uma herdeira vinda de uma pequena cidade alemã perto de Colônia e esperava assumir seu fundo fiduciário quando chegasse aos 25 anos para aí abrir um espaço cultural na cidade.

O sonho dela era abrir um centro de artes plásticas na Church Missions House, um prédio histórico na esquina da Park Avenue com a East 22nd Street. Um designer gráfico londrino estava encarregado do logotipo do centro, que já tinha nome: Anna Delvey Foundation.

Esse centro de artes plásticas nunca virou realidade. Toda a vida de Anna Delvey era uma fraude. Quando foi presa, em outubro de 2017, ela já tinha um histórico de contas não pagas e pessoas perplexas com o seu comportamento.

Na reportagem da revista New York, a jornalista que a assina falou não apenas com Sorokin, mas também com as pessoas que a conheceram como socialite. Ela apresenta uma sociedade onde é fácil conseguir dinheiro e amigos. “Resiliência é difícil de encontrar. Mas não dinheiro“, diz Sorokin.

O dinheiro que Sorokin gastava não era dela. O pai dela, um ex-caminhoneiro russo que hoje tem uma empresa em Eschweiler, na Alemanha, disse à New York que não existe nenhum fundo fiduciário.

Uma das pessoas enganadas por Sorokin é a jornalista Rachel Deloache Williams, uma editora de fotografia na revista Vanity Fair. Ela escreveu, nessa revista, sobre a sua experiência de ter ficado com a conta de 62 mil dólares de uma estada de uma semana num hotel de luxo no Marrocos.

Buscar o reembolso por Anna virou o meu trabalho integral. O stress me tirava o sono e enchia os meus dias. Meus colegas de trabalho me viam perder o controle. Eu aparecia na redação pálida e acabada“, escreveu Williams.

Ela conseguiu recuperar o dinheiro por outros meios. Em julho de 2019, Williams vai publicar sua versão da história num livro intitulado Minha amiga Anna. Ela obteve 300 mil dólares pelos direitos do livro e ainda vendeu a história para a HBO por mais 35 mil dólares.

Outro que contou o que viveu foi o colecionador de arte Michael Xufu Huang, com quem Sorokin foi à Bienal de Veneza. Ele contou à New York que achou estranho quando ela lhe pediu para pagar as passagens aéreas no seu cartão de crédito e depois “esqueceu” de lhe pagar os cerca de 3 mil dólares. Ele disse que entendeu o que estava acontecendo quando, tempos depois, um restaurante de luxo lhe telefonou em busca do contato de Sorokin, que não havia pagado um jantar com amigos.

Os direitos da reportagem publicada pela New York foram comprados pela Netflix e pela produtora Shondaland, o que indica que a luxuosa vida de falsária de Anna Delvey deverá ser filmada em breve.

Ex-técnico do Remo morre em Minas e clube emite nota de pesar

Uma notícia triste para os amantes do futebol. Morreu neste sábado (18) o experiente técnico Ney da Matta, de 52 anos. Natural da cidade de Ipatinga-MG, na região do Vale do Aço, o treinador teve passagem por vários clubes brasileiros, entre os quais o Remo.

remo1_09

Ney da Matta estava internado no Hospital Márcio Cunha, em Ipatinga, devido uma pancreatite, que pode começar subitamente e durar dias ou pode ocorrer ao longo de muitos anos. Ela (pancreatite) tem várias causas, incluindo cálculos biliares. Os sintomas incluem dor na parte superior do abdômen, náuseas e vômitos.
O treinador levou muitos clubes ao acesso em competições nacionais. Ney da Matta foi campeão da Taça Minas Gerais pelo Ipatinga FC na temporada 2011, além de ter sido campeão do Campeonato Mineiro do Interior pelo Boa Esporte (2014) e Brasileiro da Série-C (2016) também pelo clube de Varginha.

Os clubes dirigidos por Ney da Matta:
Tupi-MG
Unibol-DF
Valeriodoce-MG
Ipatinga-MG
Democrata de Sete Lagoas-MG
Uberlândia-MG
CRB-AL
SEV Hortolândia-SP
Sampaio Corrêa-MA
Brasil de Pelotas-RS
Grêmio Inhumense-GO
Unaí-DF
Linense-SP
Guará-DF
CRAC-GO
Brasiliense-DF
Vila Nova-GO
Araxá-MG
Anápolis-GO
Boa Esporte-MG
Tricordiano-MG
Tombense-MG
Guarani-SP
Campinense-PB
CSA-AL
Clube do Remo

NOTA OFICIAL DO REMO

“O Clube do Remo lamenta o falecimento do seu ex treinador Ney da Mata, ele estava internado desde o início da semana em Ipatinga – MG com quadro de pancreatite e faleceu neste sábado (18). Ney comandou o Leão em 10 jogos, na temporada 2018.

Neste momento de grande pesar, a diretoria azulina deseja conforto e força e se solidariza com amigos e familiares.”

Robôs erram hashtag e “Boldonaro Nosso Presidente” vira piada nas redes

Bolsonaro perdeu hoje mais um conflito de hashtags, após #ImpeachmentBolsonaro continuar há quatro dias entre os assuntos mais comentados do Twitter.

Não obstante, os robôs (seguidores fake) usados para elevar a moral do presidente nas redes acabaram cometendo um erro na configuração no nome de Jair Bolsonaro e utilizando #BoldonaroNossopresidente…

xVFf9AkR

A internet não perdoou.