Capa do Bola – segunda-feira, 23

bol_seg_231017_01.ps

23 de outubro de 2017 at 0:40 1 comentário

Rock na madrugada – Oasis, Live Forever

23 de outubro de 2017 at 0:32 Deixe um comentário

São Paulo vence Flamengo e se distancia da zona

23 de outubro de 2017 at 0:21 Deixe um comentário

Galo, de virada, passa pelo rival no Mineirão

23 de outubro de 2017 at 0:19 Deixe um comentário

Palmeiras bate Grêmio e avança

22 de outubro de 2017 at 23:54 Deixe um comentário

Lambança e tropeço

23990577908_ae29181691_b

POR GERSON NOGUEIRA

O jogo começou a ser decidido logo aos 2 minutos e o placar ganhou ares definitivos antes dos 15’. Diante desse cenário, o Papão não teve forças para conter o arrumado Londrina. O impacto dos gols pesou principalmente no primeiro tempo, quando o time não marcava direito, falhava na defesa e pouco agredia no ataque. Com o novo tropeço, a situação na tabela continua – a três pontos da zona – a inspirar cuidados.

Quando uma defesa sai desarvorada e dando chutão, o castigo é inevitável. Em jogada já controlada, o volante Renato Augusto tentou espanar a bola e errou o chute, estourando com um adversário. A bola rebatida voltou à pequena área bicolor, onde Negueba fechava sem marcação. O atacante teve apenas o trabalho de tocar para as redes.

Depois do início desastroso, o Papão até tentou se aprumar, saindo para o jogo e chegando a criar uma boa situação com Caion. Tentava manobras pelo meio, pois as laterais estavam congestionadas. Ocorre que uma bola perdida pelo lateral Peri ocasionaria o segundo gol do Londrina, eliminando qualquer possibilidade de reação ainda no primeiro tempo.

O contra-ataque fulminante, em três toques, levando de roldão todo o setor de cobertura, deixou Carlos Henrique à vontade, na cara do gol, para finalizar sem chances para Emerson. É preciso observar que, além da falha de Peri, houve um apagão de todo o setor de marcação no lance.

No segundo tempo, o Londrina teve oportunidade de ampliar a diferença, mas esbarrou na falta de capricho dos atacantes e na boa performance do goleiro Emerson, que apareceu muito bem em três lances agudos de área, sendo que num deles lembrou (guardadas as devidas proporções) a histórica defesa do uruguaio Rodolfo Rodriguez, então no Santos, contra o América de S. José do Rio Preto.

37794703216_d99fb7e78c_b

Emerson esteve em nível superior aos seus companheiros de defesa e marcação, mas sua atuação não foi suficiente para impedir a derrota. Além de grande desempenho, o goleiro também se mostrou afortunado no momento da cobrança do pênalti (cometido por Ayrton). Germano bateu rasteiro no canto esquerdo da trave e a bola estourou no poste, com Emerson já fora do lance.

Ao Papão restou fazer um jogo cauteloso, tentando evitar um placar mais amplo e partindo para algumas poucas tentativas de contragolpe, já com Wellinton Jr. em campo – entrou no intervalo, substituindo a Carandina. Marcão só apareceu no cruzamento que resultou em gol anulado pelo árbitro, depois que o assistente deixou a jogada seguir. Na verdade, a bola havia transposto a linha de fundo.

Nos instantes finais, ficou a sensação de acomodação diante do inevitável e aceitação da superioridade do Londrina, que nem fez uma grande exibição. Marquinhos Santos parecia desanimado à beira do gramado, sem ter muito a fazer com as peças disponíveis.

O fato é que as limitações de elenco estão se manifestando com mais clareza na fase mais aguda da competição, quando os problemas de contusão e suspensões afetam ainda mais a estrutura dos times.

Por sorte, o Papão ainda depende exclusivamente de suas próprias forças e terá agora dois jogos seguidos em casa, podendo finalmente estabelecer margem mais segura em relação ao Z4. (Fotos: GUSTAVO OLIVEIRA/Londrina E.C.)

—————————————————————————————–

Tuna supera Sport e reabilita artilheiro

Com três gols do centroavante João Vítor, a Tuna arrancou bem na disputa da Segundinha de acesso ao Campeonato Paraense de 2018, superando o normalmente indigesto Sport Belém.

Sem fazer uma exibição de gala, o time cruzmaltino jogou objetivamente, explorando o jogo aéreo para aproveitar o bom porte de João Vítor e sua facilidade para o cabeceio. Deu certo: os três gols foram consignados assim.

Além da estreia auspiciosa da Tuna, o artilheiro da Segundinha do ano passado mostrou que está plenamente recuperado das contusões e refeito da frustrada tentativa no futebol português.

—————————————————————————————-

Direto do blog

“Somos repetitivos quando falamos da má qualidade dos jogadores do Paysandú, fruto dá má gestão dos dirigentes na montagem do elenco. Vamos sofrer até a última rodada, lutando para não sermos rebaixados.
A apatia do Marquinhos Santos no final do jogo talvez seja o reflexo do sentimento de que não há mais nada a fazer, pois já esgotou todo o arsenal de alternativas possíveis.
Vejo como único caminho a saída do técnico, mas não dá mais tempo para trazer outro, por isso poderíamos ficar com Rogerinho Gameleira até o final. Quem sabe com esta mudança, o time conseguiria alguma motivação para se segurar na Série B e terminar o campeonato com dignidade. Na técnica, já vimos que não dá”.

Oliveira Lemos, abatido com o mau resultado e a apatia do Papão

(Coluna publicada no Bola desta segunda-feira, 23)

22 de outubro de 2017 at 23:46 Deixe um comentário

Mundial sub-17: de virada, Brasil elimina Alemanha

22 de outubro de 2017 at 14:17 1 comentário

Posts antigos


CONTAGEM DE ACESSOS

  • 7,365,503 visitantes

Tópicos recentes

gersonnogueira@gmail.com

Junte-se a 12.895 outros seguidores

VITRINE DE COMENTÁRIOS

Charles Resende em Capa do Bola – segunda-f…
blogdogersonnogueira em Londrina x PSC – comentá…
blogdogersonnogueira em Londrina x PSC – comentá…
blogdogersonnogueira em Londrina x PSC – comentá…
blogdogersonnogueira em Londrina atropela o Papão

ARQUIVOS DO BLOG

FOLHINHA

outubro 2017
S T Q Q S S D
« set    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

GENTE DA CASA

POSTS QUE EU CURTO


%d blogueiros gostam disto: