Artilheiro desfalca Papão contra o Paraná amanhã

DF2BsaKXoAEljG6

A principal baixa do Paissandu para o confronto deste sábado com o Paraná, no Mangueirão (19h), será o atacante Bergson, goleador do time na temporada, com 18 gols anotados. O jogador se recupera de uma lesão sofrida na partida contra o Oeste, no último sábado. Diante disso, o técnico Marquinhos Santos já deixou claro que vai optar por Magno para dividir as ações de frente com o centroavante Marcão.

Para os demais setores, alguma expectativa quanto ao retorno do ex-titular Perema, que já se recuperou de lesão. O lateral Ayrton continua fora, devendo Lucas Taylor ser mantido na posição. O meio-campo segue com Renato Augusto, Nando Carandina e Augusto Recife (Rodrigo Andrade).

Nas últimas quatro partidas entre Papão e Paraná não houve vencedor. Foram quatro empates desde 2015. Nesta Série B, o jogo de ida, em Curitiba, o placar ficou em 0 a 0. (Foto: Fernando Torres/Ascom-PSC) 

18 de agosto de 2017 at 11:26 Deixe um comentário

A arte de Mestre Atorres

20882904_468011646918343_3940496292079885969_n (1)

18 de agosto de 2017 at 10:56 Deixe um comentário

Jogadores contestados reclamam das críticas da imprensa

O lateral esquerdo Jaquinha, que tem retorno assegurado ao time titular do Remo na partida contra o Botafogo-PB, neste domingo, lamentou as críticas que lhe são endereçadas e disse que há uma cobrança exagerada em relação a alguns jogadores. “Acho que a torcida do Clube do Remo cobra bastante, o que é normal, já que é um clube grande. Mas, às vezes, essa cobrança tem muita influência do que algumas pessoas na imprensa falam. Não citarei nomes, mas às vezes a imprensa joga a torcida contra o jogador’, afirmou Jaquinha, sem fazer uma avaliação sobre seu rendimento como titular da equipe na Série C.

O lateral reserva Gerson foi outro a reclamar durante o treinamento da quinta-feira no Baenão: “Parece que há uma expectativa da gente dar a primeira escorregada e uma supervalorização quando isso acontece. Numa situação de jogo isso acontece. Não é todo dia que você entra e sai impecável”, desabafou, também sem fazer qualquer autocrítica sobre suas atuações pelo Remo na temporada.

18 de agosto de 2017 at 10:44 Deixe um comentário

A capa

DHeXPAJWAAAPRV5

18 de agosto de 2017 at 1:11 Deixe um comentário

Unidos pela inconstância

WhatsApp-Image-2017-07-27-at-19

POR GERSON NOGUEIRA

Marquinhos Santos e Léo Goiano vivem situações parecidas e curiosas, apesar de comandarem times que disputam divisões diferentes. Assumiram sem grande alarde e não têm seus nomes plenamente aprovados pelas massas torcedoras, apesar de terem dado feições mais competitivas e qualificadas aos dois grandes clubes do Estado.

Um dos motivos da desconfiança generalizada em relação a ambos vem do baixo aproveitamento dos times tanto na Série B quanto na C. Em comparação com seus antecessores, mostram desempenho pouco superior em termos de ascensão na tabela de classificação.

Marquinhos substituiu a Marcelo Chamusca em momento de forte instabilidade. De início, afastou o Papão de situação incômoda, quando flertava de perto com a zona de rebaixamento, mas não conseguiu o afastamento necessário para tranquilizar a torcida.

A oscilação do time, que surpreendentemente vence mais fora do que dentro de casa, é outro ponto a comprometer a avaliação do trabalho. Desde que estreou, no dia 30 de junho, no empate (1 a 1) diante do Luverdense na Curuzu, Marquinhos tem experimentado uma verdadeira gangorra.

Obteve vitórias convincentes – Vila Nova, Santa Cruz e Oeste – fora de casa, dando ao torcedor esperanças de recuperação na competição, mas, estranhamente, fraquejou em jogos considerados fundamentais em casa – Londrina, Figueirense e Ceará.

Essa inconsistência da equipe afugenta o torcedor e responde pela baixa confiabilidade entre os próprios jogadores. De positivo, a formatação de um time mais competitivo e organizado, principalmente na marcação, fato que tem superado até a ausência de um organizador no meio-campo.

O ataque tem respondido positivamente com o renascimento de Bergson, após um recomeço pouco satisfatório, e a entrada em cena de Magno, cujas atuações têm desmentido a máxima de que jogadores regionais sentem o peso de camisas mais tradicionais.

Marquinhos, na verdade, sofre as consequências de um mau planejamento inicial do clube quanto a contratações, com erros graves nas escolhas. Mesmo depois, na segunda leva de “reforços”, os equívocos persistiram, enquanto o elenco perdia peças de qualidade, como Gilvan, Fernando Gabriel e Leandro Carvalho.

Espera-se que a última ida às compras, que já resultou na aquisição de Rafael e Juninho, seja mais afortunada que as anteriores, para o bem do trabalho de Marquinhos e pela tranquilidade do Papão no campeonato.

tiKDdvny

Do outro lado da avenida, Léo Goiano sofre com os mesmos males, resultantes de contratações perdulárias e inconsequentes no começo da Série C. Um time inteiro foi trazido e o Remo, além dos custos da aventura, viu-se obrigado a ter que aproveitar jogadores muito abaixo das exigências técnicas da Terceira Divisão.

Como de praxe, não há punição aos responsáveis pelos negócios lesivos ao clube. Caberá ao técnico pagar o pato, sofrendo com os apupos da torcida a cada atuação ruim e eventualmente malsucedida.

As chances de classificação ao mata-mata ainda são razoáveis, mas dependem do comportamento do time nas quatro rodadas finais da atual fase – precisa vencer três jogos, pelo menos. O problema é que o Remo tem sido o pior inimigo do Remo.

O mau desempenho em Belém é a causa maior da situação angustiante da equipe. E os resultados fogem ante a incapacidade técnica e individual exibida, fator que não pode ser integralmente atribuído a Goiano. E é nesse ponto da curva que os problemas dele e de Marquinhos se equivalem.

————————————————————————————–

Imprensa cri-cri a serviço da boataria estéril

Parte da imprensa do Sul e Sudeste resolveu, depois do jogo Botafogo x Flamengo, pela Copa do Brasil, enxergar chifre em cabeça de cavalo. Houve repórter que noticiou um hipotético risco de suspensão do clube alvinegro em face de incidente ocorrido nas cadeiras do estádio. Em meio a um bate-boca, botafoguense proferiu ofensas racistas contra rubro-negros, que, por coincidência, eram familiares do jogador Vinícius Jr.

Imediatamente, outros torcedores do Botafogo chamaram a polícia e o agressor foi detido, sendo conduzido para prestar depoimento. Essas circunstâncias eliminam qualquer possibilidade de aplicação contra o Glorioso da pena drástica imposta ao Grêmio, no ano passado, devido a insultos de sua torcida contra o goleiro Aranha.

Casos, obviamente, diferentes em tudo. Procurador do STJD, ouvido por repórter menos cri-cri, avaliou esses aspectos e descartou o que já era dado como quase certo: a eliminação do Fogão em benefício direto do Fla.

(Coluna publicada no Bola desta sexta-feira, 18) 

18 de agosto de 2017 at 0:00 1 comentário

Rock na madrugada – George Harrison, Beware of Darkness

17 de agosto de 2017 at 23:56 Deixe um comentário

Justiça nega habeas corpus a Jobson

O Tribunal de Justiça do Tocantins negou nesta quarta-feira, 16, habeas corpus feito pelos advogados do ex-jogador Jobson Leandro Pereira de Oliveira. Ele está preso há 73 dias na cadeia pública de Colmeia, a 206 km de Palmas. O pedido de liberdade foi feito no dia 8 de agosto pelos advogados do jogador e o julgamento ocorreu na 1ª Câmara Criminal do TJ, em Palmas. Jobson é acusado de estuprar quatro adolescentes e estava em liberdade provisória desde 2016, quando pagou R$ 22 mil reais de fiança, até descumprir medidas estabelecidas pela Justiça. A prisão ocorreu no dia 5 de junho depois que ele se envolveu em um acidente.

O processo que apura os casos de estupro começou na Justiça do Pará em 2016, mas foi enviado para o Tocantins porque o local onde os crimes supostamente ocorreram fica em Couto de Magalhães, município tocantinense. A decisão judicial que concedeu a liberdade provisória estabelecia que o ex-jogador teria que cumprir algumas medidas cautelares, como o pagamento de uma fiança de 25 salários mínimos, não beber e usar quaisquer drogas, nem frequentar bares ou boates; não se ausentar da comarca onde mora sem autorização do juiz e comunicação do local onde possa ser encontrado; estar em casa entre as 19h e às 6h e nos domingos e feriados integralmente.

O caso começou a ser investigado quando uma das adolescentes, que diz ter sido abusada pelo jogador, procurou a polícia depois que uma foto dela foi parar em um grupo de troca de mensagens na internet. Jobson nega todas as acusações.

17 de agosto de 2017 at 13:09 1 comentário

Posts antigos


CONTAGEM DE ACESSOS

  • 7,273,194 visitantes

Tópicos recentes

gersonnogueira@gmail.com

Junte-se a 12.699 outros seguidores

VITRINE DE COMENTÁRIOS

Jorge Paz Amorim em Unidos pela inconstância
Antonio Oliveira em A sentença eterna
Antonio Valentim em A sentença eterna
Anônimo em Leão vai cheio de novidades pa…
Nelio(O Paysandu jam… em Leão vai cheio de novidades pa…

ARQUIVOS DO BLOG

FOLHINHA

agosto 2017
S T Q Q S S D
« jul    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

NO TWITTER

GENTE DA CASA

POSTS QUE EU CURTO


%d blogueiros gostam disto: