As agruras de Nat King Cole em meio ao racismo nos EUA

Imagem

No final de 1940, Nat King Cole comprou uma casa em Hancock Park, área quase exclusivamente branca de Los Angeles. A Klu Klux Klan queimou uma cruz no gramado na frente da casa e os vizinhos se reuniram para expulsá-lo, dizendo que não queriam que “indesejáveis” morassem no local. Tentaram de tudo, até envenenaram o cachorro do cantor.

Uma associação de Hancock Park alegou que havia documentos orientando que moradores do local deveriam ser inteiramente da raça caucasiana. De outras raças só seriam aceitos como servos. Cabe observar que Nat já era um astro de fama internacional, admirado por milhões de pessoas e um campeão de vendagem de discos. (Com informações de Afro Revolt, no Twitter)

Imagem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s