Archive for janeiro, 2015

Vitória sofrida, mas merecida

botaxboavista-roger-carvalho

POR ÁLVARO OLIVEIRA FILHO

Não foi, é claro, a estreia dos sonhos do torcedor alvinegro. Mas ninguém podia esperar uma grande exibição. O mais importante, foi a evolução apresentada pelo Botafogo no segundo tempo, quando jogou com mais confiança, principalmente a partir das substituições feitas por René Simões, e mereceu sair de campo com a vitória. Uma vitória magra, sofrida, mas que será extremamente útil para a comissão técnica neste início de temporada.

O primeiro tempo foi muito ruim. O Boavista esperava pelo Botafogo, que mostrava muita dificuldade para levar a bola até a área adversária. O goleiro Dida fez duas defesas relativamente fáceis: a primeira em chute de Gegê de fora da área; a segunda numa cabeçada fraca de Renan Fonseca, já nos minutos finais.

Logo aos seis minutos do segundo tempo, Gilberto conseguiu uma boa arrancada pela direita, passou de passagem por Jeff Silva e acertou o poste esquerdo de Dida. Na sobra, Pimpão não conseguiu dominar e Bill chutou de virada, com o gol vazio, mas acertou o travessão. O time entendeu que o melhor caminho para tentar chegar ao gol era pela direita e passou a insistir com Gilberto, que até conseguiu uma ou outra boa jogada, mas errou todos os cruzamentos.

Depois da parada técnica, René Simões começou a mexer no time. Primeiro colocou Jobson e Fernandes, tirando Rodrigo Pimpão e Gegê. Um pouco mais tarde trocou Diego Jardel por Sassá. E o time melhorou. Passou a pressionar mais, criando algumas boas oportunidades. Jobson tropeçou na bola diante de Dida, Fernandes teve medo de fazer o gol ao receber um ótimo passe de Diego Jardel e entrar livre, também diante do goleiro adversário. As chances foram surgindo, mas o time não conseguia a esperada vantagem. Até que aos 37 minutos, Carleto cobrou escanteio da direita, a defesa do Boavista não acompanhou o deslocamento de Roger Carvalho, que desviou de cabeça antes da chegada de Dida, colocando a bola no fundo da rede.

Nos minutos finais, Sassá e Jobson ainda perderam duas chances de ampliar o placar. Mas o 1 a 0 garantiu a festa dos torcedores em São Januário. Mesmo sem jogar bem, o time foi superior ao Boavista e mereceu sair de campo com a vitória.

31 de janeiro de 2015 at 19:04 Deixe um comentário

Leão inicia luta pela Série D

POR GERSON NOGUEIRA

Mesmo com três alterações no time considerado titular, não há como questionar o favoritismo do Remo para a estreia no Campeonato Paraense contra o Parauapebas, equipe estreante na competição e de perfil quase desconhecido. Mais do que eventuais perigos que o time interiorano possa apresentar, a tendência é que campeão estadual se imponha e vença até com certa facilidade.

unnamed (68)Os preparativos, o comprometimento com a competição e a grana para aquisição de reforços exprimem as diferenças entre os dois adversários da rodada de abertura do campeonato. Por mais esforço que o Parauapebas tenha feito para garantir boa participação, o Remo está pronto para brigar pelo título. Não planeja ser mero figurante, precisa vencer a competição para se garantir no Brasileiro da Série D.

Com a ausência de Levy, Fabrício e Felipe Macena, o técnico Zé Teodoro desenhou o time no 4-4-2, mantendo Dadá improvisado na lateral-direita e apostando na dupla Ilaílson-Alberto no setor de marcação. Resta a dúvida quanto ao aproveitamento de Ratinho ou Flávio Caça-Rato para dar apoio ao ataque.

Pelos treinamentos de quinta e sexta-feira, o mais provável é que Ratinho seja mesmo o parceiro de Eduardo Ramos, fazendo o papel de terceiro atacante. Caça-Rato deve ser preservado para entrar no decorrer da partida, conferindo uma formação em 4-3-3, obviamente mais ofensiva.

A grande vantagem do Remo neste início de campeonato é o entrosamento de seu sistema defensivo, que mantém goleiro (Fabiano), dupla central de zagueiros (Rafael Andrade e Max) e laterais, Jadilson e Dadá, que já atuam juntos desde o ano passado.

Setor mais alterado do time, o meio-campo também conta com jogadores que já se conhecem, exceto Alberto. Ilaílson, Ratinho e Eduardo Ramos também pertenciam ao elenco de 2014.

O ataque tem Rafael Paty e Roni, escalados em várias partidas válidas pela Série D 2014. É óbvio que o conhecimento entre os jogadores torna o Leão ainda mais temível para um adversário que estreia e que tem ambições modestas no campeonato.

O jogo do Mangueirão tem tudo para ser o mais vibrante da programação de abertura, principalmente pelo esperado apoio maciço da torcida azulina. Os demais confrontos prometem equilíbrio e emoções fortes: Cametá x Paragominas, no Parque do Bacurau, e São Francisco x Castanhal, no estádio Barbalhão.

————————————————–

Avenida Dante em todo seu esplendor

Surpreso, vi na TV o apagão do Bayern de Munique diante do Wolfsburg sexta-feira pelo certame alemão. Pode-se dizer que, nas circunstâncias, o 4 a 1 final foi até pouco para o desembaraço e a ampla movimentação do time alviverde. Jogadas em velocidade, contra-ataques muito bem executados e atuação impecável do beque brasileiro Naldo.

Curiosamente, do outro lado, ganhou relevo a patética jornada do também brasileiro Dante. O sempre sorridente beque errou passes de dois metros de distância, perdeu bolas na entrada da área e não conseguiu sequer dar combate direto aos atacantes do Wolfsburg quando vinham em sua direção.

No quarto gol, saiu correndo atrasado e quando deveria dar o bote preferiu recuar em direção à meta de Neuer, com medo de levar um drible desmoralizante e permitindo com isso que o atacante calibrasse o chute com tranquilidade. Falha primária até em futebol pelada.

Dante repetiu em cores vivas a desastrosa atuação da semifinal da Copa do Mundo diante da Alemanha, na Arena Mineirão. Naquela tarde, ao lado de Fernandinho e David Luiz, ele foi um dos principais responsáveis pela sequência de gols que levaria à goleada histórica de 7 a 1.

Lembro que, como na sexta-feira, no jogo do Mundial ele não conseguia acertar o tempo da bola nos escanteios e errava até tiro de meta. Fraco nos desarmes, sem velocidade e nenhum poder de recuperação, parecia estranho que tivesse sido convocado por Felipão.

Agora, sete meses depois, soa esquisito que ocupe a titularidade na zaga de um dos dois melhores (o outro é o Real Madri) times do mundo.

————————————————–

Bola na Torre

Guilherme Guerreiro comanda a atração desta noite na RBATV. Recebe como convidado especial o técnico Zé Teodoro, do Remo. Na bancada, Giuseppe Tommaso e este escriba de Baião. Em pauta, a rodada inaugural do Parazão. Começa por volta de 00h10, depois do “Pânico”.

————————————————–

O retorno triunfal de Leandro Carvalho

A força do acaso muitas vezes conspira para desfechos positivos. O inesperado impedimento de Bruno Veiga (por questões de documentação junto à CBF) abre caminho para o surgimento de uma dupla improvável no ataque do Papão logo no primeiro jogo do campeonato, contra o Gavião, nesta segunda-feira.

Leandro Cearense e Leandro Carvalho devem ser os atacantes titulares, levando em conta a boa sintonia entre ambos nos dois últimos treinos da semana. A já apelidada dupla LL une a velocidade e os dribles de Carvalho com a presença de área de Cearense.

Carvalho, por sinal, reaparece depois de ficar fora de jogo desde a final da Copa Verde em Brasília. Lesionado e em conflito com o técnico Mazola, que o considerava pouco interessado nos treinos, ele renasceu naquele Re-Pa sub-20 jogado em Altamira no final da temporada. Agarrou a chance. Fez os três gols do jogo e provou que estava apto a voltar.

Sidney Moraes deu a oportunidade e Carvalho, de estilo impetuoso, como a torcida gosta, pode vir a ser um dos grandes trunfos do Papão neste Parazão. A conferir.

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO deste domingo, 01)

31 de janeiro de 2015 at 16:22 22 comentários

Capa do DIÁRIO, edição de domingo, 01

unnamed (74)

31 de janeiro de 2015 at 16:10 2 comentários

Galeria do rock

B8kZQKzIIAAMlsG

Ozzy Osbourne, Tony Iommi e demais integrantes do Black Sabbath em comemoração interna. Em 1971.

31 de janeiro de 2015 at 16:09 Deixe um comentário

Capa do Bola, edição de domingo, 01

unnamed (98)

31 de janeiro de 2015 at 15:33 8 comentários

A frase do dia

“Quando a mídia, para tentar descaracterizar o desemprego mais baixo da nossa história em dezembro, diz que diminuiu a procura de trabalho, é preciso ser levado em conta que: primeiro, quase já não há mais gente desempregada e interessada em obter emprego. Segundo, mais importante, felizmente, os jovens, pelas oportunidades de estudo e qualificação profissional, estão adiando cada vez mais sua entrada no mercado de trabalho, o que é uma conquista importante.”

Por Emir Sader

31 de janeiro de 2015 at 15:32 2 comentários

Capa do Guia do Parazão 2015

unnamed (96)

31 de janeiro de 2015 at 14:55 Deixe um comentário

Posts antigos


CONTAGEM DE ACESSOS

  • 7,187,159 visitantes

Tópicos recentes

gersonnogueira@gmail.com

Junte-se a 19.815 outros seguidores

ARQUIVOS DO BLOG

FOLHINHA

NO TWITTER

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

GENTE DA CASA

POSTS QUE EU CURTO


%d blogueiros gostam disto: