9 comentários em “Sul-Americana: Goiás abre vantagem na decisão

  1. A calça nada tem a ver com as partes que cobre. Na RM , dias antes , afirmei que a situação do Goiaz no Brasileirão nada significava para a decisão da Sulamericana. Jogos decisivos tem aspectos (carater) que os distibguem . Decisão é decisão. O jogo de ontem também nada tem a ver com a final de B. Aires.

    Curtir

  2. Caro Gerson, porque em Goiás pode tomar umas, como vi ontem na transmissão da BAND e, aqui não se consegue liberar a cevada.

    Curtir

    1. Também vi, amigo Carlos Barreto. Penso que poderia se liberar por aqui, também. Porque não? É muito ruim vc ir ao campo ver seu time, principalmente em jogos domingo pela manhã, com aquele sol e, não poder tomar sua cervejinha. Te dizer.

      Curtir

  3. Poderiamos fazer um abaixo assinado para a assembleia de todos os torcedores que gotam e sabem tomar sua cervejinha debtro de estadio para que os mesmo liberem nossas geladinhas, pois tem neguinho que enche a kra fora, cheira, fuma e cinco minutos antes do jogo entra e faz confusão..então liberem pra tomarmos dentro do estadio..vamos providenciar o abaixo assinado….”cerveja já n os estadio dos futebol do Pará” é com vc Robgol….

    Curtir

  4. Acho que a CBF poderia mudar o regulamento da Série A, permitindo que clubes que sejam campeões de Copa do Brasil, Libertadores ou campeões da Sulamericana, não sofram rebaixamento. Seria uma premiação aos clubes. Seria uma reserva de mercado justa e meritocrática. É muito ruim ver clubes de divisão menores representarem o país nesses torneios. Por outro lado, jogariam o campeonato brasileiro de forma tranquila, sem ameaça de rebaixamento e mantendo o foco onde é necessário. Essa proposta é claro só pode ser atendida , se tiver efeito de súmula vinculante. Por exemplo, se uma equipe das séries B, C ou D fossem campeões nesses torneios, seriam automaticamente promovidos para a Série A. Tornaria o campeonato mais emocionante.

    Curtir

  5. Para exemplificar melhor. Se o Goías for campeão da Sulamericana, não seria rebaixado para a Série B em 2011, caindo a equipe que estivesse próxima à zona de rebaixamento, nesse caso meu querido Flamengo. Caso contrário, cumpriria o seu destino.

    Curtir

  6. Cassio Andrade, chega de privilégios. Basta os que já existem. Se não existe mérito não existe valor. A sociedade brasileira não aguenta mais a inversão de valores a qual está submetida.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s