Futebol do Rio é bicampeão nacional após 26 anos

Além de encerrar um jejum de 26 anos sem títulos brasileiros do Fluminense, a conquista do time comandado pelo técnico Muricy Ramalho nesta temporada colocou um ponto final em um longo período em que o futebol do Rio de Janeiro não conseguiu repetir duas conquistas nacionais em sequência. Isso aconteceu pela última vez também há 26 anos, em 1984, quando o Flu foi campeão do Brasileirão pela primeira vez. Na ocasião, a equipe das Laranjeiras levou a melhor em uma decisão contra um rival estadual, o Vasco, um ano depois de o Flamengo ter batido o Santos na final do Campeonato Brasileiro. Vinte e seis anos depois, quando o Fluminense volta a festejar o principal título do país, a situação é a mesma: há um ano, o Flamengo conquistava o Brasileirão depois de vencer o Grêmio por 2 a 1 na última rodada e terminar a competição com 67 pontos após 38 jogos – dois pontos a mais que o vice Internacional (65).
A única diferença entre esses dois momentos é que o título do Fluminense em 1984 foi o terceiro consecutivo do Rio de Janeiro no Campeonato Brasileiro, já que o Flamengo também havia sido campeão nacional em 1982 (superando o Grêmio na decisão). Em 2011, portanto, o futebol carioca terá a chance de repetir um tricampeonato brasileiro após 27 anos. Com dois times diferentes, entretanto, as dobradinhas Fla-Flu de 1983/84 e 2009/10 são as únicas dos clubes do Rio na história do Brasileirão. Desde 1971, quando surgiu o Campeonato Brasileiro na denominação atual, o futebol paulista foi o único a comemorar bicampeonatos com equipes diferentes em dois anos consecutivos. A primeira vez foi em 1977/78, quando São Paulo e Guarani, respectivamente, foram campeões; depois, em 1990/91, desta vez com Corinthians e São Paulo; em 2004/05, com Santos e Corinthians; e 2005/06, com Corinthians e São Paulo (na ocasião, houve um tricampeonato com times distintos – Santos, Corinthians e São Paulo).
Além disso, um mesmo time já foi bicampeão brasileiro seis vezes na história de 40 edições do campeonato nacional. A primeira delas aconteceu em 1972/73, quando o Palmeiras alcançou esse feito; em 1975/76, foi a vez do Internacional comemorar o bi; depois vieram o Flamengo, em 1982/83; novamente o Palmeiras, em 1993/94; o Corinthians, em 1998/99; e o São Paulo, em 2006/07 (foi tricampeão em 2008). Essa conta não inclui os títulos nacionais pré-Brasileirão, como o Torneio Roberto Gomes Pedrosa, disputado entre 1967 e 1970 e que teve o Fluminense como vencedor de sua última edição (não são poucos os tricolores que reivindicam o rótulo de bicampeões brasileiros em 2010 por conta da conquista de 1970). Nas três primeiras disputas do Robertão, o futebol paulista engatou uma série de três títulos com Palmeiras (1967), Santos (68) e, de novo, Palmeiras (69).
Antes do Robertão, o principal campeonato nacional do país era a Taça Brasil (entre 1959 e 1968), que também viu uma série de conquistas consecutivas divididas entre Santos e Palmeiras – o time alviverde foi campeão em 1960, e o Santos conquistou todos os troféus entre 1961 e 1965. Bahia (1959), Cruzeiro (66), novamente o Palmeiras (67) e Botafogo (68) também foram campeões do torneio.
Nesses 26 anos em que não conseguiu alcançar dois títulos consecutivos no Brasileirão, o futebol do Rio de Janeiro teve oito conquistas: Flamengo (Copa União-1987/92/09), Vasco (1989/97/Copa João Havelange-2000), Botafogo (1995) e Fluminense (2010). No período, a marca só é inferior aos 13 títulos do futebol paulista (São Paulo – 1986/91/06/07/08, Corinthians – 1990/98/99/05, Palmeiras – 1993/94 e Santos – 2002/04). O Paraná vem a seguir com dois títulos (Coritiba – 1985 e Atlético-PR – 2001) e depois aparecem Rio Grande do Sul (Grêmio – 1996), Minas Gerais (Cruzeiro – 2003) e Bahia (Bahia – 1988), além de Pernambuco, com o Sport, em 1987 (Módulo Amarelo). (Com informações da ESPN)