Na raça, Flu vai às semifinais da Copa

89c9e16a-e1df-3ce3-a90a-545b6c10c39e

O atacante Fred parece mesmo ter finalmente desencantado com a camisa do Fluminense. Nesta quinta-feira, no Chile, o jogador marcou o gol da vitória sobre a Universidad – seu terceiro no confronto diante da equipe pelas quartas-de-final da Copa Sul-americana – e classificou o Tricolor carioca à semifinais do torneio continental.

O gol do Flu saiu aos 15 minutos da etapa complementar, quando o atacante escorou de cabeça e pôs a bola no fundo das redes chilenas. No primeiro tempo, o Flu já havia se apresentado bem e criado boas oportunidades de gol. Na primeira partida, no Maracanã, Fluminense e Universidad empataram por 2 a 2. (Da ESPN)

Fim do mistério sobre Max Jari

O presidente do Cristal, Moisés Rivaldo, foi finalmente informado sobre o paradeiro do atacante Max Jari, que abandonou o clube amapaense após a boa campanha na Série D do Brasileiro. O atacante está em Laranjal do Jari curtindo o afastamento dos gramados. Tem agora um empresário que está cuidando de seus interesses e faz planos de voltar a jogar na próxima temporada. Como o Paissandu estará na cidade amanhã, é uma boa chance para tentar acertar com o goleador.

 

Parreira convoca desafeto de Joel

7014868_us_parreira_224_299

Quase duas semanas depois da confirmação de sua volta ao comando da seleção sul-africana de futebol, o técnico Carlos Alberto Parreira desembarcou na manhã desta quinta-feira no país-sede da próxima Copa do Mundo. E a recepção foi bem diferente da que ele teve quando assumiu o cargo pela primeira vez. Quando chegou ao país em setembro de 2006, apenas dois meses depois da eliminação da seleção brasileira na Copa da Alemanha, Parreira foi recebido no aeroporto O.R. Tambo por uma multidão de torcedores. E até a crítica imprensa sul-africana reconhece que, na época, tratou o treinador como um rei e “estendeu o tapete vermelho” para ele.

Agora, contudo, a situação é bem diferente, e as manchetes relacionadas ao brasileiro carregam, no mínimo, uma boa dose de ironia. O colunista Kevin McCallum, do site IOL News, por exemplo, escreve: “o salvador chegou. Poderá ‘o messia’ salvar os Bafana?”. Os principais motivos para as cobranças antes mesmo do recomeço de trabalho são a saída de Parreira no meio de 2008 por conta da doença de sua esposa, fato ainda não aceito por muitos torcedores e jornalistas e, principalmente, a consequente indicação de Joel Santana para assumir o cargo. Além do salário de 1,8 milhão de rands, equivalente a cerca de 450 mil reais.

Parreira dará a primeira entrevista coletiva somente na sexta-feira, mas já anunciou a lista de convocados para as primeiras partidas da equipe sob seu comando nesta segunda passagem. Os jogos acontecem nos dias 14 e 17 de novembro, respectivamente contra o Japão em Port Elizabeth e contra a Jamaica em Bloemfontein. A maior novidade é o retorno do atacante Benni McCarthy, desafeto do ex-treinador Joel Santana. O jogador do Blackburn Rovers, da Inglaterra, é considerado um dos melhores do país mas não vinha sendo chamado por Joel desde que alegou uma lesão como motivo para não jogar em amistosos antes da Copa das Confederações. (Do iG Esporte)

Tribuna do torcedor

Por Marcelo Gomes

O São Raimundo foi campeão da série D e todos nós paraenses devemos nos orgulhar,espero sinceramente que o título dê forças para o futebol Santareno e que futebol paraense ganhe uma nova força para rivalizar com remo e paisandu,apesar disso acho que ainda é muito cedo para fazer alguma avaliação à respeito do futuro do São Raimundo,ano que vem  a temporada será completa para o time mocorongo, mas só o futuro  vai dizer se os santarenos vão conseguir manter o ritmo e realmente transformar o São Raimundo na terceira força do futebol paraense. O interessante é que o SR disputou  a série D com praticamente a mesma base do paraense e algumas contratações locais, abrindo a discussão se o paraense é realmente parâmetro para o brasileiro. Na minha opinião, o que serviu para o SR não quer dizer que daria certo em Remo e Paissandu.
 
Esse ano o paisandu foi campeão paraense e não foi bem na Série C (Campeonato com nivel técnico um pouco melhor do que a série D)exatamente por ter mantido o mesmo time do paraense e, no momento em que deveria, não investiu em pelo menos três contratações acima da média. As mazelas de Remo e Paissandu estão exatamente no fato de não terem investido em contratações de qualidade, em reforços de verdade.

Lembro que na década de 90 o Remo contratou o Alberto, Romeu e outros do interior de S. Paulo. Na ocasião esses atletas estavam no auge. Hoje é quase impossivel um time do Pará contratar um jogador que tenha se destacado na primeira divisão paulista. Esses atletas antes de negociar com os clubes daqui, esperam propostas primeiro de times grandes paulistas,depois de outros clubes do Sul  e Sudeste e depois de clubes bem estruturados do Nordeste. Por outro lado, acho que o jogador local deve mostrar sua qualidade. É verdade que o torcedor não costuma ter paciência com o atleta local, mas percebo que quando o jogador local vai bem no time, quando esse jogador é regular, o seu talento é reconhecido pela torcida. 

Li uma matéria na Folha de São Paulo sobre o Paulo Henrique Ganso. O apelido Ganso é porque logo que ele chegou no Santos um roupeiro disse que ele era mais um ganso que chegava. Ganso é o apelido dado aquele garoto perna-de-pau que chega para tentar uma chance no time. O Paulo Henrique com o passar do tempo mostrou futebol e para brincar com o roupeiro, manteve o apelido Ganso no nome, mas a matéria conta uma coisa curiosa: ele teve algumas chances no profissional, mas não foi bem. Quando o Serginho Chulapa assumiu interinamente o Santos ele levou o Paulo Henrique no banco de reservas em um jogo do Paulista. Em determinado momento, virou para o Ganso e disse: “Garoto, tu vai entrar, te liga, o que tu quer da vida? Essa é tua chance”. O garoto entrou fez um gol e a partir daÍ se firmou no time.

É verdade que a realidade do Santos é diferente da do Remo, mas penso que essa frase deveria ser dita para alguns garotos da base. É preciso se espertar, aproveitar a chance, senão o torcedor que já não tem paciência perde a confiança no atleta. Aqui  em Belém se discute muito que se deve valorizar o atleta local. Na minha opinião a discussão não deve ser se o jogador é regional ou não; mas se o atleta tem condições técnicas para ser titular e estar no grupo. Penso que aqui no Pará é o único lugar onde se discute a questão do jogador regional. Daqui a pouco vão exigir cotas para o jogador local.

Outra discussão é sobre o fato de nossos times estarem endividados e portanto não deveriam investir em contratações caras. Não quero comparar, mas o Flamengo é um dos times mais endividados do Brasil e mesmo assim ele não poupou esforços para contratar o Adriano. O resultado está se vendo em campo. Já imaginou se os dirigentes do Flamengo resolvessem formar um time modesto, com intenção de equilibrar as contas, um time sem chances de conquistar títulos? 

Um exemplo de que existe um hora em que é preciso ousadia dos dirigentes de um clube de massa é o que acontece atualmente com o time do Ceará. O Ceará tambem é um time endividado, mas contratou o atacante Mota, recém-chegado do exterior. O salário desse jogador é de 70 mil reais, mas é um investimento que tem trazido resultado, pois o time está em terceiro na Série B e tem todas as chances de subir para a primeira divisão. O que eu penso é que é preciso sim valorizar o atleta regional de qualidade, o atleta de base, mas não se pode abrir mão de contratar jogadores de qualidade em outos Estados.

Uma questão de segurança nacional

94005b67-443f-3dbc-ae01-90ddf3632102

O presidente da federação portuguesa de futebol, Gilberto Madaíl, espera que o atacante Cristiano Ronaldo, contundido, esteja em campo nos confrontos com a Bósnia, pela repescagem à Copa de 2010. “Já disse o que tinha de dizer na quarta-feira. Cristiano Ronaldo quer vir jogar, estará na concentração e será examinado pelo departamento médico”, comentou o dirigente à imprensa. Segundo Madaíl, o período que o jogador ficará ausente dos gramados não será tão longo como previsto pela imprensa espanhola. Cristiano Ronaldo sofreu uma lesão no tornozelo direito no fim do mês passado e voltou a sentir o problema em 10 de outubro. Ele será examinado pelo médico holandês Niek van Dyjk, que já o operou há um ano e meio, ainda no Manchester United. (Da ESPN)

Aneel nega erro em conta e confirma calote

O diretor-geral da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), Nelson Hubner, afirmou hoje que a agência acredita não ter havido erro nos reajustes tarifários de energia elétrica, já que os contratos vigentes foram respeitados. Por isso, na visão da agência, as distorções nos reajustes não devem ser reparadas. A Aneel se propõe, contudo, a fazer a correção da metodologia do cálculo de reajuste presente nos contratos de concessão. Ou seja, vai tentar corrigir os problemas daqui para frente com as 64 distribuidoras de energia. “Se a gente entender que houve erro, o erro a Aneel corrige. Agora, se não há um erro, não tem por que corrigir”, afirmou. (Do Folhaonline)

Vou te contar…

Ceni não dá espaço no S. Paulo, diz Tardelli

Da ESPN

Em entrevista publicada pelo jornal “O Estado de S. Paulo” nesta quinta-feira, o atacante Diego Tardelli falou sobre seu atual momento no Atlético-MG e acabou afirmando que a presença de Rogério Ceni no São Paulo inibe o surgimento de novos ídolos. Artilheiro do Campeonato Brasileiro com 18 gols, o jogador é uma das peças fundamentais do time de Celso Roth, que está na briga pelo título do torneio nacional.

“É um momento bom para mim e para o clube. A torcida do Atlético andava triste pelas equipes que foram formadas aqui nos últimos anos. Mas, agora, todos nós estamos com a cabeça voltada para sermos campeões”, disse Diego Tardelli. “Tive momentos ruins no passado, mas bola para frente. Aqui tenho mais tranquilidade para trabalhar, mais respeito. No São Paulo é muito difícil para um jogador se destacar”, disparou. “Jogar no São Paulo envolve muita coisa. Enquanto o Rogério Ceni estiver ali, ninguém vai ter muito espaço. Aprendi muito com ele, mas tem esse problema”, falou.

Questionado se a presença de Rogério Ceni inibe o surgimento de novos ídolos, o atacante disse: “Acho que sim. Não por ele, porque, como já disse, aprendi muito. Mas por tudo que sua presença envolve, como diretoria, torcida… Mas fui feliz no São Paulo. Só lamento não ter tido mais espaço. Era inexperiente e o clube não teve paciência com isso”. O Atlético-MG tem 56 pontos, enfrenta o Flamengo no próximo domingo no Mineirão e pode assumir a liderança do Brasileirão em caso de vitória e tropeço do Palmeiras contra o Fluminense.

Para AK, Gian pode ser o Petkovic do Remo

Não há mais mistério: o meia Gian, 35 anos, é mesmo a grande aposta do Remo para a temporada 2010. Inspirado nos exemplos dos veteranos Petkovic e Marcelinho Carioca, o clube espera ter no experiente jogador o grande líder do time a ser montado para as competições do primeiro semestre. Nem dirigentes, nem o jogador admitem que o retorno do ex-ídolo tenha algo a ver com pendências trabalhistas. Gian não foi procurar emprego, foi procurado pelo clube. Suas últimas passagens de Gian pelo futebol local, pelo Paissandu e mais recentemente pelo Castanhal, foram decepcionantes, mas isso não desanima o presidente Amaro Klautau, principal entusiasta de sua volta ao Baenão. Em entrevista à TV Record, AK chegou a compará-lo com Pet e lembrou a importância que bons chutadores têm no futebol atual. Mais contido, Gian diz que ainda não fechou contrato e que primeiro vai se recondicionar fisicamente. Só depois define sua situação no clube.

Mestrado para índios na UFPA

O Instituto de Ciências Jurídicas(ICJ),  através do Programa de Pós-Graduação em Direito (PPGD), da Universidade Federal do Pará
(UFPA), abriu inscrições na área de Diretos Humanos para o Curso de Mestrado 4 ( quatro) vagas específicas para índios,  para ingresso noprimeiro semestre de 2010. As inscrições estão sendo realizadas na Secretaria do Programa de Pós-Graduação em Direito, 2º andar do prédio do Instituto de Ciências Jurídicas da UFPA, no Campus do Guamá, à rua Augusto Correa, nº 01, bairro do Guamá – 3º portão – CEP 66.075-110 – Belém/PA , das 8h30 às 17h30 até o dia 09/12/2009. Mais informações pelos fones (91) 3201.7226 e fone/fax: 3201.7723 ou pelo site: www.ufpa.br/ppgd, www.icj.ufpa.br.

Papão vence de virada em Monte Alegre

O Paissandu realizou na noite desta quarta-feira, em Monte Alegre, o seu quinto amistoso, vencendo o São Francisco local por 2 a 1, no estádio Alfredo Gantuss. A vitória foi de virada: o primeiro gol foi de Mengo, do São Francisco, logo aos 2 minutos da etapa inicial. Aos 45 minutos , o Papão chegou ao empate através de Bruno Lança, de cabeça. E, aos 47 minutos ainda do tempo inicial, Eanes fechou o placar em 2 a 1. Na próxima sexta-feira (6), äs 16h, no município de Almeirim , o jogo será contra o Almeirim Atlético Clube. No sábado (7), às 17h15, em Laranjal do Jari (AP), o Paissandu enfrentará a seleção do Vale do Jari.