O sucesso da legião sub-35

Emerson-Sheik-Corinthians

POR GERSON NOGUEIRA

A frenética busca por reforços (ou quase isso), empreendida pelos grandes clubes brasileiros, adquiriu contornos patéticos nas últimas semanas. Engraçado, digo eu, que nada tenho a ver com a gastança dos clubes para tornar seus times mais robustos ou rodados, conforme o caso. Ou, quem sabe?, apenas para engabelar a torcida, como é mais comum do que se imagina, aqui e alhures.

Quase todos os nomes que ilustram as matérias nos jornais estão acima dos 30 anos, o que pode não ser muita coisa para goleiros, mas pesa bastante em relação a jogadores de linha, principalmente atacantes.

O recordista na busca por velhotes para seus times é o futebol mineiro, cuja dinheirama sem fim exibida por Atlético e Cruzeiro é algo digno de uma investigação mais aprofundada. O primeiro nome na dança dos veteranos milionários foi Fred, que muitos já davam até como aposentado após a nublada (pra dizer o mínimo) atuação na Copa do Mundo de 2014.

Com fôlego de sete felinos (ou raposas), Fred não só sobreviveu ao tsunami do Mundial como até se valorizou mais! Na contramão das críticas e da fama de cone, ascendeu à seleta faixa dos salários acima de R$ 800 mil, ganho de estrelas em ascensão na Inglaterra, Espanha e Alemanha, principais centros do futebol no mundo.

No final da temporada, decidiu mudar de ares e deixou o Galo, pulando para seu antigo clube, generoso na recepção, a ponto de lhe garantir remuneração avaliada em R$ 1 milhão mensais. Aqui cabe um parêntesis: nenhum outro país da América do Sul se dá ao luxo de torrar tanto dinheiro inconsequentemente com veteranos da bola, razão maior do buraco financeiro em que se encontram os grandes nacionais.

Talvez por inveja do rival, o Galo resolveu abraçar o apoio à categoria sub-35, contratando o pastor Ricardo Oliveira, com salários em faixa mais branda, cerca de R$ 200 mil. Ainda assim o valor incompatível com a pouca assiduidade com que Oliveira anda marcando gols.

Em São Paulo, que já foi túmulo do samba e é a terra da garoa, a gastança segue a mesma toada. Emerson Sheik, beirando os 40 anos, foi convocado para se unir ao incrível exército de Fábio Carille. Foi a resposta do clube à saída de Jô, artilheiro da temporada e um dos responsáveis pelo título mais fácil da história corintiana.

Depois de perder o rodado Hernane (32 anos), o São Paulo enveredou pela mesma trilha, contratando de uma só vez Diego Souza e Nenê, ex-Vasco. O meio-de-campo tricolor, com ambos em campo, vai ter feições sexagenárias. Com algum esforço, até o diretor de Futebol Raí poderia estar jogando com a dupla. Sem esquecer que Diego Lugano, 37 anos, ainda anda por lá, agora com funções extracampo.

A exceção entre os grandes de São Paulo é o Palmeiras, que adotou outros critérios para 2018. Preferiu investir em gente mais nova, como Lucas Lima, embora tenha permanecido com Felipe Melo, o pitbull falastrão de meia-idade. A média etária vai diminuir porque o eterno Zé Roberto finalmente decidiu pendurar as chuteiras, depois de enganar admiravelmente nos últimos três anos.

Os cariocas andam mais contidos, provavelmente por falta de recursos. Ainda assim, o Vasco mantém Luís Fabiano no elenco. O Flamengo pode de repente aderir ao modelito sub-35 se levar a cabo o projeto de renascimento de Adriano, ex-Imperador. Caso não seja possível, tem Guerrero, que não é tão idoso para o esporte, mas se comporta como um sagaz aposentado, econômico em gols e esperto o suficiente para faturar cerca de R$ 700 mil pratas todo mês.

A conversa poderia ir mais longe, mas penso que os exemplos acima dão bem a medida dos disparates gerenciais do futebol no Brasil. Há, obviamente, uma óbvia estiagem de talento, mas recorrer a jogadores em fase crepuscular de carreira denuncia falta de criatividade e de disposição para investir em jovens valores.

—————————————————————————————

Papão mata a cobra e mostra o pau

Os jovens estudantes torcedores do Papão deram uma demonstração de pujança e amor pelo clube na quinta-feira à noite, exatamente entre 18h29s23 e 18h32s30, esgotando num tapa a cota de 500 bilhetes de meia-entrada postos à venda no site oficial do clube, como é praxe.

Por surpreendente, a vertiginosa procura gerou breve comentário da coluna, que alguns fundamentalistas preferiram interpretar por vias oblíquas, como é próprio dessa confraria de hunos que floresce (sem adubo) no campo fértil das redes sociais.

É natural que os intolerantes que vagam como zumbis pela internet, sempre à procura de um alvo qualquer, encontre abrigo no futebol, área tão generosa quando o assunto é dar pitaco e propagar informação fake.

Por sorte, ainda reina o bom senso entre gestores e agentes do negócio futebol. Depois de alguns ruídos de desinteligência ao longo do percurso, com o alarido típico dos que buscam promoção fácil, o pueril assunto foi esclarecido de maneira cortês.

Em contato com a coluna, o presidente Tony Couceiro afirmou que o tom da nota o deixou intrigado e até preocupado com qualquer tipo de ação que venha a prejudicar o sistema de venda de meia-entrada pelo clube, deixando claro que o clube jamais iria compactuar com qualquer burla.

Observei que o comentário traduziu surpresa em cima do alto número de acessos em tão curto espaço de tempo, sem ter obviamente intenção de atingir a instituição PSC, mas admitindo a possibilidade (sempre possível) de algum truque cibernético.

Atento à necessidade de transparência absoluta junto ao público consumidor, o clube se manifestou também através da assessoria de comunicação, detalhando o processo de compra dos 500 bilhetes e disponibilizando a listagem completa dos nomes dos compradores, providência que, presumo, deve se tornar rotineira a partir de agora.

(Coluna publicada no Bola deste sábado, 27) 

Maradona posta nova foto com Lula: “Não me importo com os insultos de alguns covardes”

Diego Maradona no Instagram:

“Eu sou amigo de Lula. Não me importo com os comentários e insultos de alguns covardes. Eu não traio, e não minto. E eu mostro a cara também nos piores momentos. Lula é um grande cara e sabe muito sobre política. Os outros têm que sair a comprá-la”.

Ot0uwRSZ

Um novo AI-5. O que fazer?

Por Ricardo Cappelli, no Jornal GGN
DRAyZ0dXcAAh6KX
1 – A DURA REALIDADE: Entre a previsão e o impacto do fato a diferença é grande. Foi difícil dormir. Pairavam as sombras de um novo AI-5. Se você substituir Lula por Zé Dirceu verá sentenças idênticas. Foi o ser histórico e seu papel, não o homem o condenado. Esse judiciário vai permitir que Lula seja candidato? Não há mais dúvida, a hipótese de prisão é real.
2 – CADÊ O POVO ? As manifestações foram importantes. Mas não podemos fechar os olhos à realidade. Não há povo na rua. Lula deve subir nas próximas pesquisas devido à exposição do julgamento e ao sentimento de injustiça, mas não há povo na rua disposto a matar e morrer por ele. É o preço pela ausência de uma estratégia de organização popular enquanto estávamos na ofensiva. Um preço caro e doído.
3 – DEMOCRACIAS DE PLÁSTICO – A radicalização acompanha a economia. O capitalismo vive um processo de brutal concentração. A desigualdade decorrente será cada vez mais incompatível com a democracia. É provável que tentem prender também Cristina Kirchner na Argentina. Vão se construindo “democracias de plástico”, inodoras, sem povo e a serviço do mercado.
4 – O BURACO INSTITUCIONAL – O judiciário aprofundou o fosso entre o povo e as instituições. Como convencer que Lula é condenado por um apartamento que nunca foi dele e outros, com malas de dinheiro, estão soltos? Estão brincando com fogo. Uma justiça injusta, parcial e partidária, pode levar à completa desestabilização do país.
5 – O XADREZ DA DIREITA – O STF, pressionado, decidiu rediscutir a prisão a partir da segunda instância. Prender Lula é uma aposta de alto risco. Quem conhece o mercado sabe que seus yuppies gostam de uma aposta. Ontem a Bolsa subiu e o dólar caiu. O próximo alvo deve ser Bolsonaro. Precisam tirá-lo do jogo. Vão limpar o campo para, se possível, tentar ganhar no primeiro turno.
6 – AVENIDA PAULISTA OU COSME VELHO? Alckmin unificou São Paulo. A turma que tentou golpear Vargas em 1932 não costuma brincar. Foi só FHC colocar Alckmin em dúvida e sinalizar para Huck que a Folha estampou o apartamento dele na Avenue Foch, um “barraco” de 11 milhões de euros. A Globo também não é um império por acaso. Travarão uma luta dura pelo leme e, pragmáticos, irão se unificar ao final em torno do vencedor.
7– O ERRO DA RADICALIZAÇÃO – Atos estéreis de radicalização esquerdista é tudo que a direita espera que façamos. Abrirão champanhe a cada novo ato vanguardista. É erro grave. Numa defensiva brutal, não há saída a não ser sair das cordas, ampliar.
8 – O LULISMO E O DILEMA – A massa lulista defende as políticas sociais. E opta por um líder forte, protetor. Em alguns estados quando Lula sai da eleição crescem em seu lugar Huck e Bolsonaro. Lula continuará sendo o principal ativo do campo progressista. Seu poder de transferência é importante, se será suficiente é cedo para afirmar. Ficando cada vez mais claro que não irá até o final, qual será o momento ideal para substituí-lo de forma a facilitar a transferência? Esse dilema, cedo ou tarde, vai chegar à mesa do PT.
9 – DIVISÃO DA ESQUERDA – Não existe espaço vazio, é a política como ela é. Os demais partidos também avançarão na discussão de alternativas. Se as direções partidárias não tiverem juízo, daqui a pouco veremos Comunistas, Socialistas, correligionários de Ciro, Petistas e Psolistas trocando tapas em praça pública. A insegurança sobre o futuro do Lulismo e a disputa por seu espólio serão o terreno fértil para esta eventual lambança.
10 – UM NOVO PARTIDO PARA UMA NOVA REALIDADE – Loucura? Fora da realidade? O novo quadro impõe pensar “fora da caixinha.” Qual o sentido, na atual quadra histórica, de termos Manuela D’Ávila, Ricardo Coutinho, Jaques Wagner, Ciro, Requião e até mesmo psolistas como Erundina e Edmilson Rodrigues em partidos diferentes? Pegaram o Rei. Vão parar em Lula ou no PT, como Lula achou que parariam em Dirceu? A construção de um novo Partido de Frente, orgânico, que reúna Comunistas, Socialistas, Sociais Democratas e Nacionalistas em torno de um Programa por uma Nova Independência do Brasil sacudiria nosso campo e apontaria perspectiva. Não se trata da dissolução ou da liquidação dos partidos atuais, que atuariam por dentro da Frente. Seria a materialização de uma compreensão histórica superior sobre o estágio da luta no Brasil.
11 – É POSSÍVEL GANHAR ? – A tarefa da direita é das mais difíceis. Aprovar um projeto antinacional e antipopular nas urnas em meio a uma grave crise econômica e social não será fácil. Terão que alijar a esquerda do processo e contar com a sua divisão. É possível ganhar. Desde que haja grandeza e desprendimento de todos.
(*) Ricardo Cappelli – Secretário Chefe da Representação do Governo do Maranhão  no DF 

Cruzada anticorrupção no Brasil vai até Lula e termina nele, diz filósofo

safatle-600x414

Informação consta da coluna do filósofo e professor Vladimir Safatle na Folha de S.Paulo.

Nesta semana, o Brasil assistiu a primeira condenação de um ex-presidente na história de sua República. Será também a primeira vez que o principal candidato a eleição presidencial não poderá concorrer por ter sido impedido devido à ação do Poder Judiciário. O próximo passo deverá ser a primeira prisão de um ex-presidente no Brasil.

É claro que uma das questões políticas mais discutidas nos próximos dias será: o que isto realmente significa?

(…)

A sanha anticorrupção vai até Lula e termina nele. No entanto, para ser uma expressão de nova realidade do Poder Judiciário ela deveria, desde o início, ter sido devastadora também para os outros atores e setores da vida política nacional, o que simplesmente não foi o caso. Um país onde Lula é condenado e Temer é presidente e Aécio Neves senador é algo da ordem do escárnio.

Por outro lado, o uso político do Judiciário é uma especialidade nacional. Durante a ditadura, o número relativamente baixo de mortes foi compensado pelo numero impressionantemente alto de processos jurídicos contra opositores reais e potenciais.

(…)

O funcionamento normal do governo brasileiro é através da quebra da norma, nada disto mudou com novos grupos políticos no poder. Mas mesmo que a corrupção seja fato generalizado, a aplicação da lei será feita a partir das circunstâncias e interesses políticos do momento.

Ou seja, todos estão fora da lei e é importante que todos exerçam o poder fora da lei, pois quando a lei for aplicada, ela poderá pegar, de maneira seletiva, quem quiser.

A grande ilusão que impulsionou certos setores da vida nacional em torno de Lula foi acreditar estar seguro em uma “governabilidade” desta natureza, ao invés de realmente lutar para mudá-la e perceber que não haveria espaço real dentro dela.

O que o julgamento de Lula mostrou foi simplesmente o contrário. Seu destino é a expressão do colapso de todo horizonte de conciliação na política nacional, com seu preço a pagar em moedas de grandes empreiteiras. 

Papão faz último treino coletivo para o clássico

DUeysQaW4AAGdFb

Como apronto para o jogo contra o Remo, domingo, o elenco do Paissandu se movimentou por duas horas na manhã desta sexta-feira no campo do CT da Desportiva, em Marituba. O técnico Marquinhos Santos ministrou um coletivo entre dois times de 11 utilizando todo o gramado. Fez várias observações táticas ao longo da movimentação.

O zagueiro/lateral-esquerdo Fernando Timbó e o meio-campista Danilo Pires, que se recuperam de problema muscular, seguem em observação e não participaram do treino com bola. O Núcleo de Fisioterapia do clube ainda aguarda o resultado de exames de ambos. Marquinhos ainda não divoulgou a escalação para o Re-Pa.

Depois do exercício desta manhã, o grupo retornou para o Estádio da Curuzu para almoçar. A tarde foi de folga e a concentração começa às 21h no hotel Antonio Couceiro, na Curuzu. Neste sábado, a partir das 8h30, o elenco participa de um treino recreativo aberto para a torcida. (Com informações da Ascom-PSC; imagem: Jorge Luís Totti) 

Fiel esgota 500 meias entradas para o Re-Pa em 3 minutos e Diretoria publica lista de nomes dos compradores

DUezCoUXkAAZM2n

A parte da carga de ingressos colocados à venda para o clássico Re-Pa já esgotou. Como de praxe, no início da noite da última quinta-feira (25), o Paysandu Sport Club abriu em seu site oficial a reserva de meia entrada. No total, foram 500 bilhetes colocados à disposição dos estudantes bicolores, que fizeram o cadastro de todos os tíquetes em apenas três minutos.

A procura foi tão grande que a página do clube na internet teve 5.672 acessos entre 17h e 18h. Somente às 18h, foram 2.973 visitas. A primeira reserva foi feita às 18h29s23 e a última às 18h32s30. Para suportar a grande quantidade de usuários online simultaneamente, o site do Paysandu possui um servidor próprio que hospeda a sua página online.

1D2A6CCD-DD24-4160-BEAE-B174327F0D81

A reserva por meio do site bicolor ocorre desde 2014, quando a Diretoria de TI do clube criou um sistema exclusivo para atender aos estudantes e assim combater as vendas ilegais. “Obrigamos o preenchimento da matrícula, faculdade e curso ou escola e série do aluno. Ele deve levar o documento para fazer a compra e retirada do ingresso de meia. Fizemos isso para atingir o verdadeiro público, que são os estudantes que mais precisam de ingresso. Antes tínhamos muita confusão nas bilheterias da Curuzu, com filas enormes e cambistas acabando todas as meias. Agora é mais cômodo”, explicou o diretor do programa Socio Bicolor, Erick Almeida.

A retirada do ingresso de meia será nesta sexta-feira (26), na secretaria da Sede Social do Paysandu, na avenida Nazaré, 404, em Belém, das 14h às 18h.

9A49D85D-58D2-45BD-AA3F-A6339BE1E4B3

(Da Ascom-PSC. Texto: Jorge Luís Totti/Imagem: Fernando Torres)

Técnico ainda busca ajustes para definir time do Leão

Depois da vitória sobre o Águia, na terça-feira, o clima de paz voltou ao Evandro Almeida. O resultado, além de melhorar a posição do Remo na tabela do grupo A2 do Campeonato Paraense, deu ao técnico Ney da Matta tranquilidade para formatar o melhor time possível para o clássico de domingo. Os treinos da quarta-feira e de ontem reforçaram a impressão de que o atacante Jayme pode ganhar uma posição no ataque contra os bicolores. A dúvida é onde ele se encaixaria, pois Felipe Marques e Isac (foto) tiveram boa atuação contra a equipe marabaense.

Da Matta não divulgou a equipe titular, embora algumas posições já estejam definidas. Mimica, que substituiu Martony contra o Águia, deve ser titular na zaga ao lado de Bruno Maia e Adenilson está confirmado no setor de armação do time.

Fernandes, que taticamente foi muito elogiado pelo próprio técnico após a partida, é outro que tem presença certa na escalação remista para o Re-Pa. “Com certeza foi uma sequência boa. Quando surge a oportunidade, você tem que pegar. Agora, é manter o foco nos jogos seguintes e conseguir os bons resultados. Estamos em uma expectativa boa”, disse o volante.

Sem Gabriel Lima, Felipe Pará e Diego Superti, recuperando-se de lesões, Ney da Matta ainda não poderá contar com Rodriguinho, cuja regularização ainda não saiu. Outro que está fora dos planos é o volante Yuri, que recebeu dois amarelos e foi expulso em menos de 2 minutos no jogo contra o Águia.

Em função das últimas apresentação, a escalação mais provável é a seguinte: Vinícius; Levy, Mimica, Bruno Maia e Esquerdinha; Geandro, Leandro Brasília (Dudu), Fernandes e Adenilson; Isac (Jayme) e Felipe Marques.

Procurador e juiz que retiraram passaporte de Lula são conhecidos por práticas abusivas

DUds0y5XUAI0rfB

Por Luis Nassif, no Jornal GGN

O juiz  Ricardo Augusto Soares e o procurador da República do Distrito Federal Anselmo Lopes requisitaram o passaporte de Lula, alegando risco de fuga. Ambos são conhecidos pelos abusos, pelo uso despudorado e do poder de Estado. Pertencessem a corporações minimamente interessadas em manter a imagem republicana, seriam contidos pelos próprios colegas.

Anselmo tem histórico de arbitrariedades, visando se valer de denúncias contra Lula como escada para promoção pessoal.

Em 2015, com base em uma mera reportagem da Época, sobre viagens de Lula à África, montou um dossiê de Gmail, e denunciou o ex-presidente. Foi denunciado, então, ao CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) por abuso, de agir de ofício ante mera reportagem de mídia, sem elementos maiores de denúncia. Apenas menções a reportagens de jornais e revistas (https://goo.gl/d7RdJf). Na denúncia, foi mostrada a militância do procurador nas redes sociais, em favor do PSDB e contra o PT.

Não se sabe o que ocorreu com o julgamento, porque um dos conselheiros pediu vista.

Ele volta agora para se vingar e ganhar mais likes (https://goo.gl/Y4Ux7V) .

O juiz Ricardo Augusto Soares é pior. Tentou se blindar com a mídia pedindo o fechamento do Instituto Lula. Descobriu-se, depois, que boicotava o trabalho do Ministério Público Federal na Operação Zelotes. Chegou a ser denunciado pelo MPF.

Ao lado do também juiz Ademar de Vasconcellos – o que quase provocou a morte de José Genoíno ao não autorizar sua ida a um hospital em plena crise cardíaca -, integram hoje a face mais negativa da Justiça e do MPF.