Trinta anos sem a genialidade de Henfil

DSt-PhvUMAAupN8

Nesta quinta-feira (4), faz trinta anos que Henfil morreu. O cartunista, jornalista e escritor Henrique de Souza Filho era portador de HIV, vírus causador da AIDS, contraído por conta de diversas transfusões de sangue que era obrigado a fazer em função da hemofilia. Irmão do sociólogo Betinho e do músico Chico Mário, também hemofílicos, Henfil nasceu em Ribeirão das Neves (MG), em fevereiro de 44.

Um dos inventores da charge política moderna, Henfil ficou conhecido através de suas publicações no lendário jornal carioca O Pasquim. Militante político desde garoto, apoiou e participou ativamente das greves do ABC do final da década de 70 início de 80, que redundaram na criação do Partido dos Trabalhadores. Teve também uma breve participação no programa “TV Mulher”, da Rede Globo, onde fazia o quadro “TV Homem”.

queremos_poder_160215

Em 1970, criou a revista Fradim, através do qual alguns de seus personagens, como a Graúna, o Bode Orelana, o Fradim entre outros, se tornaram antológicos e são lembrados até hoje. Publicou vários livros, como “Diário de um Cucaracha”, “Henfil na China”, “Diretas Já” entre outros.

Se arriscou no teatro, fazendo muito sucesso com “A Revista do Henfil”, que levava para o palco seus personagens das tirinhas. O espetáculo foi dirigido por Ademar Guerra e trazia no elenco Paulo César Pereio, Ruth Escobar entre outros.

Fez também o hilário filme “Tanga: Deu no New York Times”.

Durante alguns anos promoveu o “enterro” simbólico de várias personalidades que, de alguma forma, se envolveram com o regime militar. Entre seus enterrados estavam Roberto Carlos, Wilson Simonal, Paulo Gracindo, Tarcísio Meira e Marília Pêra.

elis henfil 0099

Fez também o “enterro” da cantora Elis Regina, por ela ter feito uma apresentação para o exército brasileiro. Ironicamente, foi citado na célebre canção “O Bêbado e a Equilibrista”, de João Bosco e Aldir Blanc, considerada o “Hino da Anistia” e eternizada pela própria Elis: “Meu Brasil, que sonha com a volta do irmão do Henfil, com tanta gente que partiu, num rabo de foguete”.

De todos os seus “enterrados”, Henfil disse que se arrependeu apenas de Elis e da escritora Clarice Lispector.

Pebas contrata Augusto Recife e Capanema

IMG-20180104-WA0005

O Parauapebas, que disputará o Campeonato Paraense e foi o vice-campeão da Segundinha de acesso, anunciou hoje uma contratação de impacto: o veterano volante Augusto Recife, que havia sido dispensado pelo Paissandu no final da temporada 2017. Aos 34 anos, Recife estava sem clube e aguardando propostas.

O Pebas, sob o comando de Léo Goiano, tenta montar um time forte para garantir permanência na elite paraense. O volante Ricardo Capanema, também ex-bicolor, será outro reforço do time da região de Carajás.

Petrobrás faz acordo para entregar R$ 10 bilhões a investidores americanos

e0696f6c-d893-45c3-a33d-6923d777a4ad

A Petrobrás divulgou hoje que fez um acordo com investidores americanos, acionistas e detentores de títulos da estatal, para acabar com uma ação coletiva contra a empresa. O que devemos questionar enquanto categoria petroleira e também como brasileiros, já que a Petrobrás é uma estatal, é:

1. Por que a Petrobrás está pagando um valor maior do que aquele que ela mesma reconheceu como desviado pela corrupção?

O dinheiro que a Petrobrás reconheceu como desviado pela corrupção, é menor do que está sendo pago aos investidores americanos que é a quantia de US$ 2,95 bilhões, o equivalente a R$ 10 bilhões.

2. E se a Petrobrás sofrer mais ações desse tipo?

O mercado está aproveitando o momento e usa a Lava-Jato que disfarçada com o combate à corrupção, dá oportunidade a esse tipo de extorsão.

3. Afinal a quem a atual gestão atende?

Ao mesmo tempo em que a atual gestão da Petrobrás paga fácil para o mercado americano valores questionáveis, tenta renegociar a dívida interna tributária com o governo federal, ou seja, deixa de pagar dinheiro ao governo para pagar ao mercado financeiro americano.

No geral, decisões como estas do Pedro Parente, prejudicam a indústria nacional e apoiam e beneficiam os fundos financeiros americanos.

O que aconteceu hoje reforça e fornece mais elementos que aumentam a percepção e geram desconfianças sobre a possibilidade de existência de conflitos de interesse e tráficos de influência na companhia e no seu plano de privatizações.

William Nozaki, professor de Ciência Política e Economia na Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP), salientou em texto publicado na revista Carta Capital que “a despeito de alardear a eficiência de seu novo programa de governança, compliance e de seus testes de integridade para a nomeação do alto escalão da companhia (background check), é no mínimo curioso notar que parte dos diretores e conselheiros da Petrobrás permanece atuando ou atuou em segmentos empresariais diretamente interessados no desmonte da Petrobrás, com destaque para conexões que deságuam no setor financeiro.” (Do site da Federação Única dos Petroleiros)

Crime de lesa-pátria praticado à vista de todos, com a conivência da Justiça e da velha mídia, conforme os ditames do golpe. Só a banca de advogados Pomerantz LLP ganhou R$ 2 bilhões. 

Pílulas de Suassuna (3)

Ariano Suassuna (1927/2014) foi dramaturgo, romancista, ensaísta, professor, poeta, advogado e membro da Academia Brasileira de Letras Ariano. “O Auto da Compadecida”, sua obra-prima, foi adaptada para a TV e o cinema. Sua obra reúne, além da capacidade imaginativa, seus conhecimentos sobre o folclore nordestino.

Isac revela que a paixão da torcida pesou na decisão de defender o Leão

isac2-03-01-2018-13-09-21

O novo camisa 9 do Clube do Remo, Isac Félix, foi apresentado oficialmente nesta quarta-feira, na Toca do Leão, integrando o elenco de 34 atletas que o clube montou para a temporada 2018. Acompanhado do executivo Zé Renato, o atacante de 32 anos disse que estará à disposição do técnico Ney da Matta para a estreia no Parazão, no dia 14, diante do Bragantino.

“Já fui para o treinamento e então vamos nos preparar com calma. Com duas semanas devo estar bem fisicamente para estrear com a camisa do Remo”, disse Isac.

Segundo Isac, na decisão de vir defender a camisa remista, pesou um detalhe importante: a grandeza da fanática torcida azulina. “A torcida do Remo é apaixonada. Sempre vai lotar os estádios. É sempre bom ter o torcedor do seu lado. Foi mais um motivo para vir ao clube, pela grandiosa torcida que tem”, afirmou.

Isac marcou 18 gols em 35 jogos disputados durante a temporada 2017. Foi o triplo de gols consignados pelos centroavantes do Remo durante o ano – Luiz Eduardo, Nino Guerreiro, Val Barreto e Nano Krieger, juntos, marcaram apenas seis gols.

Fiasco paraense na abertura da Copinha

A Copa São Paulo de Futebol Junior não começou bem para os representantes paraenses na competição. Em Porto Feliz, pelo grupo 14, o Paissandu foi derrotado (de virada) pelo Londrina, por 2 a 1. Vitinho abriu o placar para o Papão aos 13 minutos da primeira etapa. Miullem empatou aos 39 e desempatou aos 3′ do 2º tempo.
No estádio do Canindé, em São Paulo, valendo pelo grupo 32, o Remo caiu diante do América-MG por 2 a 0. Leonardo aos 20 minutos do 1º tempo e Rafael Emiliano, aos 31′ do 2º tempo, fizeram os gols do time mineiro.
A Desportiva foi derrotada pela Penapolense por 2 a 0, gols de Erly (aos 2′ do 1º tempo) e Luís Henrique (26′ do 2º tempo), em jogo válido pelo grupo 07.

Ivanice, braço direito de Moro, e sua militância anti-PT

POR JOAQUIM CARVALHO, no Jornal GGN
fotorivanice
No futuro, quando os historiadores descreverem o uso do lawfare no Brasil para destruir uma liderança política, Sergio Moro será retratado com certeza. Páginas e páginas se escreverão sobre ele. Mas não seria justo fazer o registro sem que se conhecesse também as pessoas que o ajudaram nessa tarefa. E além de Rosângela Moro, dedicada a manter as massas mobilizadas com o uso da rede social, um nome não poderá ser omitido: Ivanice Grosskopf, diretora da secretária da 13a. Vara Federal de Curitiba.
Ivanice trabalha com Moro desde o tempo de Cascavel, quando o juiz se tornou titular pela primeira vez, meados dos anos 90, na sucessão de João Pedro Gebran Neto (houve um juiz entre eles, que ficou pouco tempo lá). Na época, Moro passou por uma situação constrangedora, como recorda o procurador da república Celso Três, que trabalhava na jurisdição.
Um advogado apresentou mensagem divulgada por Rosângela Moro, advogada, que informava o telefone do gabinete do marido como seu próprio contato profissional. Poderia ser interpretado como exploração de prestígio ou irregularidade equivalente, mas o caso não foi levado adiante.
“Na época, eu ouvi as explicações de Moro e achei que não tinha havido dolo. Pareceu mesmo que foi um equívoco”, disse o procurador, conhecido desde o Banestado pela tenacidade com que conduz suas investigações — Três já teve o carro perfurado a bala quando apurava o envolvimento de policiais civis do Paraná num esquema de extorsão de sacoleiros que faziam compra no Paraguai.
Ivanice já era conhecida de todos, e se atribui a ela a redação de despachos do juiz, inclusive sentenças, o que não é incomum no Judiciário, dado o excesso de tarefas do magistrado e a relação de confiança que existe entre este e alguns subordinados. São estes que tocam a Vara, o juiz dá as diretrizes e confere o trabalho antes de assinar, para que nada saia fora de sua orientação.
Quando Moro deixou Cascavel e foi para Curitiba, onde implantou a Vara especializada em lavagem de dinheiro, Ivanice o acompanhou, para ocupar o posto de funcionária número 1, chefe do cartório. Na transcrição do vídeo com o depoimento de Lula à Polícia Federal, sob condução coercitiva, em março de 2016, o nome de Ivanice aparece como responsável pela tarefa.
A neutralidade e a imparcialidade são requisitados que se exige do magistrado, para o bom desempenho de suas funções, mas seria ainda melhor que suas pessoas de confiança mantivessem postura semelhante. Mas não é o que acontece na 13a. Vara de Curitiba.
Se, em Moro, a parcialidade é enrustida, em Ivanice é escancarada, pelo menos até 3 de agosto de 2016, data da última postagem pública em seu facebook. Nesse dia, ela postou o link com a entrevista de Deltan Dallagnol ao Programa do Jô.
Ivanice também revela em sua rede social um papel ativo nas manifestações convocadas pelo Vem Pra Rua. Compartilha publicações de uma tal organização que se define pelo slogan “Curitiba, a capital mais direita do Brasil”. Deu publicidade também a manifestações do senador Ronaldo Caiado contra o assim chamado Foro de São Paulo, um assunto recorrente em sua rede social.
Compartilhou texto de Olavo de Carvalho, com ilustração em que aparece um bispo do xadrez com a estrela do PT alterada com foice e martelo e o aviso do ativista de extrema-direita de que havia postado um comentário na “página da CNBBosta”. Ivanice convocou para um twittaço e facebookaço com a hashtag “Agora Somos Todos Moro”.
Compartilha textos do site de extrema-direita O Antagonista, texto do movimento Escola sem Partido e de grupos que defendem a liberação do porte de armas no Brasil — “vinte fatos que comprovam que posse de armas deixa uma população mais segura”.
Revela as viagens que fez aos Estados Unidos, com direito a foto em frente à estátua de Abrahan Lincoln em Washington, e uma publicação que trata da importância de se fundar no Brasil algo como o Tea Party nos Estados Unidos — na verdade, existe, é o MBL, de cujas postagens ela compartilha, como, por exemplo, um fake news que atribui a um deputado do PT a iniciativa de “calar mídia à força” depois das eleições (em 2014).
No dia do segundo turno da eleição para presidente, postou mensagem com o seguinte teor:
“Hoje é o dia de você exercer o direito de ir às urnas e escolher o próximo presidente do Brasil. Caso ocorra alguma situação diferente, no momento da votação, que te impeça de votar, avise o mesário e nos informe, enviando uma mensagem para aeciocampanha2014@gmail.com ou para o whatsapp (11) 952104827, com seu nome e telefone, para fazermos contato. 
Obrigado. #MudaBrasil
Na véspera, postou o vídeo de aecistas na rua, cantando:
“Ah, eu tô feliz, eu vim para a rua mudar o meu País. Aécio! Aécio! Aécio!”.
 já indicava apoio a Aécio na véspera do primeiro turno, quando postou pesquisa com o título: “Aécio Neves ultrapassa Marina Silva”. Sua militância antipetista é ostensiva, como mostra o texto de Veja que repercute:
“Marginais do PT saquearam a Petrobras”, diz professor Villa – TVEJA (Marco Antônio Villla).
Além da militância antipetista, a diretora da secretaria da Vara de Sergio Moro se dedica a atacar pessoalmente Lula e posta memes ofensivos e um texto que, hoje, assume especial importância, por se tratar o triplex do Guarujá, objeto do processo que levou à condenação de Lula a nove anos e meio de prisão, cujo recurso será julgado dia 24 de janeiro, pelo Tribunal Regional Federal da 4a. Região.
O texto saiu no blog Vide Versus, do ativista de extrema-direita Vítor Vieira, em dezembro de 2014, e contém uma série de dados que não encontram relação com a verdade factual. Diz que o triplex era de Lula e que ele passaria lá o Reveillon. “De sua ampla sacada, poderá ver a queima de fogos, que acontece na orla bem defronte do seu prédio, feito pela OAS, empresa investigada pela Operação Lava-Jato”, escreve.
“A reforma do apartamento 164 é tocada por seu filho Lulinha, segundo funcionários do edifício, e foi vistoriada por dona Marisa o tempo todo — acrescenta o cascateiro.
“Ela mesmo providenciou a decoração do local, visitado por Lula apenas três vezes. A família Lula construiu um elevador privativo para levá-los do 16º ao 18º, que no projeto original tinha apenas escadas internas. Lulinha usou também parte do quarto de empregada e um canto da sala para fazer um escritório. Mandou também colocar porcelanato em tudo. A cobertura com piscina também recebeu uma boa área gourmet.”
oje já se sabe que a reforma foi feita pela OAS, que tentou entregar o triplex a Lula, mas ele nunca foi dono do imóvel. Visitou o triplex uma vez e recusou. Com a popularidade de Lula, é razoável supor que ele teria liberdade para descansar do balneário de Guarujá, um dos mais movimentados do litoral de São Paulo?
Sequer passou uma noite no local, como ficou claro no processo — apesar disso, foi condenado. Na Vara de Curitiba, parece que o fake news, presente nas publicações da diretora da Secretaria Ivanice Grosskopf, prevaleceu sobre o conteúdo do processo.
Lula foi condenado numa Vara onde, por baixo de ternos, gravatas e tailleurs, servidores púbicos vestiram camiseta de militantes anti-petistas. E alguns, como a importante Ivanice, sequer esconderam isso nas redes sociais.

Para reflexão dos paneleiros

DR0NXNZW0AA-wZA

Estudo do Dieese-PA mostra que 2017 terminou com os paraenses pagando a 4ª gasolina mais cara entre os Estados nortistas e a 7ª mais cara de todo o país.

Em tempo: preço médio da gasolina subiu 9,16% em 2017 e fechou ano a R$ 4,099. Foram 116 reajustes em menos de seis meses.

E as panelas continuam guardadas cuidadosamente, enquanto o governo (com ajuda da midiazona) jura que a inflação não sobe com os reajustes da gasolina. Vai vendo…

Galeria do rock

DSrxUu_XkAA4zk3

Liderada por Jim Morrison, a banda norte-americana The Doors lançou seu álbum de estreia, “The Doors”, exatamente nesta data, 4 de janeiro de 1967. Gravado em seis dias no Sunset Sound Studios, Hollywood, Califórnia (EUA), o disco traz o clássico “Light My Fire”, fechando o lado A. The Doors tinha como integrantes, além de Morrison, o tecladista Ray Manzarek, o guitarrista Robby Krieger e o baterista John Densmore.

DSrxUu-XUAAEpc4