Habeas corpus contra pênalti

Pau puro. Assim foi Cruzeiro e S. Paulo na noite de quarta-feira. Os dois times abriram a caixa de ferramenta. E o árbitro segurou os cartões, principalmente no lance em que Richarlyson acertou um pontapé em um jogador do Cruzeiro caído. Levou amarelo, mas saiu no lucro. E Miranda cometeu outro pênalti (o terceiro), sem que o juiz marcasse. Derrubou Kléber na área e ficou por isso mesmo.

O bom zagueiro tricolor parece com habeas corpus preventivo nesse tipo de jogada.

Aí vem o ex-tricolor Caio, um dos jogadores mais afortunados do futebol brasileiro (não jogava nada e só vestiu camisa de grande clube, inclusive da Inter de Milão), e comenta na TV que o lance foi normalíssimo. É um Neto mais alfomadinha, digamos assim.

3 comentários em “Habeas corpus contra pênalti

  1. Grande Gerson, fico imaginando o que vc escreveria se fosse um arbitro Brasileiro, rs….Sds, do Edmundo Neves.

    1. Rsss… a gente tenta modestamente tirar a forra daquelas opiniões destrambelhadas que nos impingem Arnaldo, Wright e Marsília na Rede Bobo…

Deixe uma resposta para blogdogersonnogueira Cancelar resposta