Aquecimento? Não dê a mínima…

Para que se preocupar com os ursos polares, com a preservação ambiental? Safo é aquele que pensa apenas em si, nos prazeres imediatos.

Com lições próprias da chamada psicologia às avessas, um video sob medida para sacudir cabeças avoadas e desconectadas da realidade.

Ao invés do discurso engajado, uma mensagem certeira e inteligente, que faz pensar.

Um pequeno grande filme

Depois de algum tempo sem ver um filme francês, assisti nesta semana a Quando Estou Amando (2006), de Xavier Giannoli. Gerard Depardieu no papel de um cantor de bailes, que ganha a vida divertindo platéias envelhecidas. É brega, decadente e solitário.

Depardieu contracena com Cécile de France, atriz que eu não conhecia, mas que exala forte presença cênica e uma beleza que vai se revelando aos poucos dentro do filme.

Interessante, agridoce, digno da melhor safra francesa, que estancou ali pelos anos 50 e 60, com Truffaut & Cia.

Chico Ferreira resolve abrir a boca

Na última sexta-feira, o repórter Ismael Machado, do DIÁRIO DO PARÁ, entrevistou Chico Ferreira na penitenciária de Americano. A matéria é o principal destaque da edição de domingo do jornal. Foram três horas de entrevista. Ferreira, que não falava com jornalistas desde o julgamento em que foi condenado a 80 anos de prisão pela morte dos irmãos Novelino, resolveu abrir o verbo. Assim começa o texto:

João Batista Ferreira Bastos quer falar. Dois anos depois do assassinato dos irmãos Novelino, Chico Ferreira resolveu romper o silêncio. “Não falei antes porque estava em depressão, com pânico, tomando remédios”, diz ele. “Mas as escrituras sagradas nos ensinam que não há nada que esteja encoberto que um dia não venha a ser revelado”, complementa.

E o que Chico Ferreira tem para dizer? O empresário dono da Service Brasil, palco do assassinato dos irmãos Uraquitã e Ubiraci Novelino, condenado a 80 anos de prisão, diz que foi vítima de um complô entre os verdadeiros culpados para que fosse incriminado como mandante do crime. Em um depoimento de quase três horas ao Diário do Pará, Chico Ferreira dá a sua versão da história.

As melhores divisões de base do país

O site Olheiros.net elaborou um interessante ranking para definir os clubes com melhor categoria de base do Brasil.

Foram coletados dados das principais competições de base nacionais e internacionais nos últimos três anos para lançar a primeira edição do Ranking Olheiros do futebol de base brasileiro. Após a definição dos critérios de pontuação e a busca de informações – muitas delas quase impossíveis de serem obtidas, tamanha a falta de divulgação das bases em estados de menor expressão, o resultado é o material que se vê abaixo.

Longe de querer bater o martelo sobre quem é melhor – afinal, uma das maiores discussões da base é se o importante é ganhar títulos ou revelar talentos –, o consenso neste debate é que alcançar os dois é o objetivo final de todo trabalho com garotos. “Com a fórmula de cálculo adotada, acreditamos, será possível encontrar este meio termo. Os primeiros colocados, como se pode ver, têm revelado diversos nomes de qualidade para o futebol nacional ao passo que colecionam troféus”, dizem os responsáveis pelo site. Detalhe: o ranking foi todo elaborado com base nos resultados de 2007, 2008 e 2009.

O Remo é o 59º colocado, com 20 pontos. O Castanhal é o 74º, com 14 pontos. Ambos estão à frente de clubes tradicionais, como Botafogo (82º), Ponte Preta (86º) e Palmeiras (92º). Tuna e Paissandu não aparecem na lista dos 111 clubes.

Os três primeiros colocados no ranking do Olheiros são: Internacional (251 pontos), Cruzeiro (232), S. Paulo (221), Grêmio (217) e Fluminense (174).   

Zebra verde com a mão no título

Do Portal iG:

O Wolfsburg goleou o Hannover 96 por 5 a 0 na manhã deste sábado pelo Campeonato Alemão. Mesmo sem o capitão Josué, suspenso, os Lobos contaram com dois gols de Grafite e três de Dzeko para alcançar 66 pontos e abrir dois de vantagem sobre o Bayern de Munique, que só empatou com o Hoffenheim por 2 a 2, em partida que o brasileiro Carlos Eduardo marcou.

Para levantarem o título, basta que os Wolfes consigam um empate na última partida contra o Werder Bremem, em casa. Já o Bayern de Munique precisará vencer e contar com uma derrota do Wolfsburg para garantir o troféu.

O Stuttgart, de Cacau, e o Hertha Berlim, de Cícero, ainda têm chances de ser campeão também, mas precisarão golear suas partidas (contra Bayern e Karlsruher, respectivamente) e torcer por derrotas das duas equipes que estão na sua frente.

É o campeonato alemão mais disputado e indefinido das últimas 10 temporadas. E o Wolfsburg é a grande zebra da Europa neste ano. Ninguém apostava no time de Josué e Grafite.

 

Luxemburgo e o goleiro parafuso

Da Gazeta Esportiva:

Com grande atuação nos 90 minutos e três pênaltis defendidos diante do Sport, Marcos completa 17 anos com a camisa do Palmerias e termina a semana renascido como ‘santo’. A apresentação do goleiro em Recife, porém, não surpreendeu Vanderlei Luxemburgo. O técnico até aproveitou a chance para lembrar das críticas que recebeu ao recolocar o ídolo no gol alviverde, em 6 de fevereiro de 2008.

“Fui um bosta quando coloquei o Marcos de titular. Falaram que eu tinha que deixar o Diego Cavalieri porque ele estava bem e o Marcos tinha mais parafuso do que carro”, recordou o treinador, que sacou o hoje reserva do Liverpool para a entrada do veterano arqueiro, recém-recuperado de cirurgia no braço.

Após perder quase toda a temporada de 2007 por lesão, Marcos retomou seu posto na derrota por 3 a 0 para o Guaratinguetá, pelo Campeonato Paulista. Terminou o torneio como campeão, agradecendo a oportunidade ao chefe. Mais de um ano depois, fechou a meta no Nordeste. Ou melhor, apenas cumpriu sua missão na visão de Luxemburgo.

“Contra o Sport, o Marcos não fez nada mais do que um grande goleiro tem que fazer. Se não fosse o Rogério Ceni, o São Paulo não seria campeão da Libertadores de 2005, como o Brasil não ganharia a Copa de 2002 se o Marcos não pegasse o que pegou contra a Alemanha”, apontou o comandante.

Realmente, todo o mérito pelo resgate de Marcos deve ser dado a Luxemburgo. Foi atacado até por palmeirenses históricos quando apostou no veterano goleiro. Além de conhecimento, técnico precisa ter estrela.

Diabos Vermelhos levantam taça

O Manchester United é tricampeão inglês. E, para conquistar o 18ª título do torneio nacional (se igualando ao Liverpool, maior campeão da história), bastou um empate por 0 a 0 com o Arsenal no estádio Old Trafford na manhã desta sábado.

Com esse resultado, os Diabos Vermelhos subiram para 87 pontos, sete a mais que o vice-líder, Liverpool, que tem apenas dois jogos a menos e não pode alcançar o campeão.
Sob os olhares do corredor jamaicano Usain Bolt, o Manchester conseguiu seu sexto empate na Premier League deste ano.

Foram ainda 27 vitórias durante todo o torneio e apenas quatro derrotas (para Liverpool, duas vezes, Arsenal e Fulham). E ainda resta uma partida para o fim da temporada nacional, contra o Hull City.

Tempos tristes e indignos

Fiquei chocado (fiquei não, ainda estou) com as imagens da criança morta na pia do PSM do Guamá. Poucas vezes vi cenas tão degradantes.

O blog permite afirmações na primeira pessoa, que a objetividade do texto de jornal suprime. É bem melhor assim.

Tenho filho, imagino a dor da perda, sinto-me parte daquele quadro.

Um caso de afogamento, que poderia ter salvação.

Isso agride, dói no peito. Lá no fundo da alma.

Penso nas lágrimas, no sofrimento silencioso que os pais estão vivendo agora – e sempre.

Como conseguimos ser tão cruéis e insensíveis?

Penso que podia ser meu filho.

Inadmissível que hospitais públicos não tenham equipamentos mínimos necessários ou, pelo menos, uma cama, um banco, um catre. Seja o que for, mas que não se negue lugar digno a uma criança.

Tudo menos aquela pia fria, triste, onde o menino ficou exposto, depois de (mal) atendido.

Que médicos são esses que nosso mundo pariu?

Tanta desídia, incúria e negligência. Tantas palavras, nenhum monitor de verificação do oxigênio, que poderia ter salvo aquela vida.  

Será que não havia ninguém vendo tantos erros acontecendo?

Falta de cuidados, de aparelhos, de carinho. O plástico do soro invadindo a lixeira.

Em meio ao caos, sempre existem mentes lúcidas. No PSM do Guamá, desgraçadamente para o menino e seus pais, não havia nenhuma de plantão.

Torço para que mais essa insanidade não fique impune.

Alguém haverá de erguer os braços e dar o basta definitivo.

Ou será que profissionais da saúde não têm filhos também?

Ou será que prefeitos são destituídos de coração?

Vereadores talvez sejam, mas é bom não contar com isso também.