27 comentários em “Capa do Bola, edição de quarta-feira, 27

  1. Pura decadência! Um campeão mundial hoje num time sem divisão. Essas coisas só acontecem no futebol paraense. Veio fazer o seu pé de meia, só pode.

  2. É incrível como no Remo o REPA tem outra conotação. É sempre jogo de vida ou morte. Quando o jogador chega, ja é instruido para dar depoimento contra o rival.
    Gerson, esse espirito acredito que falte ao Papão. O que você acha?

  3. Berlli,
    Eu, como azulino, não gostei da contratação do Índio. Mesmo quando na sua melhor fase no Corinthians eu não o via como um bom jogador. O que conseguiu foi mais por estar nas sombras de seus companheiros que em sua maioria eram bons, suficiente para as conquistas conseguidas. Hoje, o que já era lento, com a idade que tem, os pés encimentaram e a sobrecarga poderá ser fatal.
    Agora, sinceramente Berlli. Porque dizer que só no nosso futebol acontece fatos assim, é pura arrogância, os 6 pontos já conquistados pelo Rei da Amazônia (Clube do Remo) ou falta de conhecimento?
    Alternativas:
    A
    B ou
    C

  4. O Indio me lembra aquele volante Ezequiel, que nao jogava nada. Quando a bola chegava, so tocava pros lados em passes de um metro e era titular, impressionante.

  5. FALCONI! Não se iluda ainda mais, nosso futebol infelizmente está na UTI ou você está satisfeito com o que tem visto, eu NÃO. O Índio como outros que já passaram por aqui só pousam em fim de careira, com raras exceções corespondem, isso tem ocorrido com frequencia no time paraense de maiores glórias, fora isso é um pouco de saro que tiro com a galera sem divisão, na qual voce opetou, não me culpe por isso.

  6. E o que dizer do Enilton, que foi artilheiro em times de gabarito, acabar sua carreira no decadente que mais levou goleadas na história dos brasileiros?… É muito desprestígio.

    1. Soeiro, o Enilton aceitou o BOM SALÁRIO que lhe foi proposto, todo atleta importado, é um soldado a serviço do seu contratante, então deixemos de bancar os bôbos, enchendo a bola (como faz o caxiado)de quem algum dia jogou razoavelmente uma bolinha e já é endeusado como ídolo, por isso é que nesta terra, agora sim, pode-se dizer tem índio andando na rua, sem conotação racista.

  7. Soeiro! Incluo todos inclusive que faz futebol no PAYSSADÚ. Agora outro detalhe, também o clube que mais participou da série A, onde está a elite do futebol brasileiro. Voces pegaram de 5 do São Raimundo ano passado, tão recente né? Mas aconteceu. Em resumo teu clube é uma co-cola sem gás, descupe a sinceridade.

  8. Mais: Esse “museu de grandes novidades” mais parece coisa de desesperados, que há muito não tem o que comemorar.
    Só para efeito de comparação entre o que é um clube grande e o que é um time de várzea: A eliminação do Flamengo pelo América do México, na libertadores de 2008, deu-se aos moldes do que ocorreu com o “genérico mais goleado”, contra o Boca. A diferença é que a torcida do Fla considera aquele jogo como o mais vergonhoso da história do rubro-negro, enquanto que os foguetes daqui vivem tecendos loas à goleada sofrida em pleno Mangueirão. Vamos combinar: É muita mediocridade, né não?!

  9. Berli, a diferença é que eu reconheço que há muito o Remo não tem nada a comemorar. E não vivo me iludindo com glórias passadas… Futebol, pra mim (à exemplo do Grande Tavernard), se resume a “Sou” e “Estou”, nunca a “Fui” ou “Estive”… Amigo, é vida que segue!

  10. Não queira comparar a força que é o Flamengo com o nosso futebol papa-chibé, até mesmo porque tem patrocínio forte para se manter vivo e as migalhas dos daqui vai direto para a justiça. Nunca vi o Fluminense enaltecer a série C, aliás, nem aquele caneco estar na vitrine do clube. Sabias? Não tens o que comemorar do passado, disseste, eu tenho, nós papa títulos temos e a pouco fomos lembrado por nossos feitos em uma honrosa colocação a nível internacional. Portando ninguém nasce andando, tem um passado de gatinhar para passar a andar, nem nasce com dente, por isso hoje voce saber morderNão é verdade? Voce concliu o médio sem passar pela alfabetização? Se positivo parabéns pelo feito, és um gênio, dá para notar.

  11. Se história não interessa porque voces comemoraram o centenário e comemoram até hoje esse título de merda da série C em 2005 e tem até camisa 33, o que é isso??? Não é história não?? Manda tirar aquela estrela cadente do escudo do timeco, então.O problema é que a nossa história é reconhecida até fora do Brasil , enquanto a de vocês…. Chorem, se rasguem, morram de inveja… e fim de papo.

  12. Silas, se você atentar em ler antes de responder, verá que me referi tão somente ao “futebol”, ok?.

    Caro Berlli, para não aprofundar mais a polêmica, só desejo expressar o seguinte: O paissandu tem suas glórias passadas e tu tens orgulho disso, direito teu. Ponto.
    O Remo também tem suas glórias (você diz que não, mas o Remo é: Único pentacampeão nacional dos últimos 50 anos; Campeão norte-nordeste; Melhor colocação de um clube do norte na Série A; Único campeão 100% no mundo; Segundo hino mais bonito do Brasil; Maior torcida do norte; Ufa!…) e estou pouco me lixando, ok?, Direito meu. Ponto.
    Independente de rivalidade, você pode acreditar que eu, como remista, não tenho porque ter inveja de instituições como Paissandu, São Caetano, Bahia, Sampaio Correa e outros, que, tal como o Remo, já estiveram em situação de destaque e hoje são arremedos de times. Seria enaltecer a incompetência e a mediocridade.
    No entanto, confesso ter inveja de clubes como Atlético-PR, Goiás, Vitória, Figueirense… Que há bem pouco tempo atrás não faziam frente aos nossos e hoje são exemplo de organização e competência,e em razão disso, conseguem se manter no patamar de destaque do futebol nacional.
    Pra finalizar, pelo Paissandu eu tenho RESPEITO, como rival!
    Ter inveja, seria o mesmo que invejar manauaras e maranhenses… Aí seria demais. Abs!

    1. Caro Dennis,
      Só não vale dedo no olho, nem chute no meio da canela. Rsss… a questão é saber separar o que é puro sarro e encrenca normal de torcedor de desrespeito e ofensa pessoal. O blog se propõe a ser um espaço para livre discussão de ideias, o que inclui uma gozação ou outra, sem maiores consequencias.

  13. Caro Dennis, te aconselho ser leitor do blog do Reinaldo Azevedo, irmão-siamês do Boris Casoy… Lá você ficará igual vaquinha de presépio; concordando com todas as sandices que ele escreve…. rs.

    1. e a educação vai bem?
      a questao não é concordar, amigo, é falar coisas relevantes, que venham agregar. E não apenas ficar ofendendo os outros. Em que isso contribui?

    1. Aquele Reinaldo Azevedo é um reles picareta, apóstolo da grosseria, a serviço da Veja e dos setores mais reacionários da nossa política. Além de um articulista desqualificado, sem um pingo do humor e brilhantismo de um Paulo Francis, por exemplo. Não perco tempo com suas babaquices. É do mesmo time de Miriam Leitão, Mainardi, Jabor (o rebelde a favor, segundo Jaguar) e Ferreira Gullar.

  14. Ei… OFENSA!?… Afinal, não se pode mais nem usar linguagem informal aqui que já se torna ofensa?
    Outro dia eu pedi desculpas por reconhecidamente usar linguagem chula, mas hoje?. Onde foi que ofendi alguém?

  15. Soeiro! Não vejo ofensas nas suas colocações, nem gráficamente. Também, sinto-me isento. Até o próximo debate. FUI…

Deixe uma resposta para ricardo Cancelar resposta