Buracos avacalham a rotatória

Coisas típicas de Belém: a rotatória da Pedro Álvares Cabral com a Julio Cezar já apresenta buracos ao longo de toda sua extensão. E olha que o projeto Ação Metrópole ainda nem foi inaugurado e a rotatória foi aberta ao tráfego há menos de três meses! O asfalto não resistiu às primeiras chuvas (ainda fracas) do inverno.

Águia faz pré-temporada em Curionópolis

O Águia reúne o elenco para o campeonato paraense e vai iniciar pré-temporada a partir desta terça-feira em Curionópolis. Algumas novidades incorporadas de última hora ao grupo: o goleiro Alan, que veio do Vila Nova (GO), em substituição a Rodrigo Ramos, que não fechou contrato; o lateral-direito e meia Gustavo, ex-Campinense (PB); o atacante Garrinchinha, ex-Remo; o atacante Diego Biro, filho do ex-jogador Biro-Biro; Aldivan, ex-lateral do Paissandu. No domingo, chegaram os jogadores Soares, Analdo e Gleydson, remanescentes do plantel do ano passado. Na foto acima, Gustavo e Alan fazem exercícios na praia, às margens do rio Tocantins. (Informações de Bira Ramos, da assessoria do Águia)

Ex-goleiro remista anuncia aposentadoria

Aos 41 anos, o goleiro Clemer, do Internacional, anunciou sua aposentadoria. Na despedida, admitiu que espera continuar trabalhando no clube que o consagrou, embora sem deixar claro que nova função ocuparia no Colorado. Campeão Mundial de Clubes da Fifa em 2006, Clemer é maranhense e foi revelado pelo Remo. Jogou também pelo Goiás, pela Portuguesa e pelo Flamengo.

Botafogo confirma acerto com El Loco Abreu

O ex-treinador Zagallo deve entregar a camisa 13 do Botafogo para o centroavante Sebastián El Loco Abreu, que chega ao Rio nesta semana para se integrar ao elenco alvinegro. Zagallo contou que o presidente do clube, Maurício Assumpção, o procurou perguntando se toparia recepcionar o uruguaio. “Eu disse: sem problema algum. Estou pronto para fazer a homenagem ao jogador”, informou Zagallo ao site Globoonline. Como o ex-comandante da Seleção, El Loco é supersticioso e se joga com a camisa nº 13.  

Segundo o blog Bola de Meia, “o Botafogo acertou em cheio na contratação de um jogador que estará na Copa do Mundo da África do Sul. El Loco Abreu, uruguaio de 33 anos, além de bom jogador, é um personagem e tanto. Prova disso são as muitas curiosidades que envolvem a carreira do goleador de 1,93m. Ele, que veste a camisa 13, seu número de sorte, tem esse apelido pelo jeito sincero e pela forma de jogar”. Em General Severiano, Sebastián vestirá a 17ª camisa na carreira.

O currículo dele tem os seguintes clubes: Defensor (URU), San Lorenzo (ARG), La Coruña (ESP), Grêmio (BRA), Tecos (MEX), Nacional (URU), Cruz Azul (MEX), América (MEX), Dorados (MEX), Monterrey (MEX), San Luis (MEX), Tigres (MEX), River Plate (ARG), Beitar Jerusalém (ISR), Real Sociedad (ESP) e Aris (GRE). 

Toda a trajetória esportiva de El Loco está registrada num museu situado na cidade de Minas, no Uruguai. Uma das manias de Loco Abreu é usar uma camisa por baixo do uniforme que representa muitas coisas na sua vida.

 

.

Roberto Carlos jura que encerra carreira no Corinthians

Da ESPN

O lateral-esquerdo Roberto Carlos concedeu nesta segunda-feira sua primeira entrevista coletiva como jogador do Corinthians. O atleta reforçou a importância do clube no ano do centenário e a disputa do título da Libertadores, porém o que marcou no início desta história do pentacampeão mundial com o clube alvinegro foi a “definição” de um fim. Roberto Carlos confessou que pretende encerrar sua carreira no Corinthians. A afirmação surgiu quando o jogador foi questionado se realmente havia dito que jogaria de graça no Real Madrid. Na resposta, o lateral foi enfático.

“Eu saí do Real Madrid por decisão minha. O dia que eu sair do Corinthians eu volto para o Real. Mas aqui eu encerro a minha carreira. Seja em dois, três ou quatro anos”, dizia, quando foi interrompido pelo presidente do Corinthians, Andrés Sanchez. “Até dez anos”, brincou o cartola. Já planejando o futuro, Roberto Carlos disse que voltará para o Real, mas não para atuar dentro de campo. “Depois de me aposentar, volto para o Madrid, onde trabalharei como embaixador do clube”, confirmou o jogador.

Aos amigos, o jogador admite que também sonha com uma nova chance na Seleção Brasileira para disputar a Copa 2010, esperança aumentada pelas dificuldades de Dunga em definir um titular para a lateral-esquerda do escrete.

Atacante baiano é disputado pela dupla Re-Pa

Remo e Paissandu tentam contratar o mesmo jogador: o centroavante Mendes, artilheiro do Juventude (RS). Ao Paissandu, o atleta (que é baiano de nascimento) foi indicado pelo técnico Ivo Wortmann, mas o Remo já havia feito contato com o seu empresário. Agora, cobiçado pelos dois grandes do Pará, Mendes faz charme e se prepara para leiloar seu futebol – pouco mais que razoável, segundo informações de confrades de Caxias do Sul.

Já acompanhamos esse mesmíssimo filme em 2008, quando a dupla Re-Pa se engalfinhou numa disputa sem juízo pelo atacante Léo Guerra, afinal contratado pelo Paissandu, com direito a uma cinematográfica (e ridícula) “fuga da imprensa” em altíssima velocidade pelas ruas do conjunto Marex, ao lado de Antonio Louro, dirigente do Papão. Resumo da ópera: Léo Guerra marcou dois gols com a camisa bicolor e foi embora sem deixar saudades.

Prefeitura atrasa a pré-temporada do Paissandu

O Paissandu, que perdeu mais de três meses sem conseguir montar um time para o Parazão, desperdiça – desde a saída do técnico Nazareno Silva – tempo precioso de preparação para o primeiro torneio oficial da temporada. Primeiro, foi a demora na chegada do técnico Luiz Carlos Barbieri, contratado há 20 dias, mas que só desembarcou em Val-de-Cans no domingo, 3. Além disso, os novos contratados ainda estão chegando (por ora, só quatro estão em Belém). Agora, mais um atraso sério: a pré-temporada, que já devia estar em andamento, está ameaçada porque a Prefeitura de Barcarena enfrenta dificuldades financeiras para custear a estadia de uma semana do Paissandu na cidade. As despesas giram em torno de R$ 60 mil. Há, ainda, a possibilidade de que o período de treinamento comece nesta sexta-feira, mas na Curuzu já existem boatos de que a pré-temporada pode vir a ser cancelada.

A importância de Dona Lindu

Por Sonia Rodrigues (do blog Inclusão Digital)

Para quem, como eu, descende uma avó operária espanhola, por parte de mãe e, por parte de pai, de uma matriarca pernambucana, o filme Lula, filho do Brasil comove e faz chorar. Porque é a história de mulheres que não desistem, que lutam pelos filhos até não poder mais, que ensinam aos filhos a teimar. Mulheres que não aceitam que os filhos sejam excluídos.

Uma questão importante no filme é o peso da sorte e das circunstâncias na vida das pessoas. Se Jaime, o irmão mais velho, não tomasse a decisão de trocar o texto da carta que o pai enviou à mãe, onde Lula estaria, hoje? O Brasil teria um presidente de formação operária se a família não tivesse vindo para São Paulo, se ficasse num lugar onde o acesso à escola pública fosse praticamente impossível e não existisse o Senai?

Isso sem contar a decisão de Dona Lindu de pular o círculo de giz, sair da armadilha, partir com os filhos para longe do marido que batia neles e ia começar a bater nela. Outra coisa que me chamou a atenção: o peso do empreendedorismo na formação familiar. Muitas pessoas, erroneamente, consideram que empreendedorismo diz respeito apenas a empresas, plano de negócio, mundo do trabalho. Empreendedorismo  é caminho para transformar idéias em empresas, mas é também caminho para indivíduos, famílias, grupos. Algumas famílias, não sei por que, têm vários membros capazes de tomar iniciativas para sobreviver, realizar sonhos. Outras não têm nenhum.

Repito uma idéia que me é cara: numa sociedade como a nossa, a vida é sorte e circunstâncias. Porque não existe oferecimento generoso de oportunidades. Não é só porque os  governates não fazem o suficiente. É por que nós temos uma cultura de exclusão, que não se guia pelo impulso solidário. Alguns dirão que o filme é ufanista. Não sei. O efeito em mim foi aumentar o meu orgulho por ser brasileira. Reforçou também o meu orgulho das mulheres brasileiras que teimam em criar os filhos no trabalho, em manter os filhos unidos no esforço de sobreviver.

Eu diria que Dona Lindu era o máximo e que o talento do filho, hoje presidente do Brasil, foi mais influenciado pelo empreendedorismo dela do que por qualquer outra circunstância política. Mas eu sou uma defensora ferrenha da importância da mãe no sucesso dos filhos. Da importância da atuação da mãe para a não exclusão dos filhos. Além da história: a escolha e preparação do elenco de crianças está muito boa e Gloria Pires, como D. Lindu, e Rui Ricado Diaz como Lula estão  muito bem.

Pesquisa mostra que torcida do Fla aumentou

Passar 17 anos sem conquistar um Campeonato Brasileiro não fez o Flamengo perder o posto de dono da maior torcida do país. Ganhar o título em 2009, no entanto, já causou um aumento da massa rubro-negra. De acordo com pesquisa feita pelo Datafolha, o clube carioca tem 2% a mais de torcedores do que em relação à última medição. A pesquisa foi promovida dias depois da confirmação do título brasileiro do Flamengo. Segundo os dados colhidos, 19% dos brasileiros com mais de 16 anos são flamenguistas. De acordo com o último levantamento, feito em novembro de 2008, tal índice era menor: 17%. O trabalho do técnico Andrade e do elenco fez aumentar o número de seguidores.

O Flamengo continua dono da maior torcida do Brasil por conta de seu alto índice de popularidade em todo o país. Na regiões Norte e Centro-oeste, por exemplo, tem cerca de 30% do número total de torcedores. No Nordeste, o número é um pouco menor, mais ainda assim significativo: 25% da torcida. Entre os jovens, o predomínio é alto: 23% das pessoas entre 16 e 24 anos são flamenguistas.

O Corinthians segue como segundo time de torcida mais populosa, com 13%. Como a margem de erro da pesquisa é de 2% para mais ou menos, os rubro-negros têm maioria garantida, segundo os dados colhidos. A terceira colocação fica com o São Paulo, com 8%, seguido pelo Palmeiras, com 7%. O Vasco é o quinto, com 5%. No restante dos cariocas, o Botafogo é o 11° (2%) e o Fluminense, 12° (1%). (Da ESPN)