A escolha de Diego Costa e o vexame de Felipão

DiegoCosta3x2333

Por Fernando Graziani

Esqueça, por enquanto, a qualidade técnica de Diego Costa. A análise do seu futebol fica em segundo plano diante de aspectos mais importantes da sua recusa em jogar pelo Brasil e a consequente escolha pela Espanha.

O primeiro e mais relevante é o absurdo que a Fifa faz, ao permitir que jogadores defendam seleções principais em amistosos e que, ainda assim, mudem de ideia e passem a atuar por outras equipes. Se os amistosos valem como critério para o ranking da entidade, não faz qualquer sentido que não tenham validade para a proibição de troca de camisa.

Diego Costa, entretanto, não tem nada a ver com isso. Não foi o sergipano, que nunca jogou bola profissionalmente por aqui e hoje vive na Espanha, o autor da regra. Como qualquer ser humano com livre arbítrio, ele fez uma escolha depois de ter atuado em partidas não oficiais pelo Brasil. Mudou de ideia, seduzido legitimamente por elogios do técnico Del Bosque, por apelos importante de outros jogadores e também da imprensa. Mais do que isso: a opção do jogador tem relação com a sua vida atual, em um país onde ele se sente bem e acha que terá mais chances de atuar. Chance, repito, não certeza, porque há Negredo, Torres, Villa e Soldado por lá.

Ao saber da opção do atacante nesta terça-feira, Felipão partiu para o ataque. Foi raivoso e hipócrita. Esquecendo que ele próprio foi um estrangeiro que sofreu com o preconceito quando dirigiu Portugal e convocou o brasileiro Deco para atuar pela equipe lusa, o técnico fez questão de avisar que Diego estava “desconvocado” e não merecia atuar pela seleção brasileira. Eu pergunto: como assim, desconvocado? Não merece? Foi ele que não quis atuar pelo Brasil. Parece coisa de criança carente e desesperada que dá chilique: eu queria ser seu amigo, mas agora que você não quer mais, eu também não quero mais.

O populismo (que assim como o bairrismo e o provincianismo são refúgios dos mais atrasados) apareceu quando o técnico brasileiro cunhou o seguinte argumento: “Ele está dando as costas para um sonho de milhões, o de representar a nossa seleção pentacampeã em uma Copa do Mundo no Brasil”. É uma anedota. Felipão falou como um estadista militar, um discurso atrasado e ofensivo. Foi também injusto porque jamais garantiu que Diego estaria garantido em 2014. Pior: coloca o atleta como vilão, na tentativa de jogar os seus asseclas contra o atacante do Atlético de Madrid . Não teve gentileza, compreensão e respeito. Não desejou boa sorte ao jogador. Foi só rancor e despeito. Um vexame.

Sobre o sucesso de Diego na seleção espanhola, impossível prever. No Brasil, diante da grave crise técnica atual quando o assunto é o ataque, poderia ajudar. Quando morei em Madrid, o jogador estava emprestado ao Rayo Vallecano. Vi vários jogos dele no histórico estádio de Vallecas. Briga demais, é chato para o adversário, provoca, tem cabeça quente, mas conhece a posição, é extremamente raçudo e melhorou demais nos dois anos mais recentes. Está longe de ser craque, mas é um jogador que é bom ter no seu time, não como adversário.

10 comentários em “A escolha de Diego Costa e o vexame de Felipão

  1. Eu no lugar do mesmo teria feito o mesmo a muito tempo, desde a temporada passada o cara vem sendo artilheiro no time dele sendo eleito inclusive o melhor brasileiro atuando na europa, ai o felipão chama o Super Pato pra lhe dar uma nova chance, fica escolhendo entre Jô e Fred, tendo o Diego arrebentando, tás é certo rapaz!

    Curtir

  2. A CBF já teve vida mais inteligente, em outros tempos, entrariam em contato com o sergipano e perguntariam se mesmo vivendo na Espanha há anos, aceitaria ser convocado pra Seleção do Brasil.

    Isso evitaria todo essa exposição pelo que passa o Jogador e as Seleções.

    Lembrando que se fosse na Italia, dificilmente os jogadores italianos aceitariam, na Espanha, parece que os cars não se importam.

    Como já disse antes, a decisão era do jogador, e o que ele decidiu é o que vale.

    Seja feliz ( não contra o meu Brasil ) e Roberta Miranda pra ele!

    Curtir

  3. Por outro lado que este fato sirva para mostrar a todos que o Brasil tem jogadores do Norte ao Sul e que os mesmos não precisam estarem jogando no Vasco , Inter ou santos pra serem convocados.

    Um sergipano, assim como tem o Hulk da Paraíba e o ganso do Pará servem de exemplo da riqueza desse solo quando o assunto é futebol.

    Agora que ele é um traidor, isso ele é, pior do que ele só os jogadores do basquet que não aceitam defender a seleção.

    Curtir

  4. Engraçado é o Felipão falar em patriotismo, será que ele esqueceu que depois de conquistar o tetra em 2002 ele disse que desejava treinar uma outra seleção? será que ele esqueceu que foi técnico da seleção Portuguesa?sinceramente é muita cara de pau do Felipão em criticar o Diego Costa.

    Curtir

  5. O Diego Costa está muitíssimo certo e na dêle, futebol é momento e a carreira é curta, deve saber também, que as convocações para a Canarinho são determinadas pelos poderosos empresários e patrocinadores, joga sempre o mais ruim e o mais pereba, para ser devidamente valorizado, por vestir a Amarelinha e daí surgirem os “grandes negócios” os do futebol, são sempre muito nebulosos,
    Portanto DEZ, pro Diego Costa e sucesso na Carreira, que ele construiu sem apoio e intervenção da CBF, acho que pesou também o fato de saber que se convocado fosse, seria para a reserva, pois não desbancaria o poderoso Hulck, queridinho do Felipão.
    Quanto à atitude do Felipão, esperar o que, de um sujeito tôsco, igual a ele?.

    Curtir

  6. O jogador (Diego Costa) têm o livre arbítrio de escolher aonde ele quer jogar, pois é uma decisão pessoal dele.

    Já o Felipão se queria que ele estivesse nos seus planos para a copa de 2014 poderia tê-lo convocado para disputar a copa das confederações e ai provoco essa questão aqui: porque ele não convocou para a disputa desta competição????.

    Ele não tem a MORAL de comprar patriotismo do jogador, pois quando foi técnico da seleção portuguesa, ele não foi favorável a naturalização de jogadores brasileiros para defender Portugal, exemplo, Deco???.

    Outra “perola” dele quando diz: “Ele está dando as costas para um sonho de milhões de brasileiros……” e lhes pergunto novamente, na preparação da copa de 2002 ele cortou da relação de atletas para a disputa da copa do mundo, o jogador Romário e que na época esses mesmos milhões de brasileiros eram favoráveis que ele permanecesse na Seleção???. Então Sr. Felipão tente ser menos Pacheco e seja um profissional dedicado a sua profissão.

    E para finalizar ele não é traidor, pois traidor SÃO AQUELES QUE ESTÃO NO PODER (seja nas esferas da união, estados e municípios) que nós escolhemos de 4 em 4 anos e TRAEM o nosso povo com SUAS MENTIRAS E FALÁCIAS…….

    Curtir

  7. Muita polêmica do Felipão pra nada, ia convocar e tal, mas o mesmo seria reserva do queridinho e cadeirudo HULK, fez bem em escolher a fúria, qual o problema nisso? e quem tem medo de Diego Costa, coisas de Felipão.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s