Buracos avacalham a rotatória

Coisas típicas de Belém: a rotatória da Pedro Álvares Cabral com a Julio Cezar já apresenta buracos ao longo de toda sua extensão. E olha que o projeto Ação Metrópole ainda nem foi inaugurado e a rotatória foi aberta ao tráfego há menos de três meses! O asfalto não resistiu às primeiras chuvas (ainda fracas) do inverno.

23 comentários em “Buracos avacalham a rotatória

  1. Cheguei de Belém ontem, e não gostei do que vi!

    Aquela rotatória é uma obra vergonhosa de um mal gosto terrível e pra lá de demorada!!

    Tenhoamigos empresários, fornecedores de serviços, que já estão levando prejuízo por conta do não pagamento de contratos firmados como Governo do Pará, além de haver fortes indícios de formação de cx2 visando a reeleição, que eu espero, nunca aconteça!

    Que me desculpem os apoiadores da Jujú, mas essa governadora, vou te contar , viu??

    Além do mais, ELA É A GOVERNADORA QUE PERDEU A COPA, PONTO!

    E O PARAENSE, QUE É UM FANÁTICO POR FUTEBOL, NÃO VAI ESQUECER COM CERTEZA!
    SOMANDO A ISTO, A ROTATÓRIA ESBURACADA ATRAVESSADA NA GARGANTA, …PODEM AGUARDAR VINGANÇA!! HEHEH!

    Sem falar que mesmo depois de todas as críticas em rede nacional mostrando as nossas mazelas, ainda vi cidadão paraense jogando lixo no meio da rua!!

    Égua!! parece que não aprende!!

    Que pena da minha linda Belém!

  2. Nenhuma novidade, nada para se espantar. Segue a saga da incompetância rotineira do poder público.

    Mas a gente merece o governo que elegemos. Essa é a triste verdade…

  3. Não foi inaugurado porque não está pronto ainda.
    A rotatória que está funcionando é apenas provisória até que o projeto seja inaugurado.

    1. Gustavo,
      Não questiono a data de inauguração (fato ressaltado na nota), a crítica diz respeito às precárias condições de tráfego, principalmente na curva que vai da Pedro Álvares no sentido da Julio Cezar. A quantidade de buracos é impressionante para um asfaltamento (mesmo temporário) tão recente. Ou será que foi apenas o célebre asfalto papudinho dos tempos do Gueiros?

      1. heheheh!!

        Asfalto papudinho!!! essa eu não conhecia!

        Que homenagem ao nosso ex-alcaide!

        Um Abraço Gerson!

      2. É verdade, Alberto. Quando Gueiros foi prefeito, o asfalto utilizado nas ruas de Belém ganhou a designação de papudinho, em “homenagem” ao próprio.

      3. Bom dia Gerson Nogueira e amigos do blog;
        Estou percebendo que está havendo uma certa distorção na aplicação do termo “asfalto papudinho”, como bem lembrado acima pelo Gerson, esse termo foi criado para homenagear o nosso ex-Senador, ex-Governador, ex-Prefeito Hélio da Mota Gueiros, nos tempos que este atuava politicamente, no Executivo, este Estado não era avacalhado e não perdia nenhuma, sem muuuuuiita luta, porém, voltando ao “asfalto papudinho” esse termo foi cunhado pelo próprio Prefeito Papudinho, Hélio Gueiros, como símbolo de asfalto de BOA QUALIDADE, como exemplo lembrem a Doca de Souza Franco (lembram do sou tarado por Doca), que só agora no segundo mandato do sem caráter Duciomar Costa(eu votei nele as duas vezes), está recebendo os primeiros reparos, portanto amigos, espero ter colaborado para evitar injustiças a quem quer que seja.
        Quanto a rotatória da Júlio Cézar, falta vergonha na cara para o secretário de obras desse governo, as obras são contratadas e executadas sem FISCALIZAÇÃO de ACOMPANHAMENTO, PELO CONTRATANTE, aí é fácil, mas, isso é prática generalizada, lamentavelmente.
        Outro fator que atrapalha é a cultura de confundir o PROVISÓRIO com IMPROVISADO; aquela rotatória é PROVISÓRIA, mas não precisaria ser IMPROVISADA, o volume do tráfego naquele local, demanda uma rotatória com três pistas, sinalização horizontal e vertical, ILUMINAÇÃO, e asfalto PAPUDINHO.

      4. Nesse ponto concordo plenamente!
        Passei por la nesses últimos dias e os buracos e desníveis são impressionantes.
        Abs

    1. Desse eu lembro!!!

      Principalmente das placas:

      “TRECHO DE RODOVIA EM CONSOLIDAÇÃO”..rsrsr!!

      Entenda-se: Terraplenagem mal feita ou inexistente…… Porém, com certeza, faturada pela empreitera que construiu a AlçaViária.

    2. É verdade, Jorge. Mais uma “contribuição” tucana para as mazelas paraenses. Aliás, existem dezenas de exemplos do tipo ao longo dos 12 anos de mandato (8 de Almir, 4 de Jatene).

  4. Alberto, minha prima veio de Fortaleza passar o reveilon e me disse com tristeza também que nunca viu uma cidade tão abandonada.

    Égua, me deu uma deprê danada, Belém não merece.

  5. A rotatória definitivamente não entra no “Orgulho do Pará”… Hehehehe
    Sobre os problemas do Rio alguns dizem: “Tão perto do Cristo e tão longe de Deus…”
    Belém dá para dizer: “Tão perto da Nazoca e tão longe de Deus…”

  6. Gente, calma com o andor!!… Votei na Ana Júlia e também não estou gostando nadinha com o mandato pífio. Cabe citar que não há indícios de falcatruas (pelo menos aquelas cabeludíssimas), mas o PT tem se perdido naquela velha e ridícula mazela das discussões políticas: reúnem para tudo e demoram um absurdo para tomarem alguma decisão e depois reúnem novamente para avaliação da decisão, depois reúnem para avaliação da avaliação… e os problemas se acumulando. Agora, para o estado de miséria no qual, específicamente, Belém se encontra, o maior culpado é um sujeito cínico apelidado de Dudu. Este sim, além de pilantra, também prima pela incompetência e pela dissimulação.

    1. Muitíssimo bem lembrado Soeiro, o mal do PT, é fazer de conta que discute, ocupam precioso tempo reunindo com membros da comunidade, fazendo de conta que ouvem a todos e que todos os pontos discutidos serão considerados na tomada de decisões, Lêdo engano, aliás, Tendencioso engano à população que participa das plenárias de discussão, pois as medidas já estão tomadas e só atendem aos interesses do PT, nem sempre aos da Comunidade; o fingir que ouve a população é uma falseta. Eu também votei na Ana Júlia, mas, havia outra opção? por isso não me arrependo…TUCANOS NUNCA MAIS!!!! Nem mais vou ao museu Goeldi, só para não vê-los.

    2. Concordo, Silas. O tal Duciomar, além das cínicas posições sobre a situação da cidade (desde a saúde pública até o asfaltamento de vias), ainda teve a pachorra de lançar um “livro” de ensinamentos, como se fosse um pastor, vertendo regras aos incautos. Um cara-de-pau de marca maior.

  7. Um debate franco e sincero sempre é bem vindo e esse, me parece, é um papel responsável do blog. Nesse sentido, algumas considerações, dadas as críticas respeitosas e responsáveis assacadas à obra, é mister aqui evidenciar.
    1. O Governo do Estado reconhece o poblema da consolidação asfáltica das faixas “provisórias” da rotatória e já manifestou publicamente a intenção de sanar, na medida do possível o problema até o final de janeiro.
    2. É preciso evidenciar (apesar de alfuns insistirem no contrário) que as faixas são provisórias e após a conclusão asfáltica da rotatória, elas serão extintas. Há estudos para um reaproveitamento, mas ainda é cedo para qualquer prognóstico.
    3. Essa obra é vital para melhorar (não resolver) o fluxo da cidade, integrando distritos, junto a outras obras em execução pelo “Ação Metrópole”, na Arthur Bernardes e na Rodovia dos Trabalhadores que está sendo duplicada. É preciso ressaltar que o governo procura com isso, sanar problemas crônicos da metrópole que seria exclusivamente de competência da administração municipal.
    4. É pertinente a crítica à qualidade asfáltica das faixas provisórias, mas isso se deve à terraplenagem em execução nos trechos definitivos da rotatória. Não há como o Poder Público investir em qualidade asfáltica em trechos que serão extintos. Para otimizar recursos, necessário se faz investir no que é principal e será permanente, evitando-se com isso evitar o que aconteceu com o Rodoanel de José Serra em São Paulo.
    5. Em qualquer metrópole, uma obra dessa envergadura provoca transtornos que podem ser reduzidos, nunca extintos. Lembro que em 1993 e 1998, estive em Fortaleza e São Luis, respectivamente, e passei por vários transtornos nos trechos em que os viadutos estavam sendo construídos e vi as mesmas críticas. Ademais, Manaus não teve equipamentos urbanos construídos do dia para noite, até por que precisa atender os interesses da Zona Franca que existe nessa cidade desde os anos 70.
    Essas são considerações que precisam ser evidenciadas para que não caiamos no risco da crítica vazia típica do ano eleitoral em voga. O resto é perfumaria. Abs.

    1. Cássio,
      Não há componente eleitoreiro na nota que fiz. Pelo contrário até. Votei na Ana Júlia e torço para que consiga fazer um governo de recuperação do Estado, depois do tsunami tucano de 12 anos. Ao mesmo tempo, entendo o cronograma de obras, o aspecto provisório do serviço, mas é preciso ser mais duro com as empreiteiras e construtoras licitadas. O que está se vendo ali, em pouco mais de cinco quilômetros da rotatória, é extremamente negativo e danoso para a imagem do governo, pois se apresenta aos visitantes que chegam à cidade. É, por outro lado, um dos perímetros de maior movimentação de veículos, o que já ensejaria um asfaltamento mais consistente. Além disso, quem aplicou aquele asfalto ali parece não conhecer o grau de insegurança reinante naquele trecho da cidade, principalmente à noite. Buracos significam trânsito mais lento e mais assaltos. A crítica é construtiva, caro amigo.

  8. Uma coisa interessante:

    NÃO VI OS PRAZOS DE CONCLUSÃO, QUE SÃO OBRIGATÓRIOS, NAS PLACAS DE OBRA DA “RODA DA ANA JÚLIA” NA P A CABRAL!

    ALGUÉM SABE O PRAZO DE CONCLUSÃO, SE É QUE EXISTE…

  9. Amigo Gérson, longe de mim em definir sua crítica como eleitoreira. Na realidade, você expressou bem a crítica que é demais construtiva, tanto que você recebeu a posição oficial da Secretaria e já postou no blog. O recado não foi endereçado a você, mas a outros. De qualquer forma, toda crítica, respeitosa e nos limites da convivência democrática , sempre são positivas. Quanto à insegurança na área, o governo reconhece o problema, tanto que há uma viatura policial 24 horas na Av. Pedro Álvares Cabral, quase ao lado do CASOTA para esse tipo de evento. Abs, amigo.

    1. É verdade, amigo Cássio. Acabo de ser informado, por telefone, que está ali, a postos, em regime de 24 horas, uma viatura policial, justamente para tentar inibir os assaltos naquele desvio.

  10. SILAS,NÃO TEM SECRETÁRIOS DE OBRAS NO GOVERNO DA TITIA,O QUE TAVA PEDIU EXONERAÇÃO,A COISA TAVA PRETA POR LÁ ,NÃO TINHA UM REAL EM CAIXA.

  11. essa governadora que só prometeu e nm fez nd, vamos as promessas:
    belém será sede da copa, pois sou amiga do lula
    o ophyr loiola e a santa casa serão referencias nacionais( 2 vergonhas em atendimento e td)
    vou plantar 1 bilhão de arvores
    vou construir uma sidderurgica em marabá
    PARÁ TERRA DE DIREITOS!!!
    entre outras q nm foram cumpridas!!
    q grande obra essa fdp fez, só ficou enfurnada em cabeleireiros, restaurantes caríssimos, e em sua humilde casa no cristal ville!!
    gastou milões com seus das
    e etc…
    Ainda prefiro os tucanos apesar do tsunami!!
    Do q as outras alternativas, q são a estagnação da juju, e a roubalheira alprada do clã dos barbalhos!!

Deixe uma resposta para Diogo Papão Cancelar resposta