Michel solta o verbo

Com o prestígio abalado depois da pálida passagem pelo Paissandu na Série C, o meia Michel reencontrou o bom futebol na volta ao S. Raimundo, clube que o projetou no Parazão 2009. Aos 27 anos, esse amazonense de Parintins admite que se sente em casa – como um rei – no Pantera mocorongo. No último domingo, contra o Cristal, Michel devolveu com folga todo o carinho que o torcedor santareno lhe dedica: marcou os quatro gols da goleada que garantiu o Mundico na próxima fase da Série D.

Aos que o criticam pela má performance na Curuzu, Michel observa que não teve muitas chances no time. “Eu ficava no banco e, quando entrava, tinha que fazer milagre”. Um outro problema também atrapalhou a vida do meia no Paissandu: “Teve um diretor que me levou pra lá, o Fred, que me fez uma proposta e quando cheguei vi outra. Só não saí porque sou profissional e pelo Valtinho. Depois dizem que a gente só joga em time pequeno”.

Embora não tenha recebido nenhuma sondagem, Michel não descarta defender o Remo em 2010, como já se especula em Santarém. E também não afasta a possibilidade de voltar ao Paissandu. “Ainda não recebi nenhuma proposta do Remo e, apesar de tudo, poderia voltar ao Paissandu, pois o presidente (Luiz Omar) tem palavra. Qual jogador não pensa em jogar nessas equipes?”, indaga. (Com informações do Bola)

8 comentários em “Michel solta o verbo

  1. Ainda bem que era o ´”estudioso” que estava lá na época, porque se fosse o outro já iriam “cair matando” o cara.

Deixe uma resposta para Cláudio Santos - Técnico do Columbia de Val de Cans Cancelar resposta