Archive for 4 de fevereiro de 2017

A imagem do dia

c3178btwyaaobuw

O adeus de Lula e D. Marisa. (foto de Ricardo Stuckert)

4 de fevereiro de 2017 at 20:15 Deixe um comentário

Caso Marisa Letícia: a ética da Lava Jato e do PCC

xmoro-aecio-compressed

POR LUIS NASSIF, no Jornal GGN

Qual a intenção de Sérgio Moro e dos Procuradores da Lava Jato em denunciar dona Marisa? Do ponto de vista jurídico, nenhuma. Jamais comprovaram que o tríplex era de Lula. Mesmo se fosse, não havia nada que pudesse ser impingido a dona Marisa. Ela não participava de discussões políticas, menos ainda de negócios. Limitava-se a cuidar dos filhos e netos e dar amparo emocional ao marido.

A intenção foi puramente política, de bater, bater, bater em Lula, até que arriasse emocionalmente.

Não existe ética na guerra. E não existe a figura do inimigo no direito. A Lava Jato se tornou uma operação de guerra, caçando o inimigo e o direito se tornou instrumento de vingança.
Não viam a figura da mãe e da avó, mas apenas a mulher do inimigo a ser abatido.

Divulgaram como prova de crime os pedalinhos que dona Marisa comprou para os netos. Invadiram sua casa, entraram em seu quarto, reviraram até o colchão da cama. Levaram seu marido detido, expuseram incontáveis vezes os filhos no tribunal da mídia.

Esse exercício continuado de crueldade, mais do que estilo jurídico, é marca de caráter.

É possível encontrá-lo em diversos personagens e diversas situações, cada qual subordinando-se aos ritos da classe e às prerrogativas da profissão.

No Judiciário, gera alguns juízes vingadores. No Ministério Público, alguns projetos de torquemadas. Cada qual busca a jugular do inimigo valendo-se das armas que lhe foram conferidas institucionalmente. Não lhes exija momentos de civilidade, respingos de respeito, gotículas de humanidade.

No PCC, há chefes sanguinários que não se contentam com assassinatos de imagem e mortes civis: eliminam fisicamente os adversários. Na Polícia Militar os soldados que, com um revólver na mão, se consideram donos do mundo e das vidas. No crime, o poder das chefias depende apenas da meritocracia: não há concursos, nem carreiras pré-definidas, com planos de cargos e salários. E eles correm risco, pois não contam com a blindagem do Estado. São cruéis e são valentes.

Em comum, todos os vingadores, os da lei e os fora-da-lei, têm a crueldade de caráter, o gozo infindável de chutar o adversário de todas as formas, de tratá-lo como inimigo, os fora-da-lei matando pessoas, os da lei expondo-as ao direito penal do inimigo, desumanizando-as, transformando donas-de-casa em cúmplices, presentes de avó para netos em provas de crime, violando seu quarto, sua penteadeira, suas lembranças.

Hoje, na Lava Jato, o juiz Moro e cada procurador colocarão uma marca a mais no coldre virtual de onde empunham suas armas legais. Que pelo menos tranquem a porta antes de iniciar a comemoração.

4 de fevereiro de 2017 at 19:57 1 comentário

O passado é uma parada…

unnamed

Inesquecível e demolidora linha ofensiva do Papão em 1966: Vila, Rubilota, Bené, Garcia e Tito (da esquerda para a direita).

4 de fevereiro de 2017 at 19:36 1 comentário

No velório, atenção e agradecimento a todos os presentes

c32ernmwqaafa8v

c31u-e1waakdvgw

Relato de uma altiva e incansável militante de esquerda, Sandra Brandini, no Facebook:

“Acabei de chegar do velório da D. Marisa. Fui cedo, fiquei na fila esperando a cerimonia privada acabar e os portões serem abertos para o pueblo. No meio das escadas, avisam: tenham paciência, Lula faz questão de apertar as mãos de todos. Pensei: como? Olho para a fila, não consigo imaginar como seria. Segui, com minha amiga e um aluno de 16 anos. Quando chegou a minha vez, só consegui dizer:- Trago todo meu amor e gratidão ao senhor e D. Marisa. Força,presidente!!! Eu estendo a mão e ganho um abraço apertado, como alguém que abraça um filho. Foi assim que senti. Mas, o momento mais emociante e lindo, foi o que aconteceu com o meu aluno.

Pedro Henrique, de 16 anos, envolto a uma bandeira vermelha, diz algumas palavras chorando e se abraçam. Pedro sai para dar a vez a outro, Lula puxa Pedro pelos braços e novamente, o abraça, mas o abraça de forma prolongada e emocionado. Foi impossível não se desmontar lá. Quem viu se desmanchou, também. Mas eu sei o que Lula viu no Pedro: o amor sincero e a ESPERANÇA na juventude!!!! O menino de 16 anos, de olhos lacrimejados foi um pequeno sopro de alento. Eu vi! Vi nos olhos dos dois.

Lula é o cara!! Que Deus perdoe os que não sabem o que falam.”

c3xfjaawyaav-jb

4 de fevereiro de 2017 at 19:03 7 comentários

A arte do olhar

c32cbodwmaatikj

Por Tazio Secchiaroli. Milão, Itália, 1964.

 

4 de fevereiro de 2017 at 18:36 1 comentário

Flamengo goleia Nova Iguaçu

4 de fevereiro de 2017 at 18:24 Deixe um comentário

Cadê os paneleiros patriotários?

c31iyttwmaa1bte

4 de fevereiro de 2017 at 14:31 1 comentário

Posts antigos


CONTAGEM DE ACESSOS

  • 7,189,766 visitantes

Tópicos recentes

gersonnogueira@gmail.com

Junte-se a 19.818 outros seguidores

ARQUIVOS DO BLOG

FOLHINHA

fevereiro 2017
S T Q Q S S D
« jan   mar »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728  

NO TWITTER

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

GENTE DA CASA

POSTS QUE EU CURTO


%d blogueiros gostam disto: