Archive for 12 de fevereiro de 2017

Leão vence o primeiro clássico do ano

12 de fevereiro de 2017 at 19:51 6 comentários

Remo x PSC – comentários on-line

Campeonato Paraense 2017 – 4ª rodada

Remo x Paissandu – estádio Jornalista Edgar Proença, 16h

Rádio Clube _ IBOPE_ Segunda a Sexta _ Tabloide

Na Rádio Clube, Claudio Guimarães narra; Carlos Castilho e Rui Guimarães comentam. Reportagens – Valdo Souza, Paulo Caxiado, Carlos Estácio.

Gols da rodada no Bola na Torre, às 20h, na RBATV. Guilherme Guerreiro, Cláudio Guimarães, Giuseppe Tommaso e Gerson Nogueira. 

12 de fevereiro de 2017 at 14:23 168 comentários

Galeria do rock

rollingstones

picture-5

Décimo-segundo álbum dos Rolling Stones, “Exile On Main Street” foi lançado em 1972 e é apontado como uma das obras-primas do rock. Enfurnados numa velha mansão no sul da França, em meio a muita farra e alguns excessos, os Stones produziram um disco visceral e profundo, que marca uma mudança na linha criativa da dupla Jagger-Richards. Além de conter clássicos, como “Happy” e “Sweet Virginia”, gerou ainda uma capa icônica, montada a partir de fotos de Robert Frank, um filme polêmico (“Cocksucker Blues”) e um célebre livro escrito por Robert Greenfield. No rastro das comemorações dos 40 anos do disco, em 2011, foi lançado o documentário “Stones in Exile”, de Stephen Kijak.

084234b5a03953939637c779386918bc

12 de fevereiro de 2017 at 11:51 1 comentário

Um clássico e seus desafios

b20f2d37-31be-4d63-8eed-61d8000645d1

POR GERSON NOGUEIRA

As repetidas pesquisas sobre grandes clássicos nacionais colocam sempre o Re-Pa em grande destaque. Poucos duelos entre clubes no Brasil têm mistura tão forte de paixão, rivalidade e arrebatamento dividindo ao meio a população de um Estado. Coloca-se no mesmo nível de importância de Grêmio x Inter, Flamengo x Fluminense, Palmeiras x Corinthians, Cruzeiro x Atlético e Bahia x Vitória.

Nos últimos anos, o Re-Pa tem sido submetido a uma dura prova de resistência. Além da queda de nível técnico dos times, a vida moderna, com seus desafios e perrengues, tem forte influência na diminuição do clima de empolgação que tomava conta da cidade na semana do clássico. Pesam ainda outros fatores, como a insegurança nos estádios, os problemas de transporte e a transmissão ao vivo.

Não é uma exclusividade paraense. Todos os demais clássicos brasileiros enfrentam a mesma situação e os clubes buscam de todas as maneiras possíveis combater o êxodo do torcedor, com a oferta de facilidades, conforto e segurança nos estádios.

Os jogos acima citados são disputados em arenas da Copa do Mundo, o que já garante uma gama de serviços que o Re-Pa não pode dar aos seus fanáticos clientes. A ausência de uma praça esportiva moderna e confortável deveria fazer com que os clubes buscassem maneiras mais criativas de atrair o público.

Um estudo recente indica que a clientela do centenário Re-Pa gira hoje em torno de 50 mil pessoas. Dependendo da importância do jogo e da qualidade dos times, itens mais importantes na valorização do produto, o público-alvo pode chegar a até 65 mil.

De posse desses dados, remistas e bicolores deveriam trabalhar para cativar e fidelizar essas pessoas, oferecendo comodidades, como a ampliação da venda de ingressos pela internet, e vantagens, como promoções especiais para a compra antecipada. Seria válido criar combos, à maneira do que fazem as salas de cinema, juntando ingresso, transporte especial + lanches, por exemplo.

Para isso, porém, o velho estádio Jornalista Edgar Proença deve ser adaptado às necessidades e anseios de um público cada vez mais exigente. Será impossível atrair o torcedor se não houver uma estrutura mínima de serviços – banheiros decentes, restaurantes e lanchonetes de qualidade, estacionamento seguro e acessos bem demarcados.

O desafio está posto. Pensar não dói.

——————————————————–

Poucas mudanças e previsão de equilíbrio no duelo

Tudo sinaliza para um jogo equilibrado e sem favorito. As campanhas se equivalem, embora o Remo tenha ligeira vantagem na pontuação. Os times ainda não deslancharam no campeonato e ainda buscam melhor entrosamento. Edgar é o principal destaque remista, Bergson é o artilheiro bicolor.

Para hoje à tarde, os técnicos devem repetir as últimas escalações, com pequenas mudanças. No Papão, Jonathan está cotado para substituir Diogo Oliveira, compondo o setor de criação com Daniel Sobralense.

No Remo, Josué Teixeira não escolheu ainda o parceiro de Edgar no ataque. O mais provável é que Gabriel Lima seja o substituto de Jayme, pelo bom segundo tempo contra o São Raimundo. O argentino Nano Krieger, regularizado, é alternativa para o segundo tempo.

——————————————————-

Bola na Torre

Guilherme Guerreiro apresenta o programa, a partir das 20h10, na RBATV. Participações de Giuseppe Tommaso, Cláudio Guimarães e deste escriba de Baião. Em pauta, todos os jogos da quarta rodada do Parazão.

(Coluna publicada no Bola deste domingo, 12)

12 de fevereiro de 2017 at 10:44 6 comentários

Capa do Bola – domingo, 12

unnamed

12 de fevereiro de 2017 at 10:29 Deixe um comentário


CONTAGEM DE ACESSOS

  • 7,034,352 visitantes

Tópicos recentes

gersonnogueira@gmail.com

Junte-se a 19.620 outros seguidores

ARQUIVOS DO BLOG

FOLHINHA

fevereiro 2017
S T Q Q S S D
« jan   mar »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728  

NO TWITTER

GENTE DA CASA

POSTS QUE EU CURTO


%d blogueiros gostam disto: