Na escolha dos jogadores, De Bruyne foi o melhor da Premier League

Nick Pope (Burnley); Alexander Arnold (Liverpool), Van Dijk (Liverpool), Soyunçu (Leicester), Robertson (Liverpool); Henderson (Liverpool), David Silva (Manchester City), De Bruyne (Manchester City); Vardy (Leicester), Mané (Mané) e Aubameyang (Arsenal).

Nesta terça-feira, a Associação de Jogadores da Inglaterra divulgou a seleção dos melhores jogadores da Premier League da temporada 2019/20. O Liverpool, que se sagrou campeão com sobras, foi o grande destaque do time escolhido pela entidade.

Mesmo sem ter conquistado o título pelo Manchester City, Kevin De Bruyne foi eleito o melhor jogador do Campeonato Inglês. Em 35 partidas, o meia belga marcou 13 gols e deu 20 assistências.

A Premier League da temporada 2020/21 terá início neste final de semana. O atual campeão Liverpool estreia contra o Leeds United, que venceu a segunda divisão e garantiu o acesso à elite inglesa.

The Guardian destaca discurso histórico de Lula, que a grande mídia escondeu

O jornal britânico The Guardiandestacou o discurso do ex-presidente Lula feito no 7 de setembro – dia em que se comemora a independência do Brasil – que a Globo, assim como outras empresas da mídia corporativa, escondeu.

The Guardian e Lula

“Em um amplo vídeo manifesto – que aliados, adversários e analistas tomaram como um sinal que Lula tentaria desafiar o líder da extrema direita do Brasil nas próximas eleições presidenciais – o esquerdista condenou a forma como Bolsonaro lidou com uma crise que matou mais de 127.000 brasileiros”, diz o Guardian. 

O grupo de comunicação Globo foi decisivo na campanha para o golpe de 2016, contra a ex-presidente Dilma Rousseff, e para a prisão política do ex-presidente. A empresa midiática ignorou por completo o discurso histórico de Lula, em que ele apontou os caminhos para livrar o Brasil do pesadelo atual causado pelo governo de Jair Bolsonaro. 

Remo confirma que vai dispensar cinco jogadores e contratar quatro

Remo oficializa a saída do meia Douglas Packer e Rodriguinho entra no radar  azulino | remo | ge

Em entrevista por videoconferência, na tarde desta terça-feira, 8, o presidente do Clube do Remo, Fábio Bentes, revelou que cinco jogadores estão de saída do clube. Segundo ele, os nomes só serão revelados após a comunicação aos atletas e a formalização da rescisão contratual. Segundo especulações, volante Xaves, os atacantes Zé Carlos e Giovane e os meias Douglas Packer (foto) e Robinho são os prováveis dispensados.

Fábio disse ainda que depois da partida do próximo domingo, 13, contra o Santa Cruz-PE, pela 6ª rodada da Série C, será feita uma outra avaliação do elenco e que outros nomes podem deixar o clube. 

Por outro lado, o presidente informou que pelo menos quatro jogadores, meias e atacantes, serão contratados para preencher posições carentes no elenco. Destes, dois já estão em negociações avançadas e podem ser anunciados nas próximas horas.

SBT perto de fechar compra de direitos da Libertadores para TV aberta

Manuel Velasquez/Getty Images

Conmebol e SBT encaminharam um acordo e estão muitos próximos de fechar a negociação dos jogos da Libertadores em TV aberta para o Brasil até 2022. Já existem conversas avançadas por valores e condições para a emissora paulista substituir a Globo, que rompeu o contrato e não obteve sucesso na tentativa de renegociar a transmissão por valores inferiores ao acordo anterior. Assim, o SBT assumirá a transmissão das próximas três edições da competição.

A nova parceria já será vista na retomada do campeonato de 2020, na próxima semana. O novo canal parceiro assumirá as transmissões às quartas, marcadas para o horário das 21h30 até o final da primeira fase. (Com informações do UOL)

Papão mantém recurso no tapetão sobre o caso Marlon-Tcharlles

Paysandu venceu o Remo duas vezes na final do Parazão 2020 — Foto: Jorge Luiz/Paysandu

Nem a conquista do título paraense foi suficiente para apaziguar a relação entre Paissandu e FPF. Informação divulgada nesta terça-feira (8) pelo portal Romanews indica que a diretoria do clube vai seguir com o recurso contra suposta irregularidade na inscrição dos jogadores Tcharlles e Marlon para a disputa do Parazão. O próprio presidente do clube, Ricardo Gluck Paul, revelou a intenção de seguir adiante com o caso.

Na sexta-feira, Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) emitiu documento rejeitando o recurso interposto pelo PSC solicitando a anulação do ofício da Federação Paraense de Futebol (FPF) que liberou a inscrição dos atletas até o dia 4 de agosto. A ação foi negada por ter sido impetrada fora do tempo hábil.

Na visão do dirigente bicolor, a situação acabou beneficiando o rival, que teve tempo para inscrever o lateral esquerdo e o atacante. A FPF alega que a antecipação beneficiou o PSC, que ganhou um dia para se preparar para a estreia na Série C.

Apesar de ter vencido os dois clássicos da decisão, conquistando o título estadual, o PSC não desistiu da ação no tapetão. Para dar andamento ao processo, contratou o ex-presidente do STJD-RJ, Marcelo Jucá, visando punir a Federação Paraense de Futebol.

RESSARCIMENTO

“O mérito da questão onde houve a mudança regulamento, pela federação, sem a concordância com os clubes, ainda não foi julgado. E nós fazemos questão que seja. O Paysandu primeiro demonstrada a irregularidade, a gente vai provar e podemos até imaginar em punição da federação ou até um ressarcimento ao Paysandu por ter enfrentado um campeonato em condições adversas, por clubismo da federação. eles fizeram algo na força, sabendo que não teria tempo de a gente recorrer. Eles sabem como é que funciona lá. Então, eles tomaram uma decisão sabendo que é errada, mas elas pensam assim, não tem problema segura, não vai dar tempo, pode ter certeza que os atletas vão jogar, pode dizer lá que eles vão jogar, é assim que eles fazem”, acusa Ricardo.

Segundo ele, é uma obrigação moral do PSC seguir com o caso para desmascarar o que considera uma atitude irregular da FPF.

“Sabemos que é um processo lento, não será de uma hora para outra, que essas coisas vão ser moralizadas no futebol. Demora, não é de uma hora para outra que a diretoria jurídica da federação vai ser tomada de responsabilidade e isenção”, disse. Até sexta-feira- feira, 11, deve sair a decisão sobre o novo pedido do PSC. Depois, ainda haverá julgamento no pleno, disse o presidente do STJD, Fábio Salgado.

HISTÓRICO

Não é a primeira rusga entre PSC e FPF na temporada. Em abril, o clube propôs o encerramento do campeonato estadual e a declaração do PSC como campeão, em função da pandemia. A federação rejeitou a ideia e, após várias reuniões do conselho técnico, o Parazão foi retomado em agosto, não sem passar por várias polêmicas.

No final de 2019, o PSC buscou também o caminho dos tribunais, denunciando o erro da arbitragem de Leandro Vuaden no jogo contra o Náutico, que decidiu o acesso à Série B. Vuaden interpretou erradamente como pênalti um toque de mão na área bicolor.

Revoltado com a eliminação, o presidente Ricardo Gluck Paul entrou com recurso no STJD pedindo a anulação da partida. O tribunal não acatou a tese. Inconformado, o dirigente prometeu levar o caso aos tribunais da Fifa, mas esse intento não foi concretizado.

Há mais de 25 anos a FPF é controlada pelo grupo político do coronel Antonio Carlos Nunes, hoje vice-presidente da CBF. Nunes é conselheiro do PSC e nunca escondeu sua paixão pelo clube.