Covid-19 já matou 1 milhão de pessoas

O mundo ultrapassou na segunda-feira, 28, a marca de 1 milhão de mortes provocadas pelo novo coronavírus, segundo a Universidade Johns Hopkins. Os Estados Unidos e o Brasil são os países com os maiores números de óbitos. Além da marca, a velocidade da pandemia também chama atenção: enquanto o mundo levou seis meses para registrar as primeiras 500 mil mortes, foram necessários somente três meses para registrar as outras 500 mil. As últimas 100 mil mortes foram registradas em 12 dias. 

Os cinco países com mais mortes são Estados Unidos, Brasil, índia, México e Reino Unido. Os números brasileiros são do consórcio de veículos de imprensa, que apontavam mais de 142 mil mortes no país pela Covid-19 até as 20h de segunda. Os dados mundiais são do monitoramento da Hopkins.

A base, enfim, prestigiada

POR GERSON NOGUEIRA

Vídeo: Melhores momentos de Remo 1×0 Manaus-AM | Remo 100%

Foi preciso voltar ao Evandro Almeida um técnico com profunda afinidade com revelações da base para que a garotada remista tivesse tanta oportunidade de uma vez só no time titular, de forma planejada e responsável. Paulo Bonamigo escalou Hélio Borges como titular contra o Manaus-AM e, no segundo tempo, apostou em Warley para a lateral-direita e Wallace para o comando do ataque.

O resultado positivo avaliza as escolhas do treinador. Não que haja dúvida quanto à qualidade dos atletas formados nas divisões amadoras do Remo. Além do trio que entrou e ajudou o Remo a vencer o time amazonense, o elenco vem sendo abastecido por peças que se destacaram no sub-20.

Ronald teve fulgurante passagem pelo time antes da pandemia, ainda sob o comando de Mazola Junior. Estranhamente, depois de duas grandes atuações contra o Carajás e o PSC, ele parece ter saído dos planos do técnico. Tanto que só voltaria a ser escalado, meio na base do desespero, no confronto contra o Treze-PB, em Campina Grande, pela Série C.

Na iminência de perder a partida, correndo risco de demissão, Mazola botou Ronald e Hélio de uma só tacada, a 15 minutos do fim. O jovem ala esquerdo acabou sofrendo contusão grave, após ser atingido por um zagueiro paraibano. Ficará fora de combate até novembro.

A diferença é que Bonamigo lançou mão do talento dos jovens da casa por confiança, não por falta de opções. Hélio entrou no lugar de Gustavo Ermel, que vinha como titular. Wallace substituiu o principal jogador do time, Eduardo Ramos, que mostrava sinais de cansaço.

Parece pouco, mas é a primeira vez que um técnico rompe o limite das promessas protocolares da chegada ao clube e põe em prática as observações dos treinos. Para o jogo de sábado, contra o PSC, é provável que o ataque tenha dois jogadores que estão no clube desde a infância, casos de Wallace e Hélio.

Caso ainda estivesse à disposição do grupo profissional, o meia David Lima seria certamente melhor aproveitado por Bonamigo. Ignorado por Márcio Fernandes, Eudes Pedro e Rafael Jaques, acabou cedido para um clube interiorano que vai disputar a Segundinha. O meia Rafael, outra joia da base, pede passagem há muito tempo. Tiago, também meio-campista, é outro em condições de ser aproveitado. 

No elenco, Bonamigo já conta com Warley, Hélio, Wallace, Ronald, Lailson, Pingo e Kevem, repatriado após breve passagem pelo futebol português. São atletas forjados dentro do Baenão, identificados com o clube, com o perfil que o treinador aprecia. Fica evidente que, após muito tempo, a prata da casa terá as chances tanto cobradas. Bom para os jovens boleiros, melhor para o Remo.

Instagram: Leão lidera engajamento entre clubes de 3ª divisão

Um site espanhol divulgou ontem que o Remo alcançou, em agosto, o primeiro lugar entre todos os clubes de terceira divisão no mundo em engajamento de torcida no Instagram. Os dados foram publicados em forma de ranking pelo “Deportes y Finanzas”, que é dirigido por economistas.

O Remo possui 233 mil seguidores no Instagram, contra 278 mil do Santa Cruz-PE e 284 mil do Paysandu, segundo e terceiro colocados, respectivamente, mas tem o dobro de engajamento dos rivais na rede. O Leão teve 1,320 milhão de engajamento contra 573 mil do Santa e 565 mil do Papão.  

Na visão de analistas, o engajamento nas redes sociais adquire importância cada vez maior na área esportiva, principalmente quando se tornam fontes de patrocínio e renda. Marcas importantes do mundo do futebol competem por acessos, visualizações e likes por conhecer a força que isso representa.

Os clubes nortistas, em geral, não dão a devida importância a esse tipo de mercado, em flagrante expansão e capaz de mobilizar milhões de pessoas. Talvez o sucesso do Remo, com a surpreendente marca estabelecida em agosto, entenda que pode lucrar em cima da paixão e do interesse dos torcedores pelo clube.

Um reserva de luxo começa a abrir espaço no Papão

O zagueiro Wesley Matos, que foi contratado por ter o perfil de xerife e pela capacidade de marcar muitos gols, é um dos principais anotadores do Papão na temporada. Costuma marcar em jogos importantes, principalmente pelo bom posicionamento na área adversária em jogadas de bola parada.

Contra o Botafogo-PB, sábado passado, salvou o PSC de uma derrota quase certa. Subiu mais que todos os zagueiros e meteu a cabeça na bola para empatar um jogo complicado pela expulsão de Micael minutos antes. Aliás, Wesley entrou justamente para recompor a defesa após a exclusão do colega.

De boa impulsão, é um atleta que frequentemente aparece na área, reforçando o poderio ofensivo do time. Marca também em jogadas pelo chão, como no gol contra o Paragominas na segunda partida da semifinal do Parazão.

Provável titular no clássico de sábado, Wesley começa a ser sugerido para virar atacante, tamanha a facilidade para colocar a bola nas redes. Por ora, segue na zaga, cada vez mais perto da titularidade.

Um tribunal a serviço do retrocesso e da censura

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva, de trajetória muito questionada ao longo dos anos, resolveu ontem extemporaneamente reabrir a polêmcia gerada pelo “Fora Bolsonaro” proferido pela jogadora de vôlei Carol Solberg. Como as normas desportivas e olímpicas não permitem qualquer tipo de punição para manifestações políticas fora de jogo, o STJD resolveu se manifestar, aparentemente apenas para se mostrar submisso e solidário aos homens no poder.

Estranho é que, durante a campanha eleitoral em 2018, atletas das mais diversas modalidades se manifestaram aberta e até ruidosamente em favor do candidato que depois se elegeria presidente. Em nenhum momento, o STJD tirou de seus cuidados para advertir alguém, como faz agora com a indômita Carol. Tempos sombrios. 

(Coluna publicada na edição do Bola desta terça-feira, 29)