Ciência explica a preferência nacional

bumbum

Você já se perguntou por que o tamanho do bumbum causa atração na maioria dos homens ? Vários cientistas tentaram descobrir o motivo da atração masculina, mas o bumbum continua sendo um mistério, pois não tem relação com a fertilidade humana, ao contrário do que acontece com os chimpanzés, que o bumbum pode indicar o período de fertilidade feminina, atraindo machos reprodutores.

Mas uma pesquisa feita pela Universidade de Bilken e publicada na revista Evolution and Human Behavior, descobriu que a curvatura da espinha dorsal feminina é mais determinante para a atração masculina do que o tamanho do bumbum, segundo a pesquisa a curvatura ideal – de cerca de 45º em relação ao bumbum, poderia ajudar mulheres a ter uma gravidez mais confortável, distribuindo o peso do bebê em toda a pélvis, e essas mulheres chamariam mais atenção dos homens por uma questão de seleção, o homens instintivamente preferem mulheres que teriam melhore condições de serem mães.

“Isto permitiu mostrar de forma conclusiva que os homens preferem mulheres que exibem ângulos específicos de curvatura da coluna vertebral “, disse o co-autor do estudo Eric Russell.

Cerca de 100 homens participaram da primeira etapa da pesquisa, que avaliou a capacidade de atração de várias imagens exibindo curvas da coluna. Os homens foram mais atraídos por imagens de mulheres que apresentaram a curvatura de 45º. Depois de verificado esta tendência masculina, os pesquisadores queriam descobrir se o tamanho do bumbum era importante para os homens, e mostram para 200 homens imagens de mulheres com diferentes tamanhos de bumbum e curvatura vertebral, e a maioria dos homens preferiram mulheres cuja curvatura da coluna vertebral estava mais perto 45º independentemente do tamanho do bumbum.

Segundo o psicólogo David Lewis, que também comandou a pesquisa, “Os homens podem estar olhando para o bumbum e obtendo informações sobre a coluna das mulheres, mesmo que eles não saibam que estão fazendo isso para garantir s seus descendentes”.

E você concorda com esse estudo sobre o bumbum?

(Com informações da Universidade do Texas)

14 comentários em “Ciência explica a preferência nacional

  1. A propósito, sobre a dita cuja, olha o que diz Carlos Drumond de Andrade:

    A Bunda, que Engraçada

    A bunda, que engraçada.
    Está sempre sorrindo, nunca é trágica
    Não lhe importa o que vai
    pela frente do corpo. A bunda basta-se.
    Existe algo mais? Talvez os seios.
    Ora – murmura a bunda – esses garotos
    ainda lhes falta muito que estudar.
    A bunda são duas luas gêmeas
    em rotundo meneio. Anda por si
    na cadência mimosa, no milagre
    de ser duas em uma, plenamente.
    A bunda se diverte
    por conta própria. E ama.
    Na cama agita-se. Montanhas
    avolumam-se, descem. Ondas batendo
    numa praia infinita.
    Lá vai sorrindo a bunda. Vai feliz
    na carícia de ser e balançar.
    Esferas harmoniosas sobre o caos.
    A bunda é a bunda,
    redunda

    Curtir

  2. Como o Cláudio, certa vez Juca Chaves declarou que, de costas, a rainha da Jovem Guarda Wanderléa tinha o “rosto” mais bonito do Brasil. Logo, essa estória de curvatura é restrita a pesquisadores de índole nefelibata, sendo o olhar guloso dirigido mais pra baixo. Pelo menos no Brasil. Já no Japão…

    Curtir

  3. E a ciência mais uma vez querendo transformar a beleza que Deus botou no mundo em algo neutro, númerico, gélido e pálido… Sai pra lá! Eu lá quero saber de curvatura… Quero saber é do bom e velha bunda feminina, verdadeira paixão nacional.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s