Com alta de internações por Covid, Amazonas se aproxima outra vez da fase vermelha

Por Iolanda Ventura, do Amazonas Atual

Com taxas de ocupação de leitos de UTI e clínicos próximo da faixa de risco alto – entre 21 e 30 pontos – o Amazonas se aproxima novamente da zona vermelha do risco da Covid-19. No momento, o estado encontra-se na fase laranja, mas análises de dados epidemiológicos da FVS (Fundação de Vigilância em Saúde) mostram que alguns fatores aproximam o estado outra vez da fase crítica. Atualmente, essa avaliação está em 19 pontos no mês de maio.

A avaliação de risco feita pela FVS é usada para definir as medidas restritivas de atividades econômicas e sociais. A classificação é formada por indicadores divididos em dois fatores: capacidade do sistema de saúde e evolução da epidemia. O cálculo de cada indicador leva a uma soma de pontos que define em que situação o estado se encontra.

fvs am classificacao de risco

Em janeiro de 2021, o estado vivenciou a pior fase da pandemia e estava na fase roxa. Em fevereiro, Manaus passou para a vermelha e no final de março, alcançou a fase laranja. Até então, a classificação permanece. Porém, os últimos resultados da FVS mostram que está havendo um aumento dentro dessa faixa.

Em 19 de abril, o cálculo de risco marcou 19 pontos. Na avaliação seguinte, 28 de abril, houve uma redução para 16 pontos. Nessa queda, pode-se destacar a taxa de ocupação de leitos de UTI que caiu de 74,46% para 67,77%. 

Na análise de 3 de maio, houve aumento para 17 pontos. A taxa de ocupação de leitos de UTI passou de 67,77% para 68,9%, e de leitos clínicos foi de 67,69% para 72,44%. A estimativa para faltar leitos era de 105 dias.

Na última divulgada, de 17 de maio, o estado alcançou 19 pontos novamente. A taxa de ocupação na UTI chegou a 70,68%. A positividade de casos de Covid-19 aumentou de 25,43% para 26,17%. A estimativa para esgotar leitos ficou em 66 dias.

Em fevereiro, quando Manaus passou da fase roxa para a vermelha, a capital apresentava percentual de ocupação na UTI em 86,14% e a previsão para esgotamento de leitos foi de cinco dias. A positividade para a doença ficou em 47,24%. No total, a avaliação somava 28 pontos.

Na sexta-feira, 21, a FVS emitiu alerta. Segundo a avaliação do órgão, a estabilização em patamar elevado de óbitos e casos de SRAG, nos últimos 14 dias, influenciam na avaliação de risco, podendo representar tendência de crescimento.

A análise da taxa de ocupação hospitalar também reforça o alerta para manutenção dos cuidados de prevenção. O aumento percentual na taxa de ocupação de leitos pode ser percebida pelo intervalo de tempo entre cada avaliação de risco, que permite visualizar as variações em um período maior que de um dia para outro.

BOLETIM

De acordo com o boletim da FVS deste domingo, 23, o Amazonas acumula 382.487 casos do novo coronavírus e 12.920 mortes pela doença. Entre os casos confirmados de Covid-19, há 354 pacientes internados em Manaus, sendo 178 em leitos clínicos (29 na rede privada e 149 na rede pública), 172 em UTI (32 na rede privada e 140 na rede pública) e quatro em sala vermelha.

Há ainda outros 56 internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 31 estão em leitos clínicos (cinco na rede privada e 26 na rede pública), 22 estão em UTI (1 na rede privada e 21 na rede pública) e três em sala vermelha.

Há outros 93 pacientes internados com Covid-19, na rede pública de saúde do interior do estado, segundo informado pela SES-AM (Secretaria de Saúde do Amazonas). São 14 em UCI (Unidade de Cuidados Intensivos) e 79 em leitos clínicos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s