O preço da boiada

O Ministério Público de São Paulo descobriu transferências milionárias entre contas controladas pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. A promotoria suspeita de sonegação fiscal e lavagem de dinheiro.

Segundo a instituição, Salles repassou R$ 2,75 milhões da conta de seu escritório de advocacia para a sua conta pessoal em 54 transferências, feitas entre 2014 e 2017.

À época, ele exercia dois cargos públicos na gestão do ex-governador Alckmin em São Paulo, além de atuar como advogado na iniciativa privada.

As informações são da Crusoé.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s