“Maduro jamais iria à posse de um fascista”, diz chanceler da Venezuela

images_cms-image-000614510

O ministro de Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, desmentiu neste domingo (16) o futuro chanceler brasileiro, Ernesto Araújo, e disse que o presidente Nicolás Maduro foi convidado para a posse do presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, em 1º de janeiro. “O governo socialista, revolucionário e livre da Venezuela não assistiria jamais à posse de um presidente que é a expressão da intolerância, do fascismo e da entrega de interesses contrários à integração latino-americana e caribenha”, diz o chanceler venezuelano.

O futuro ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, afirmou neste domingo em sua conta no Twitter que Maduro não foi convidado para a posse de Jair Bolsonaro em 1º de janeiro, em Brasília. Segundo o futuro chanceler, “não há lugar para Maduro numa celebração da democracia e do triunfo da vontade popular brasileira”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s