9 comentários em “Técnico do Vitória enquadra radialista e critica bairrismo paulista

  1. Fanatismo não pode impor a profissão. O Vitória jogou bem e ganhou um bom time na casa do adversário com o estádio lotado. Lembrei do Papão na libertadores contra o Boca.

    Curtir

  2. Nossa imprensa papa-chibé não é muito diferente da de lá. Quando a dupla RE-PA perde ou é eliminada, o bairrismo aflora. É assim no país inteiro, principalmente em Libertadores, quando cada derrota ou eliminação é tida como vexame. Faz parte da cultura futibulista.

    Curtir

  3. Toda mídia tende a ser bairrista. Só que o repórter não teve o mínimo tato e pegou um técnico agora na Bahia, arretado, que não deixou por menos

    Curtir

  4. Insatisfeito com a transmissão da Clube, máxime pelo excesso pachequista dos setoristas e d’algumas intervenções pouco isonomicas relativamente a alguns jogadores adotadas pelo comentarista escalado para o jogo de ontem, resolvi experimentar outra emissora e fui ter na Marajoara.

    Não tive melhor sorte!

    Lá era o locutor, o ponta de gol, o comentarista e o setorista todos nunca torcida descontrolada e barulhenta pelo listrado. Não pareciam sequer amadores. Na hora do suposto penalti se pudessem teriam trancado a arbitragem numa sala e liberado os torcedores mais irados para trucidar as “autoridades”. Isso se tivesse sobrado alguma coisa da surra que eles próprios aplicariam .

    Ainda nao assisti as imagens para verificar se houve o penal mesmo.

    Una lástima!

    Hoje experimento a Rádio Liberal!

    Curtir

  5. BAIRRISTA é só a imprensa do Sul??? Aqui por essas bandas das terras de Nazaré não é nada diferente. Esse jornalista esportivo acertadamente criticado pelo grande Mancini me lembra muito aqueles 2 jornalistas esportivos aqui de Belém, os dois inclusive atuando direto na mídia esportiva em programa de TV como comentaristas foram flagrados tirando barato de torcedorcontra o Paysandu. Um deles, inclusive, ofendeu toa a diretoria bicolor e sua torcida, após a perda do título bicolor para o Brasília na copa verde 2014. O cara se declarou secador dos grandes , botou até um apelido no Paysandu onde disse que “a mucura pensava que iria ganhar o título em cima do querido Brasilia dele”” Quem quiser saber é só ver o vídeo. Agora vejam, um homem desse, fanático torcedor , sem ética profissional , passou muito tempo comandando programa de televisão canal aberto e comentando jogo em Belém para emissora do Sul do país na Copa Verde onde repetia muitas vezes em seu programa que “”contra times de fora era torcedor do futebol paraense e não abria mão””” . Felizmente o cara foi retirado após essa presepada que fez conta a instituição Paysandu. Absolutamente nada contra o cara jornalista esportivo torcer pelo remocreia, Brasilia seja quem for , . tem gosto para tudo, rsrsrsrsrsrsr, e todos tem direito de torcerem por quem quiserem, Só acho que se o cara é militante da mídia esportiva seja qual for, tem por obrigação guardar a camisa de seu clube de coração e ser apenas profissional ético como são felizmente 80% dos jornalistas esportivos, porque caso contrário não daria certo jamais e comprometeria toda a cobertura esportiva que milhões apreciam muito bem. Um outro triste exemplo foi o saudoso Marcio Guedes da Globo do Rio que era grande comentarista de TV esportiva, mas quando comentava jogo de seu Urubu, o cara não conseguia esconder sua paixão e comentava puxando sempre para o Flamengo. Dava raiva ouvi-lo

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s