Ah, essa polícia bolivariana…

10 de agosto de 2017 at 12:47 14 comentários

DG4K4xKWsAAW6Yd

Entry filed under: Uncategorized.

Leão não terá Pimenta para encarar o líder CSA Brasil volta a liderar ranking da Fifa e Tite anuncia convocação

14 Comentários Add your own

  • 1. Frederico Teron  |  10 de agosto de 2017 às 13:29

    Não devemos esquecer que no Brasil alguns casos não são registrados e (ou) omitidos. Com certeza maduro joga para debaixo do tapete 80% dos casos.

    Curtir

  • 2. João Pablo UFPA  |  10 de agosto de 2017 às 22:05

    Entretanto uma pesquisa rápida mostra que o índice de Homicídios na Venezuela foi de 91,8 homicídios por habitante em 2016, no Brasil o índice é de 29,1 em 2016, ou seja, os Venezuelanos matam ( proposicionalmente ) três vezes mais que os Brasileiros

    Imaginem só um País que mata 3 vezes mais que o Brasil, imagine o quanto não é perigoso, duvido muito que a nossa polícia seja mais violenta que a deles, certamente a Polícia Bolivariana mata bem mais que a Tupiniquim

    Curtir

  • 3. Gilberto José Muniz  |  10 de agosto de 2017 às 22:49

    João Pablo. Com minhas desculpas, você é apenas um odioso da Venezuela. Hugo Chaves logrou êxito nas eleições, por seu pulso forte, para proteger a maior reserva de petróleo do mundo! O foco das mortes na Venezuela é tentativa de tomar seu petróleo! Os EUA já invadiram mais de 70% dos países, como faz com o Brasil agora. A Venezuela possui as maiores reservas de petróleo do mundo – 298,4 bilhões de barris de petróleo e, em 2ª lugar, a Arábia Saudita, com 265,8 e vem você comparando, de forma desconexa, as mortes na Venezuala e no Brasil!

    Curtir

  • 4. Paulo Marques  |  11 de agosto de 2017 às 8:42

    Gilberto, o que ainda fazes no Brasil? Te manda logo pra Venezuela, pow!!! Cada um….

    Curtir

  • 5. lopesjunior  |  11 de agosto de 2017 às 8:57

    É bom lembrar que o regime de Maduro é questionado por parte da esquerda no Brasil, principalmente o PSOL. Falar em Simón Bolívar é resgatar uma identidade sul-americana, como falar em cabanagem é falar sobre a identidade amazônica. O stablishment tem horror a identidades históricas, mas os franceses celebram a queda da bastilha e os americanos, o 4 de julho, não (só) porque seriam patriotas, mas porque esses eventos históricos dão caráter ao povo. A história da América Latina tem Simón Bolívar, tem Che Guevara e tem índios! Então celebre-se Bolívar, Che Guevara e os índios como celebramos Tiradentes. A identidade é um antídoto contra a dominação cultural. Um abraço.

    Curtir

  • 6. Frederico Teron  |  11 de agosto de 2017 às 9:07

    E o Remo celebra a série C. Che Guevara. Te dizer.

    Curtir

  • 7. Gilberto José Muniz  |  11 de agosto de 2017 às 20:40

    Paulo Marques. Vivo no País que nasci. Sou patriota. Ou você é pucha saco da quadrilha que comanda o Brasil, para atender aos interesses dos EUA, ou inocente útil, colhido pela Teoria da Pós Verdade, implantada pelos EUA, cujo fundo, é ao convencimento do povo, que uma mentira dita milhares de vezes, torna-se verdade absoluta! Suas palavras são insustentáveis na prática da vida, pelo rigor matemático e sentimento que todo cidadão deve ter, em relação a sua Pátria! Somos 206 países e Lula, tirou o País da miséria absoluta, mas também, elevou em 2013, para o G 8, na 7ª posição entre as 8 maiores economias do mundo! São fatos comprovados e não fofocas. A ONU, por sua vez, previu nova subida em 2016, agora para o G 5, e lembremos, que tem o poder de veto. Em outras palavras, o Brasil seria integrante do G 5, que comanda o mundo! Em minha humildade, não posso deixar de analisar o quadro que se formaria. De um lado, os EUA, tentando tomar a Venezuela, que tem as maiores reservas de petróleo do mundo, por um país que já invadiu e tomou as riquezas de mais de 70% dos países. Por outro lado, Madura, passou da condição de “Motorista”, para Presidente daquela Nação, pelo entendimento de Chaves, que desde sua primeira presidência via nele, um verdadeiro patriota. Compradas todas os nossos poderes, e pagos com o dinheiro arregimentado por Lula, a ideia é acabar com o Brasil, definitivamente. Entendeu ou precisa desenhar?

    Curtir

  • 8. 09751  |  11 de agosto de 2017 às 21:05

    A daqui é bem mais violenta. É só comparar o total de policiais do país do trapalhão Maduro com o total da terra de Pindorama, sem contar que a nossa tem fama de truculenta. Que o diga o caso da fazenda Pau d’Arco.

    Curtir

  • 9. Rodrigo Trindade  |  12 de agosto de 2017 às 7:02

    Idolatrar um regime ditatorial é triste, amigo Gilberto.

    O que me cança mais é sempre colocar a culpa nos outros, no caso da Venezuela, em outro País. Nunca a culpa é do Governo desastroso, Sempre é o Tio Sam mechendo as cordinhas.

    A quantidade de refugiados e os relatos de Páis Venezuelanos, de uma colega de trabalho, que, mora aqui em São Paulo, a mais ou menos dois anos. Só o reforça o que amigo em cima citou. Esperimente um Regime Socialista-Ditatorial e tente manter o mesmo discurso.

    PSOL, PT, PSB e tantos outros partidos e politicos de esquerda, apoiaram massivamente os Governo de Chaves e Maduro, mesmo quando este já entrava em colapso. O pior é que esse monte de gente jura defender a democracia. Chega a dar nojo ver todo esse silencio.

    Curtir

  • 10. Gilberto José Muniz  |  12 de agosto de 2017 às 10:25

    Rodrigo Trindade, por suas palavras, com minhas sinceras desculpas, faz supor 2 coisas: ser golpista ou idiotizado pela direita! O roubo de R$ 20 trilhões do Pré-Sal; o sucateamento do BB, que era, em 2013 era o banco mais forte do mundo; que as maiores e melhores empreiteiras do mundo, não devem continuar operando; que a ONU é pirada, por sua colocação do Brasil no no 7º lugar, entre as maiores economias do mundo e previsão do Brasil chegar à 5ª, em 2016; Todos os prédios, do Brasil inteiro, é mentira, lorota; Este negócio da Petrobras lançar na Europa,mo maior valor em ações e vendido no mesmo dia, é conversa fiada; Lula deve ter dado uma grana, para que a Petrobras fosse homenageada com o Oscar do Petróleo, em 3 vezes seguidas, por sua tecnologia de ponta. Por fim, esquece suas palavras idiotizadas, aproveitando para receber R$ um milhão, bastando provar suas palavras, mostrando governo – unzinho só, melhor do que os de Lula. Por mais de 2 anos venho oferecendo a grana e nenhum inteligente se interessou, por ser impossível!

    Curtir

  • 11. Gilberto José Muniz  |  12 de agosto de 2017 às 10:35

    Rodrigo Trindade. No Brasil, a classe baixa, se acha média; a média, se acha alta e a alta, se acha americanizada.

    http://apaginavermelha.blogspot.com.br/2012/09/mundo-levantamento-de-paises-invadidos.html

    Curtir

  • 12. Antonio Oliveira  |  12 de agosto de 2017 às 12:29

    “ONU denuncia uso excessivo da força, prisões arbitrárias e tortura na Venezuela”

    Publicado em 08/08/2017 Atualizado em 09/08/2017 

    Entrevistas conduzidas remotamente pela equipe de direitos humanos da ONU descrevem um cenário de uso disseminado, sistemático e excessivo da força e detenções arbitrárias contra manifestantes na Venezuela. As conclusões da equipe também indicam outras violações aos direitos humanos no país, incluindo buscas e apreensões violentas e sem mandado em residências, além de torturas e maus-tratos de pessoas detidas por participar de protestos.

    Em comunicado emitido por seu porta-voz, o secretário-geral da ONU, António Guterres, disse estar acompanhando a situação e pediu que o governo venezuelano e a oposição retomem as negociações em benefício da população do país.

    Protesto ocorrido no início de 2014 na Venezuela. Foto: EBC

    Entrevistas conduzidas remotamente pela equipe de direitos humanos da ONUdescrevem um cenário de uso disseminado, sistemático e excessivo da força e detenções arbitrárias contra manifestantes na Venezuela. As conclusões da equipe também indicam outras violações aos direitos humanos no país, incluindo buscas e apreensões violentas em residências, além de torturas e maus-tratos de pessoas detidas por participar de protestos.

    Na ausência de uma resposta das autoridades venezuelanas ao pedido de acesso ao país, o alto-comissário das Nações Unidas para direitos humanos, Zeid Ra’ad Al Hussein, mobilizou uma equipe de oficiais para conduzir um monitoramento remoto sobre a situação de direitos humanos na Venezuela, realizado de 6 de junho a 31 de julho, a partir do Panamá.

    A equipe realizou 135 entrevistas com vítimas e suas famílias, testemunhas, organizações da sociedade civil, jornalistas, advogados, médicos, socorristas e procuradoria-geral, e também recebeu informações por escrito do escritório da defensoria pública.

    Testemunhas relataram como as forças de segurança dispararam bombas de gás lacrimogêneo a curta distância contra manifestantes contrários ao governo, e que a polícia usou bolas de gude, porcas e parafusos como munição. Segundo as fontes, as forças de segurança também recorreram ao uso da força letal contra os protestos.

    Os relatos das testemunhas também sugerem que as forças de segurança, principalmente a Guarda Nacional, a Polícia Nacional e forças policiais locais, sistematicamente usaram força desproporcional para instilar medo, reprimir o dissenso e evitar que manifestantes se reunissem, protestassem ou chegassem a instituições públicas para apresentar petições. As autoridades governamentais raramente condenaram tais incidentes.

    Em 31 de julho, o escritório da procuradoria-geral estava investigando a morte de 124 pessoas no contexto das manifestações. De acordo com os analistas da equipe de direitos humanos da ONU, as forças de segurança são supostamente responsáveis por ao menos 46 mortes, enquanto grupos armados pró-governo, conhecidos como “coletivos armados” são acusados pela morte de outras 27 pessoas.

    Não está claro quem seriam os responsáveis pelas demais mortes. O escritório da procuradoria-geral também estava investigando ao menos 1.958 casos relacionados a pessoas feridas, apesar de admitir que o número de feridos deve ser consideravelmente mais alto. Informações coletadas pela equipe da ONU sugerem que coletivos armados frequentemente entram nos protestos com motocicletas, empunhando armas de fogo e atacando ou, em alguns casos, atirando nas pessoas.

    Enquanto nenhum dado oficial está disponível sobre o número de prisões, estimativas confiáveis sugerem que entre 1º de abril, quando os protestos em massa começaram, e 31 de julho, mais de 5 mil pessoas foram detidas arbitrariamente. Mais de 1 mil permanecem detidas. Em diversos casos analisados pelo escritório de direitos humanos da ONU, houve relatos confiáveis de tratamento cruel, desumano e degradante perpetuado pelas forças de segurança, representando diversos casos de tortura.

    As táticas utilizadas incluíram choques elétricos, espancamentos com o uso de capacetes e cassetetes contra detidos algemados, pendurar detidos pelos pulsos por longos períodos, sufocamento por gás e ameaças de assassinato — e, em alguns casos, ameaças de violência sexual — contra detidos e suas famílias.

    “Desde que teve início a onda de manifestações em abril, houve um claro padrão de uso excessivo da força contra manifestantes. Diversas milhares de pessoas foram detidas arbitrariamente, muitas foram alvo de maus-tratos e mesmo tortura, enquanto diversas centenas foram levadas a tribunais militares e não civis”, disse Zeid. “E esses padrões não mostram sinais de estar diminuindo”.

    “Essas violações ocorreram em meio ao colapso do Estado de direito na Venezuela, com constantes ataques do governo contra a Assembleia Nacional e a procuradoria-geral do país”, disse Zeid. “A responsabilidade pelas violações de direitos humanos que registramos recai nos mais altos níveis do governo”.

    O alto-comissário para os direitos humanos da ONU disse ainda que a decisão da Assembleia Constituinte em 5 de agosto de demitir a procuradora-geral Luisa Ortega Díaz era profundamente preocupante, e pediu que as autoridades garantam investigações independentes e efetivas das violações de direitos humanos envolvendo forças de segurança e coletivos armados. Ele pediu que as autoridades considerassem o chamado da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), que pediu que o Estado tomasse medidas para garantir a proteção da ex-procuradora-geral.

    O alto-comissário da ONU também expressou sérias preocupações com muitos relatos de buscas e apreensões violentas e ilegais em residências. As vítimas e testemunhas disseram à equipe das Nações Unidas que essas buscas foram conduzidas sem mandado, supostamente para prender manifestantes. Informações também sugerem que propriedades privadas foram destruídas durante essas ações.

    Jornalistas e outros trabalhadores de mídia também indicaram que as forças de segurança têm realizado ações para evitar que eles registrem as manifestações. Jornalistas afirmaram terem sido atingidos por bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha, apesar de terem se identificado como jornalistas. Foram detidos, ameaçados e tiveram seu equipamento apreendido em diversas ocasiões.

    Alguns grupos de manifestantes também recorreram à violência, com ataques contra oficiais das forças de segurança. Oito oficiais foram mortos no contexto das manifestações.

    O alto-comissário da ONU pediu que as autoridades venezuelanas cessem imediatamente o uso excessivo da força contra manifestantes, interrompam as detenções arbitrárias e libertem os detidos. Zeid lembrou as autoridades sobre a proibição absoluta do uso de tortura nas leis de direitos humanos internacionais. Ele também pediu o fim do uso da Justiça militar para o julgamento de civis.

    “Peço que todas as partes trabalhem rumo a uma solução para as crescentes tensões no país, para a renúncia do uso da violência e para tomar passos para um diálogo político significativo”, disse Zeid.

    O relatório completo das conclusões da equipe da ONU está previsto para ser divulgado no fim de agosto.

    Secretário-geral diz acompanhar situação

    Em comunicado divulgado nesta terça-feira (8) por seu porta-voz, o secretário-geral da ONU, António Guterres, afirmou estar acompanhando a situação na Venezuela e estar preocupado com a possibilidade de os recentes eventos levarem a uma escalada das tensões e distanciarem o país de uma solução pacífica.

    Segundo seu porta-voz, Guterres está convencido de que a crise venezuelana não poderá ser resolvida por meio da imposição de medidas unilaterais, requerendo uma solução política baseada no diálogo e no compromisso.

    “Nesse momento crítico para o país, o secretário-geral mais uma vez pede que o governo venezuelano e a oposição relancem negociações em benefício da população do país. Ele apoia fortemente os esforços atuais de facilitadores internacionais e regionais, que estão buscando contribuir para esse fim”, concluiu o comunicado do porta-voz.

    Curtir

  • 13. Rodrigo Trindade  |  13 de agosto de 2017 às 0:13

    Ora, amigo. O que esta em discurção aqui não o Governo Lula que, até então, foi o melhor sim. Principalmente para economia e direitos sociais. Este último, idealizado por Tucanos.

    Não me leve a mal, amigos. Fui eleitor de Lula duas vezes. Depois me senti traído com o escandolo do mensalão. Estatisticamente me parece o mais corrupito também.

    A questão aqui é justamente o apoio que o governo ditatorial da venezuela vem recebendo dos esquerdistas. Dentre eles os mais famigerados lideres da esquerda. Ora, se o que importa é defender a ideologia a qualquer custo, já estamos discutindo falta de caráter.

    Agora o amigo que perdoe, mas defender um governo corrupto com unhas e dentes, não criticar o governo por suas propostas já é falta de caráter. Se for assim, o amigo é mal caráter.

    Os líderes de esquerda tem memoria curta ( se é proposital, não sei) O governo Dilma, muito antes do interino, já havia tentado aprovar as mesmas reformas trabalhistas, do ensino médio e previdência. Houve manifestações, houve gritos de GOLPE contra o povo? A resposta é NÃO! Pelo contrario. Vários economistas, Cientistas Politicos, movimentos estudantis etc… De algma frma defenderam o governo. Venderam os projetos.

    Não muito distante, a duas semanas mais o menos, foi aprovado o almento da Gasolina. O que os defensores de DILMA. e CIA fizeram. Criticaram com furor. Mas a menos de 3 anos não se ouviu um piu, se quer, quando Dilma fez o mesmo. Coitado dos caminhoneiros que correram risco de serem multados pela, até então, Presidente.

    És um CHAPA Branca, e devias ter vergonha disso.

    Curtir

  • 14. Gilberto José Muniz  |  13 de agosto de 2017 às 1:12

    Rodrigo Trindade. Por suas palavras, vejo você de direita e 100% golpista. A Teoria Americana da Pós Verdade, torna qualquer mentira em verdade absoluta. O Brasil, segundo a ONU, deveria ser a 5ª Maior Economia do Mundo! Como esta condição, de pertencer ao G 5, daria ao Brasil o Poder de Veto, a direita americana, ONU incluída, resolveram afundar o Brasil, fechando todas as suas fontes de renda, de tal modo que, em meses, o Brasil já desceu para a 34ª Economia e você, cínico, nem toca na oferta de R$ 1 milhão, apenas e exclusivamente, para provar suas palavras. Você age como Moro e Dallagnol, tem convicção, embora mentirosa, odiosa do povo. Ando cheio de papo furado!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


CONTAGEM DE ACESSOS

  • 7,271,874 visitantes

Tópicos recentes

gersonnogueira@gmail.com

Junte-se a 12.694 outros seguidores

VITRINE DE COMENTÁRIOS

junior em Leão festeja reorganização e c…
Hilário Abe em Papão traz dois reforços e pro…
Antonio Oliveira em Corrupção generalizada
Nelson Albuquerque em A arte do olhar
Edson do Leão - meu… em Leão festeja reorganização e c…

ARQUIVOS DO BLOG

FOLHINHA

agosto 2017
S T Q Q S S D
« jul    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

NO TWITTER

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

GENTE DA CASA

POSTS QUE EU CURTO


%d blogueiros gostam disto: