Palmeiras, a máquina de fritar técnicos

5 de maio de 2017 at 11:05 3 comentários

C_ES0ZgXkAI-X_X

POR IGOR RESENDE, na ESPN

Mesmo na liderança de seu grupo na Libertadores, Eduardo Baptista foi demitido do Palmeiras após a derrota na Bolívia para o Jorge Wilstermann. E isso não foi nenhuma novidade no cenário alviverde recente. Muito pelo contrário: nos últimos três anos, o clube alviverde é quem mais ‘degolou’ técnicos – considerando os 12 clubes com maior investimento do país.

Assim que anunciar o novo comandante, o Palmeiras chegará à incrível marca de oito treinadores diferentes desde maio de 2014. O que deixa para trás Vasco e Internacional – que tiveram sete comandantes cada no período.

Dentre os maiores rivais, o São Paulo foi o clube mais instável no período, com seis técnicos. Corinthians e Santos tiveram cinco e quatro, respectiavamente.

O curioso é que o Palmeiras teve bons resultados nestes anos. Em 2014 quase foi rebaixado, é verdade. Mas a ‘degola’ continuou grande nos anos seguintes, quando o clube conquistou a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro.

Vale ressaltar, porém, que a lista só aumentou porque Cuca preferiu um período sabático depois da conquista do Brasileirão do ano passado. Agora, ele é mais uma vez cotado para o cargo – o problema para o Palmeiras seria ‘driblar’ uma proposta da China pelo comandante.

Balanço dos técnicos nos grandes clubes:

ATLÉTICO-MG

4 TÉCNICOS
Levir Culpi (2014 – 2015)
Diego Aguirre (2016)
Marcelo Oliveira (2016)
Roger Machado (2017 – )

BOTAFOGO

4 TÉCNICOS
Vagner Mancini (2014)
René Simões (2015)
Ricardo Gomes (2015-2016)
Jair Ventura (2016 – )

CORINTHIANS

5 TÉCNICOS
Mano Menezes (2014)
Tite (2015-2016)
Cristóvão Borges (2016)
Oswaldo de Oliveira (2016)
Fabio Carille (2017 – )

CRUZEIRO

6 TÉCNICOS
Marcelo Oliveira (2013-2015)
Vanderlei Luxemburgo (2015)
Mano Menezes (2015)
Deivid (2015-2016)
Paulo Bento (2016)
Mano Menezes (2016 – )

FLAMENGO

6 TÉCNICOS
Ney Franco (2014)
Vanderlei Luxemburgo (2014-2015)
Cristóvão Borges (2015)
Oswaldo de Oliveira (2015)
Muricy Ramalho (2016)
Zé Ricardo (2016 – )

FLUMINENSE

6 TÉCNICOS
Cristóvão Borges (2014-2015)
Ricardo Drubscky (2015)
Enderson Moreira (2015)
Eduardo Baptista (2015-2016)
Levir Culpi (2016)
Abel Braga (2017 – )

GRÊMIO

4 TÉCNICOS
Enderson Moreira (2014)
Luiz Felipe Scolari (2014-2015)
Roger Machado (2015-2016)
Renato Gaúcho (2016 – )

INTERNACIONAL

7 TÉCNICOS
Abel Braga (2014)
Diego Aguirre (2015)
Argel Fucks (2015-2016)
Paulo Roberto Falcão (2016)
Celso Roth (2016)
Lisca (2016)
Antônio Carlos Zago (2017 – )

PALMEIRAS

7 TÉCNICOS (rumo ao 8º)
Gilson Kleina (2012-2014)
Ricardo Gareca (2014)
Dorival Júnior (2014)
Oswaldo de Oliveira (2015)
Marcelo Oliveira (2015-2016)
Cuca (2016)
Eduardo Baptista (2017)

SANTOS

4 TÉCNICOS
Oswaldo de Oliveira (2014)
Enderson Moreira (2014-2015)
Marcelo Fernandes (2015)
Dorival Júnior (2015 – )

SÃO PAULO

6 TÉCNICOS
Muricy Ramalho (2013-2015)
Juan Carlos Osorio (2015)
Doriva (2015)
Edgardo Bauza (2016)
Ricardo Gomes (2016)
Rogerio Ceni (2017 – )

VASCO

7 TÉCNICOS
Adílson Batista (2013-2014)
Joel Santana (2014)
Doriva (2015)
Celso Roth (2015)
Jorginho (2015-2016)
Cristóvão Borges (2017)
Milton Mendes (2017 – )

Entry filed under: Uncategorized.

Governo convida Tio Sam para ‘treinamento conjunto’ na Amazônia Os presos e um solto

3 Comentários Add your own

  • 1. Antonio Oliveira  |  6 de maio de 2017 às 10:16

    Destruído de qualquer consistência o raciocínio elaborado pelo autor da nota postada.

    Aliás, o título nada tem a ver com o teor do texto. O Palmeiras está longe de ostentar a condição que lhe é atribuída. A prova disso está nos números levantados no final da nota. Por eles, pelo menos 3 clubes estão em situação pior do que o Palmeiras. Este, aliás, até deixara pra traz a condição de fritador de técnicos, eis que se estabilizara com o Cuca, que não ficou por opção própria.

    Curtir

  • 2. Antonio Oliveira  |  6 de maio de 2017 às 10:17

    #Destituído

    Curtir

  • 3. 09751  |  6 de maio de 2017 às 22:58

    O “discurso” dele após o jogo contra o Peñarol foi o canto do cisne. Acho que ele pagou pela sua rebeldia.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


CONTAGEM DE ACESSOS

  • 7,136,659 visitantes

Tópicos recentes

gersonnogueira@gmail.com

Junte-se a 19.757 outros seguidores

VITRINE DE COMENTÁRIOS

blogdogersonnogueira em Cenas de vandalismo contra o p…
ASilva em Cenas de vandalismo contra o p…
Antonio Oliveira em Moro absolve a mulher de Cunha…
Mauricio Carneiro em Remo e Ramos selam acordo: jog…
Antonio Oliveira em Remo e Ramos selam acordo: jog…

ARQUIVOS DO BLOG

FOLHINHA

maio 2017
S T Q Q S S D
« abr    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

NO TWITTER

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

GENTE DA CASA

POSTS QUE EU CURTO


%d blogueiros gostam disto: