Governo convida Tio Sam para ‘treinamento conjunto’ na Amazônia

5 de maio de 2017 at 10:32 2 comentários

usarmy

POR FERNANDO BRITO, no Tijolaço

Sempre fez parte da postura estratégica, militar e diplomática, de nosso país opor-se ao estabelecimento de forças militares estranhas ao nosso subcontinente em solo latino-americano. Na Amazônia, sobretudo, porque a característica remota da região faria com que isso significasse, na prática, a criação de enclaves territoriais, principalmente porque o perímetro de segurança, frente aos armamentos atuais, teria de se estender por quilômetros e quilômetros em seu entorno, pela dificuldade de deslocamento de tropas do país hospedeiro. Isso, claro, levaria a missões de patrulhamento e mesmo a intervenção bélica sobre áreas muitíssimo além dos muros e cercas de uma sede militar.

Por isso, é escandalosa e ofensiva a informação, publicada hoje pela BBC – e desde Washington – de que o Brasil convidou tropas nos Estados Unidos para “treinamento conjunto” na Amazônia, certamente também em território brasileiro, além do peruano e do colombiano, onde os EUA já têm bases militares.

Não é a presença de consultores, instrutores ou de observadores que, embora inconveniente, poderia ser parte de um aprimoramento profissional de militares brasileiros. São tropas, mesmo, que vão se habituar ao que temos de fator vantajoso, a experiência de combate na selva amazônica, algo inimaginável para quem tem de fazer defesa com escassez de meios materiais, valendo-se basicamente da expertise humana.

O Estados Unidos não são um país amazônico, o que poderia justificar exercícios conjuntos na região.

Imaginem o que seria se a Venezuela ou o Equador, seguindo a mesma lógica, convidasse tropas chinesas ou russas para “treinamento conjunto” na selva amazônica de seus territórios?

Ao que parece, somos nós que passamos a considerar aceitável – e até desejável, porque o convite partiu de comandos brasileiros – a presença de estranhos naquela região.

Tristes trópicos.

Entry filed under: Uncategorized.

Medo de enfrentar Lula faz Câmara analisar cancelamento de eleições Palmeiras, a máquina de fritar técnicos

2 Comentários Add your own

  • 1. celira  |  5 de maio de 2017 às 12:33

    FHC ate ensaiou, mas não fez… Agora Temer, que recebeu o poder através de um golpe com a mão do mercado, realiza a política do puro entreguismo.

    Curtir

  • 2. Comentarista  |  5 de maio de 2017 às 13:41

    O Governo convida Tio Sam para ‘treinamento conjunto”, ou para “aprender” a patrulhar os 17 mil quilometros de fronteiras, passarela free do tráfico internacional de drogas ???

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


CONTAGEM DE ACESSOS

  • 7,361,802 visitantes

Tópicos recentes

gersonnogueira@gmail.com

Junte-se a 12.890 outros seguidores

ARQUIVOS DO BLOG

FOLHINHA

NO TWITTER

GENTE DA CASA

POSTS QUE EU CURTO


%d blogueiros gostam disto: