Cunha cobrou propina pelos Jogos do Rio

POR GABRIELA MOREIRA, da ESPN

Os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016 estão no centro da atuação do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) nos esquemas de corrupção denunciados pela Procuradoria Geral da República (PGR) nesta semana. O pedido de afastamento do parlamentar mostra como ele usou o evento e a função legislativa para o recebimento de propina e outras vantagens ilícitas.

Link permanente da imagem incorporada

Segundo consta da medida cautelar, foi por meio da MP 584 – que aprovou benefícios fiscais para os envolvidos nos Jogos Olímpicos – que Cunha atendeu aos interesses de empreiteiros, em especial da construtora OAS.

“Verifica-se que Francisco Dornelles apresentou nada menos que 15 emendas à referida MP”, descreveu o procurador Rodrigo Janot no pedido, completando posteriormente: “Eduardo Cunha afirmou que passou o texto na Comissão e que teria ficado ‘muito bom o texto’ e ‘alcança todas as obras no Rio'”.

Em outro trecho, a Procuradoria afirma que alguns dias depois da negociação das emendas à MP da Olimpíada “Cunha cobrou o pagamento de valores, que, pelo teor das conversas anteriores, era em duas partes: R$ 1.500.000,00 e R$ 400.000,00”, descrevem na medida cautelar.

As conversas sobre os valores foram entre o deputado federal e o diretor operacional da OAS Bahia, Manuel Ribeiro Filho.

Isenções fiscais para os Jogos

Francisco Dornelles (PP-RJ) é senador e atual vice-governador do Rio. Segundo o documento, ele teria sido um dos escolhidos pelo peemedebista para atender aos interesses das empreiteiras. Não há informações no relatório, no entanto, se o senador recebeu qualquer valor em troca. Uma das emendas, de número 52, ampliou a isenção fiscal prevista na MP às obras de infraestrutura de transportes.

Aprovada em 2012, a medida concedeu benefícios fiscais aos órgãos envolvidos nos Jogos Olímpicos, entre eles: Comitê Olímpico Internacional (COI), Corte Arbitral do Esporte (CAS), Agência Mundial Antidoping (Wada) e o comitê Rio 2016. Entre as provas que serviram para embasar o pedido de afastamento estão trocas de mensagens entre Eduardo Cunha e o presidente da OAS, Leo Pinheiro, já condenado a 16 anos e quatro meses de prisão.

Ao todo, segundo os procuradores, o hoje presidente da Câmara dos Deputados negociou, pelo menos, seis MPs: 574, 575, 578, 582, 584 e 600. O pedido de afastamento de Cunha foi entregue ao Supremo Tribunal Federal (STF) na última quarta-feira, mas só deve ser julgado após o Carnaval do ano que vem.

3 comentários em “Cunha cobrou propina pelos Jogos do Rio

  1. Muito interessante. Acima de tudo, verossimel, esta acusação. Vejamos se haverá algum desdobramento, mais acusações, mais acusados. Afinal, ele sozinho não tinha condições de viabiliar coisas que não dependiam só do voto ou da assinatura dele, por exemplo. Outra coisa, será que procurando não se encontra algo sobre a copa, também?

    Curtir

  2. Claro que ele não votou sozinho, esse cidadão é chefe de uma quadrilha dentro do congresso, não é a toa que ainda está no poder…mas tá chegando a hora de ver o sol nascer quadrado.

    Curtir

  3. Que Deus abençoe esta nação e a inteligência dos envolvidos para que esta Olimpíada não seja um desastre. O momento político não recomendaria fosse aqui realizada. A Copa deixou seus estragos e uma triste lembrança de uma seleção escovalhada diante de seus patriotas. Que Deus abra caminhos que contornem as malícias e renove a esperança que ainda podemos acreditar em uma saída para essa clausura agoniante que acercou a todos nós, cuja maioria apostou na decência de uma Brasil melhor.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s