Papão apresenta Alvim como novo reforço

PSC Iarley e Rodrigo Alvim-Mario Quadros (2)
O lateral-esquerdo Rodrigo Alvim, ex-Flamengo, foi oficialmente apresentado na manhã desta terça-feira como reforço do Paissandu para o Campeonato Paraense e Série B. Logo cedo, o elenco treinou no campo do Kasa. Iarley e Alvim (foto) se exercitaram normalmente com os demais jogadores. Segundo a programação repassada pela Assessoria de Comunicação do clube, a delegação partiu, de ônibus, para Paragominas às 13h. (Foto: MÁRIO QUADROS/Bola) 

18 comentários em “Papão apresenta Alvim como novo reforço

  1. Gerson, li vários comentários negativos sobre esse jogador, mas fica a questão: se ele fosse tão ruim, teria ficado dois anos no gremio? Jogado no flamengo? Na Alemanha? Por isso que To confiante.

  2. Boa, Gustavo! Não que o Pablo não seja um bom jogador, mas não é lateral-esquerdo, aliás, nem cacoete tem. Desconfio que o Lecheva o escala muito mais pela bola aérea.

  3. E tem mais outra, Luis felipe. Não me venham com essa de falta de paciência com a base que prá mim isso não cola. De 2012 para cá viemos exercitando nossa paciência em doses cavalares.
    Acredito que para o Thiago falta fundamento, problema esse tão recorrente nas categorias inferiores. Torço para que dê a volta por cima e se transforme num baita de um zagueiro, mas por enquanto…

  4. A pior coisa de um jogador da base é pensar que esta no profissional e já é craque e a chuteira fica igual as botas da joelma do calypson, pois eu joguei nos juniores do Papão e o meu treinador foi o Quarentinha e um treinador que tinha as pernas tortas que não me recordo o nome no tempo de (Odivaldo, Charles, Edil, Altemir,Ramis e outros…) e me lembro que tinha um treino de zagueiro que saiamos com o lado da coxa toda ralada para aprender a dar o famoso carrinho, subiamos as arquibancadas com meia camara de pneus cheia de areia e o treinador nos falava que o zagueiro não tinha que jogar bonito, principalmente ganhando o jogo o famoso bola pro mato que o jogo é de campeonato ou então entregava a bola para que sabia distribuir-la, isso o Lecheva tinha que ensinar para os meninos e quando aprendesse a ter segurança ai sim fariam bonito.
    Mais acredito que um puxão de orelha e o outro mais experiente possa chama-lo atenção ai ele aprende.

  5. Como venho dizendo : é esperar pra ver . Tomara que o Alvim jogue um bom futebol,mas estou com o “pé atrás” .

    Sobre o Pablo,é um bom jogador ,sim,que pode evoluir muito,pois,pelo que vi na série C do ano passado,me agradou seu futebol. Deveria ter uma chance como zagueiro,no lugar do Thiago Costa.

  6. Falando em fundamentos, notei, e isto não é nada de surpreendente, que o Hélinton é mais um que tem deficiências de fundamentos. É puro reflexo dos clubes, de brincarem de pôr a molecada para disputar os torneios de juniores, sob comandos sem o devido preparo. Puro reflexo do amadorismo que nos tem assolado.

  7. Esse início da campanha bicolor me deixa preocupado… nossos melhores jogadores já estão Velhos, nossos novos…. são fracos, o único talento é o lateral Direito, que não pertence ao clube.

    Tá Pegando neguinho!!!!

  8. Concordo amigo Acácio, realmente entendo que o Thiago não é um craque e tem muita marra, agora se jogar sério e baixar mais a crista ainda acho que vai dar um bom zagueiro, basta aprimorar fundamentos.

    RRamos

  9. Perdoem-me senhores, eu sei que são profundos conhecedores de futebol. Entretanto, o ocorrido com esse zagueiro, não tem relação alguma com fundamento. Ocorre exatamente o que alguns mencionaram em seus comentários: soberba, falta de responsabilidade e compromisso.

    É impressionante como pouco se observa a falta de alguns profissionais para nossos clubes.

    Eu tenho certeza que se contratassem alguns profissionais, além de técnico e preparador físico, haveria mais progresso.
    Por exemplo:
    um Pedagogo, um Psicólogo e um jornalista (é triste ver como nossos atletas se expressam e se portam em entrevistas).

    Qual dos nossos clubes desenvolve um trabalho de serviço social junto aos familiares de seus atletas?

    Enquanto pensarmos que a solução ocorrerá somente dentro da quatro linhas, dificilmente sairemos da atual situação.

    abraço.

  10. Foste na ferida,Senhor Marco Papão.

    Tudo isto que citaste,retrata-se em ausência de profissionalismo,o qual queremos ver ,em nossa região.

    Também estou preocupado com este time bicolor,pois está fraco,mas,como disse,espero que a diretoria bicolor e Vandick estejam fazendo a coisa certa,nossas esperanças de soerguimento e profissionalismo estão depositadas nestes novos gestores. A torcida fiel bicolor,sempre deu provas,mesmo exigente,não poderia ser diferente,de estar ao lado do Papão.

Deixe uma resposta