Simplicidade: a melhor tática

Por Gerson Nogueira

O futebol exige técnica, disciplina e repetição. O último desses pilares não resiste a mudanças seguidas na escalação. O Remo passa por essa turbulência desde as finais do Campeonato Paraense, quando o técnico Flávio Lopes de repente passou a inventar formações a cada jogo. Desentrosado, o time caiu de rendimento, além de deixar os jogadores inseguros.

Na Série D, já sob o comando de Edson Gaúcho, as experiências continuaram, com efeitos igualmente danosos. Apesar de ganhar a maioria de seus jogos, o time apresentava oscilações graves a cada partida e, às vezes, durante os próprios jogos. Irrequieto, Gaúcho nunca conseguiu repetir a mesma escalação. Em função disso, o Remo jamais teve um rosto definido na competição.

Com a queda de Gaúcho e a chegada de Marcelo Veiga, um técnico conhecido pelo estilo contido e a fala mansa, veio a expectativa de estabilidade. Ledo engano. Depois de uma vitória (sobre o Vilhena) e uma derrota (para o Mixto), Veiga começou a experimentar, mais ou menos como Lopes e Gaúcho.

Dentre as novidades temerárias, lançou de cara contra o Mixto o recém-contratado Alceu e barrou Edu Chiquita. Para o confronto decisivo do próximo domingo, ao invés de preservar a escalação, decidiu barrar de uma só tacada Jhonatan, Chiquita, Fábio Oliveira e Ratinho.

Pode-se argumentar que suas mexidas têm a ver com a derrota no jogo de ida e a busca pelo time ideal. Ocorre que mudanças repentinas dificultam acertos de posicionamento e ainda têm o dado negativo de intranquilizar o elenco.

Chama atenção especial a insistência em lançar Laionel no lugar de Ratinho, principal atacante do Remo no campeonato – oito gols marcados até agora. A preocupação em dar ao meio-campo mais consistência esbarra na irregularidade das atuações de Laionel, que até hoje não convenceu quando entrou como titular.

A entrada de Mendes no lugar de Fábio Oliveira, que não atravessa grande fase, tem a justificativa da preferência por um atacante que joga fixo na área. O problema é que Mendes ainda não foi aproveitado como titular e entra num time bastante modificado, o que deve acentuar as dificuldades de adaptação com os companheiros.

Abrir mão do entrosamento já existente entre Fábio Oliveira, Cassiano, Reis e Ratinho é uma atitude temerária. O treino coletivo realizado ontem confirmou isso. Os reservas bateram facilmente os titulares por 5 a 2. Mestre Didi ensinou, há 50 anos, que treino é treino e jogo é jogo, mas certos sinais não podem ser ignorados, principalmente às vésperas de uma decisão.

————————————————————–

Experiência do advogado Osvaldo Sestário livrou o Remo de um gancho maior ontem no STJD. Não houver perda de mando e o clube foi multado em R$ 200,00. Nas circunstâncias, foi lucro total. Mas não altera uma realidade: clubes têm que redobrar a vigilância com torcedores bagunceiros e mal-educados, que atiram objetos no gramado e menosprezam os riscos de punição para o clube de coração.

—————————————————————

Por força da necessidade, o volante Neto volta a aparecer como titular no Paissandu. Jogador de recursos e boa estatura, revelado pela base do clube, apareceu bem no Parazão e na Copa do Brasil, mas aos poucos perdeu espaço no elenco. A chegada de Roberval Davino praticamente sacramentou sua descida ao limbo.

A ausência de Vânderson, suspenso, reabriu as portas para Neto. Entra de cara contra o Guarani de Sobral fazendo dupla com Ricardo Capanema. Prova de que Givanildo Oliveira atendeu as ponderações de Lecheva, que gosta do futebol do jovem volante.

Além de acrescentar velocidade e fôlego a um setor que estava entregue a jogadores mais experientes, Neto representa uma alternativa para tiros de média e longa distância. Chuta muito bem e, em situações de emergência, pode também auxiliar bem a defesa no jogo aéreo.

Vai formar o quadrado de meia-cancha com Capanema, Alex Willian e Robinho. Abre-se a possibilidade (para Givanildo) de uma nova composição no setor, pois são jogadores rápidos e mais combativos que os que vinham atuando, principalmente na cabeça de área.

————————————————————–

De nada adiantou o esperneio do coronel. Antonio Carlos Nunes, chefão da FPF, queria a inclusão de representantes da Região Norte. A CBF divulgou ontem o regulamento e a tabela da I Copa do Brasil Sub-20, com a mesma estrutura do torneio profissional e reunindo 32 competidores. Os dois primeiros colocados ganham o direito a participar da Libertadores sub-20.

Ponte Preta x Vasco farão o jogo de abertura, no dia 2 de outubro, e a competição vai até 15 de dezembro. Segundo a entidade, o acordo para transmissão dos jogos restringiu o convite aos clubes das Séries A e B do Campeonato Brasileiro de profissionais.

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO desta sexta-feira, 07) 

26 comentários em “Simplicidade: a melhor tática

  1. Bom, Gerson e amigos, pelo que vem jogando o Laionel nos últimos jogos, ele já merece ser titular do Remo. Se o técnico observou, por esse ângulo, deveria colocar ele, no lugar do Reis e não do Ratinho.Não se barra o artilheiro do time, num jogo em que o Remo vai precisar de muitos gols, espera lá.
    – A dupla de volantes, está perfeita, com Alceu e André(falei aqui, que o Jhonatan perderia a vaga p/ o Alceu, pelo que vinha jogando..)

    – Neto, foi escalado pelo Davino, em alguns jogos, como está sendo pelo Giva, o poblema é que no jogo contra o Guarany(adversário do Paysandu, amanhã), ele foi considerado o pior em campo pela mídia e, por isso, voltou ao banco de reservas, o que acontecerá, de novo, se ele voltar a jogar mal, na era Giva. Elementar.

    – Penso que a volta do Marcus Vinícius, é só uma questão de tempo.

    Gostei do ataque do Paysandu, com Kiros e Rafael.

    – É a minha opinião.

    Obs. Gerson e amigos, por problemas com minha hérnia de disco, ontem, nem peguei em internet.

  2. Fiquei preocupado com o treino de ontem do meu Leao, se a zaga nao pode levar gol, como e que tomou 5 Olha que ate o Chiquita fez gol no time titular, so Espero mais uma vez que o treinador nao seja teimoso igual aos outros e que mude o time enquanto ha tempo.

  3. Probabilidades de um bom resultado a favor do Papão e a certeza que Giva já está mais familiarizado com o elenco bicolor. Já no azul a coisa tá pegando por conta de uma insegurança que começa com técnico que não sabe nem quem escalar.

  4. Estou desesprado por obvias razões. O técnico não conhece o elenco e ninguém, repito, ninguém parece avisá-lo que o Mendes é um ex jogador; que o Laionel foi uma figura apática nos ultimos jogos, e que tirar o Fabio Oliveira e Ratinho do time é totalmente incoerente. O amigo Claudio Santos se supera em suas aberrações nem sempre constantes ao dizer o contrário em relação a Laionel. As vezes parece que a torcida ver outros jogos, diferentes de treinadores. Meu desespero é porque vejo que com esse tipo de mentalidade, onde a diretoria não interfere dizendo o que a torcida deseja, me deixa angustiado. O técnico tem que ter liberdade, mas precisa saber o que a massa pensa, pois nós, quase sempre temos razão.

  5. Tanto Claudio Santos, que apoia incondicionalmente os técnicos estrangeiros, quanto a atual e inoperante diretoria precisam falar de nossa angustia. Laionel e Mendes precisam ser afasrtados do elenco. Só atrapalham. Estamos desesperados com tanta incompetencia que só nos levará a ruina no domingo.

  6. Concordo com o amigo Cláudio, Johnatan é um bom volante, mas tem errado passes demais na saída de bola. Isso compromete amigos! E convenhamos que acompanhando a transmissão do Jones na clube, deu pra perceber que este jogador Reis é displiscente, fazendo dribles que em nada contribuem para o jogo. O Remo precisa de seriedade e competência pra encaçapar 3 bolas e não tomar nenhuma.

  7. Quem defende a entrada de Laionel e Mendes é porque nunca foi aos estádios ver os jogos que estes enganadores atuaram…São ridículos, extremamente limitados fisicamente. Estão no Remo pra ganhar dinheiro, nada mais.

  8. Amigo Rosivan, calma. O time do Remo para domingo, foi escalado, agora a pouco, com: Gustavo, Dida, Ávalos, Rafael Andrade e Cametá. Alceu, André, Laionel e Ratinho. Cassiano e F.Oliveira.

    A troca de Reis por Laionel, já tinha falado sobre isso. Fábio Oliveira, por Mendes, pra mim, tanto faz. Diego Barros, por Ávalos,é 6 por meis dúzia, sendo que o Ávalos, ganha com a experiência que tem e, que poderá fazer a iferença, nesse jogo.

    Grande abraço, amigo. Booooooooooora, Leãooooooooooooo

    1. Amigo Cláudio, só me preocupei com a opção temerária pelo Ávalos. Até o Diego Barros é mais seguro. No resto, concordo, é 6 por meia dúzia.

  9. Tomara que se construa uma base do time agora e que se dê pra esperar algum futebol dessa equipe. Independentemente do que acontecer nessa Série D, a equipe deveria ser mantida juntamente com o técnico, com algumas substituições pontuais na defesa pra ficar uma base e essa base ganhar entrosamento

  10. Pelo que eu acompanhei do jogo anterior, o Mixto está se postando como se tivesse dominado o jogo anterior e deitado e rolado pra cima do Remo. Pelo que eu ouvi foi justamente ao contrário, sendo que lá o Nonato aproveitou as duas oportunidades enquanto que FOliveira e Ratinho desandaram a perder gols. Essa superestimada soberba pode ser um gás ao time azulino.

  11. Acredito que a males q vem para o bem, essa quantidade de jogadores fora do Paysandu abriu uma alternativa interessante pro time, com esse quadrado de meio campo (neto, capanema, robinho e alex), ganhamos em combatividade e velocidade no setor mais importante do time, e ainda há a possibilidade de jogar com dois jogadores mais altos e mais proximos ao gol, acredito muito nessa formação e espero que jogue muito bem e seja mantida. Já no Remo, não consigo ver força no time com tantas mexidas, o técnico deveria mexer menos no time e não inventar moda pra tentar mostrar trabalho, não vejo nesse elenco jogadores melhores que igor joao, jhonatan, reis e o marcelo maciel, esse ultimo esquecido por todos os tecnicos.

  12. Caramba, comparar Fabio Oliveira com Mendes e Diego Barros com Ávalos pra mim só reflete uma coisa meu caro Claudio, o amigo está acompanhando os jogos pelo radio. Faz tempo que não deve ter ido a um jogo do Leão.

  13. Espero que o PAPÃO ganhe e BEM, no dia de meu aniversário. Claro, estarei ligado pela Rádio Clube. Tomara que o Neto jogue muito bem e vire titular.

Deixe uma resposta