Tuíca, um centroavante à moda antiga

A equipe do Bola aproveitou a ida até São Miguel do Guamá durante a semana para localizar Tuíca, o Peito-de-Aço, que vive no interior de Bragança e mantém uma escolinha de futebol. O atacante teve boa passagem pelo Paissandu nos anos 70, depois de breve período no Remo de Alcino e Roberto Diabo Louro quando conquistou o Norte-Nordeste de 1971. No Papão, ao lado de Willy, Moreira e Roberto Bacuri, o bragantino Tuíca se transformou em jogador decisivo. O estilo era de centroavante trator, que botava a bola na frente e ia levando, no peito e na raça. Forte como um touro, não se intimidava com zagas mais truculentas. Antônio Borges da Costa defendeu as cores das maiores forças do futebol paraense. Depois de ter se aposentado, enfrentou um grave problema na garganta que quase lhe custou a vida. Aos 62 anos e cercado pela molecada de sua escolinha, ele revelou as dificuldades financeiras para levar o projeto à frente. O Bola deste domingo traz matéria de Jorge Luís Totti com Tuíca. (Fotos: MÁRIO QUADROS/Bola)

19 comentários em “Tuíca, um centroavante à moda antiga

  1. Boas lembranças.

    Na época em que jogava no Paysandu, dizia-se que batia escanteio e corria pra grande área para cabecear.

    Curtir

  2. Tuica fez dois gols , um deles pode se dizer , um golaço contra o Goiás no Serra Dourada.PAPÃO venceu de 2×0 lá dentro , eu tinha uns tres , 4 anos , não lembro o ano.O Paissandú deveria pelo menos fazer uma parceria com ele , para garimpar quem sabe um novo “peito de aço”.Bom dia aos amigos de blogue , sr.Gerson,que hoje os paraenses demostrem seu civismo e amor pelo PARÁ UNO, INDIVISÍVEL.

    Curtir

  3. Esse gol no Serra Dourada eu ouvi na narração do bragantino Cláudio Guimarães e, remista que sou, confesso que foi em uma das duas únicas vezes que senti alegria pelo Paysandu, quando Cláudio narrou, emocionado, quase no finzinho do jogo (lembras, Cláudio?): “E o Paysandu vai ganhar. Vai ganhar porque Tuíca vai avançando sozinho com a bola, vai chutar. É gooooool”. A outra, é claro, foi no gol de Iarlei contra o Boca. Mais pela visita que os do PSC fizeram no Ofir Loyola à pequena Jéssica, com câncer, na semana do jogo, Vandick, Gino, o próprio Iarley. Me comovi.

    Curtir

  4. Poderia me dizer por favor então sr.Helio em que ano foi? Lembro nitidamente de meu pai vibrando e pulando feito criança.Eu era tão criança que meu pai parecia ser tão grande e ao mesmo me colocando no colo e gritando.Aguardei pelo blogueiro me falar , mas há muito que o baionense não interage comigo.

    Curtir

  5. Amigo Columbia releve certas opiniões do dr.Alonso ele está bebendo .O amigo Hélio Mairata , aliás desculpe-me sr.Helio poderia me dizer em que ano foi esse jogo contra o Goiás?Lembro de meu pai vibrando muito.Esperei pelo nobre blogueiro baionense , mas acho que ele não leu minha postagem.Obrigado.E bom descanso a todos.Q Jesus nos abençoe boa semana para todos.

    Curtir

  6. Postei umas 5 vezes nesse tópico perguntando se alguém ou o blogueiro-roqueiro ou o sr.Helio Mairata me respondia em que ano o tuica fez esses dois gols no Serra Dourada.Mas não é publicado .Talvez agora alguém me responda.

    Curtir

  7. Desculpe, meu caro pastor, não havia lido sua pergunta. Vou procurar me informar, consultar os alfarrábios aqui, para poder lhe responder sobre o jogo citado pelo Mairata.

    Curtir

  8. Pastor, esse jogo foi dia 11/11/1973 (Futpédia). Nesse ano de estréia no campeonato brasileiro, poucas foram as alegrias da nossa torcida, mas essa do Serra Dourada ficou eternizada principalmente na cabeça do jovens da época, como eu. Detalhe: o tanque, nesse jogo como em outros, era municiado por Roberto Bacuri.

    Curtir

  9. Está desculpado nobre escriba baionense, e obrigado amigoAcácio. 73 , meu Jesus eu lembro desse jogo , porque meu pai vibou muito eu não tinha nem 4 anos..E O Roberto Bacuri eu conheci em BRAGANÇA , ELE TEM UMAS DUAS PANIFICADORAS POR LÁ.

    Curtir

  10. GERSON, VIVI O FUTEBOL DA DÉCADA DE 70. PELEJAS ACIRRADAS ENTRE REMO E PAYSANDU. CONFRONTOS ENTRE O NEGÃO MOTORA (ALCINO) E O TREJEITADO ROBERTO BACURI. DUELOS SENSACIONAIS E INESQUECÍVEIS.

    ONDE FORAM PARAR OS VÍDEOS DAQUELA ÉPOCA ? SERÁ QUE AS EMISSORAS DE TV NÃO GUARDARAM ESSES GRANDES ESPETÁCULOS !! GOSTARIA TANTO DE REVER ESSAS PARTIDAS, MESMO SE PARA ISSO FOSSE GRAVADO EM DVD PARA VENDA. SERIA UMA EXCELENTE IDÉIA, NÃO ACHA ?

    Curtir

  11. Gerson um abraço não sei vai lembrar do André cajarana.linda lembrança desse excelente jogador que tivi o prazer de conviver e excelente pessoa.um abraço atualmente vivo em são Paulo.jales.um abraço parabéns pelo seu blog.

    Curtir

  12. Até hoje guardo na memória um gol seu na curuzú, em que a bola ficou presa na rede, no ângulo, acho que em 1973.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s