Perguntinha do dia

Com despesas avaliadas em aproximadamente R$ 500 mil só com a folha de pagamento do elenco o Paissandu está certo em buscar novos reforços para a Série C?

18 comentários em “Perguntinha do dia

  1. Continuo a dizer que esta aventura é a maior irresponsabilidade já arquitetada por este presidente (ele próprio admitiu na semana passada que o clube não tem como honrar os compromissos). Os otimistas dizem que a “torcida paga”. Qual foi o campeonato em que nossos times tiveram lucro? Nenhum. Se fizerem uma boa campanha, podem até equilibrar receita e despesa, mas isso se tiverem folhas baixas, o que não é o caso do Paysandu. O que LOP está fazendo é insano, pois o Paysandu precisará ter rendas totalmente fora da realidade. Jogando no Mangueirão o público só vai em jogos decisivos. Jogando na Curuzu, a capacidade limitada reduz a receita. LOP está louco.

    Curtir

  2. ÉGUA ,PAREI. O PRESIDENTE TEM MAIS É QUE INVESTIR ALTO SE QUISERMOS SAIR DESTA SÉRIE C. O PAYSANDU É TIME GRANDE E TEM QUE PENSAR GRANDE SE QUISER OBTER ÊXITO. O LUIZ OMAR JÁ FEZ MIL BESTEIRAS À FRENTE DO PAPÃO ,MAS DESTA VEZ PENSO QUE O MESMO ACORDOU PRA VIDA E MONTOU UM TIME SEM PENA DE GASTAR… FUTEBOL É INVESTIMENTO,SE NÃO HOUVER NÃO HÁ RETORNO ,NO CASO BICOLOR , O RETORNO SERIA O ACESSO À SÉRIE B,COM ISSO NOVOS PATROCÍNIOS VIRÃO CASO OPAYSANDU CONSIGA O ACESSO.

    Curtir

  3. Para quem quer, conquistar o acesso à segundona, tem de investir pesado em contratações! Entretanto, não adianta contratar, vários jogadores qualificados, com salarios altos, se lá na frente não cumprir, com o que rege no contrato de trabalho.
    Pois, o Paysandu pecou nesses últimos dois anos, por falta de pagamento, como foi noticiado por nossa imprensa. Então, tem de pagar em dia os salários, para que depois, os jogadores não tenham desculpas em caso de fracasso.

    Curtir

  4. Declarações contrárias são de invejosos sem série. Time bom não é barato. Barato é ficar sem série, quase nada gasta. Ora pois….

    Curtir

  5. Rapaz,
    dias desses fui no estádio ver o meu papão jogar.
    era a estreia de um jogador.

    no 2º minuto do primeiro tempo ele recebe uma bola e erra o passe.

    imediatamente levanta um senhor e grita: – tira esse cara daí ele não sabe jogar nada. manda esse mercenário embora.

    repito: no 2º minuto de jogo de sua estréia, na primeira bola que ele recebeu.

    acho que esse torcedor anda postando aqui no blog.
    putz.

    Curtir

  6. Estão falando que a folha salárial do Paysandu, ultrapassa as cifras de 500 mil reais! Quanto será a folha salárial do Remo, para o restante do ano???? Respondam ai sofredores zumbis???????

    Curtir

  7. A “receita” foi passada pelo Técnico. Segundo o qual, para conseguir o acesso, tem que contratar à nível de Série B. Não lembra o torcedor, que daquí alguns meses – talvez até menos – caso não consiga sucesso, o treinador irá embora, deixando “a bomba ” nas mãos do clube. Amigos, não se enganem, a matemática é ciência exata. Quando a “regra” vira “exceção” – e não é privilégio do Pay – Quando se gasta mais que arrecada é saldo negativo , e se perpetua pela continuidade. É um círculo vicioso. Não há segredo, é até muito simples. O torcedor apaixonado, às vezes não consciente “quer” contratações de grandes nomes à nível nacional, bem como o treinador, que vislumbra com boas contratações, uma margem de erro mínima, com um bom elenco, para que possa trabalhar com certa tranquilidade. Porém, se tal perspectiva na prática (em campo) não se confirma, tudo vai por agua abaixo. Em 12.07.11, Marabá-PA.

    Curtir

  8. Meu presado! – Quem tem medo de “CAGAR” não deve comer nada! – Essa direta e muito clara amigo, se o Paysandu não subir, paciência, pelo menos este ano, vimos que o nosso presidente apesar dos pesares, tentou fazer algo de melhor para o clube! Mais se subir, ai e que eu quero ver a turma do “sem nada”! Quero ver à agônia desse pessoal, vendo o Paysandu na segundona, que é o seu habitar natural.
    Quanto aos gastos, por ter contratado um elenco mais cara, com uma comissão técnica mais cara, fica o seguinte dizer! – Quem quer sair do ostracismo, não deve medir esforços para tal! Como o Paysandu, já está nessa pelenga uns 5 anos, nada mais justo que arriscar tudo, já que em nosso estado, não se investe em categorias de base, o jeito e investir em bons nomes trazidos de outros centros. Continuo com o mesmo discurso do ínicio! – QUEM TEM MEDO DE CAGAR NÃO COME…e fica sem divisão…

    Curtir

  9. É, meu camarada, devo ser azarado pra dedéu. Quando o teu Paissandu foi decidir seu título mais importante, em 2002, em Fortaleza, o DIÁRIO/Bola (sob minha responsabilidade direta) foi o único jornal a mandar equipe – repórter e fotógrafo – cobrir. Demos azar, como se sabe. Nem o presidente da Federação apareceu por lá, para você ter uma ideia. Ele não acreditava no título – e, pelo vocabulário e intempestividade, você também não devia acreditar. Mas tenho certeza que é um cabra muito sortudo. Te contar…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s