Caso Duque ou mais uma lambança do STJD

Por Paulo Vinícius Coelho

A absolvição do Duque de Caxias no STJD, por ter escalado o volante Leandro Chaves com três cartões amarelos contra o Icasa, abriu precedente tão perigoso que fará o Cruzeiro procurar o Tribunal para verificar se Valencia, do Fluminense, tinha condição de estar no banco de reservas na partida Cruzeiro 1 x 0 Flu, pela 29a rodada.

Para que você entenda o caso. Leandro Chaves era jogador do Ipatinga e transferiu-se para o Duque de Caxias com um cartão amarelo, na Série B. Levou mais dois cartões amarelos pelo Duque de Caxias e deveria cumprir suspensão na vitória por 1 x 0 sobre o Icasa. Não cumpriu. O regulamento diz que o controle dos cartões é obrigação do clube e que o jogador carrega seus cartões depois da transferência para outro time da mesma divisão. Mas o Duque de Caxias o fez cumprir a suspensão depois do quarto cartão amarelo, na partida contra o Bragantino.

O clube do Rio de Janeiro pensou errado. O Tribunal mais ainda. Ontem, no julgamento do recurso, deu ganho de causa ao Duque de Caxias. Se não desse, o Brasiliense continuaria na Série B e o Duque seria rebaixado. O blog do Juca alertou na quarta-feira que o julgamento do caso poderia criar jurisprudência e prejudicar o Fluminense na Série A. Entenda: o volante Valencia recebeu seu primeiro cartão amarelo no Brasileirão quando jogava pelo Atlético Paranaense, contra o Internacional. Já no Fluminense, levou o segundo cartão contra o Guarani e o terceiro contra o Corinthians. Cumpriu suspensão na rodada seguinte, contra o Flamengo. O Fluminense fez o certo.
O quarto cartão amarelo de Valencia aconteceu na derrota do Flu para o Santos, por 3 x 0, no Engenhão, pela 28a rodada. Na rodada seguinte, Valencia ficou no banco de reservas contra o Cruzeiro. Não estava suspenso e isso era perfeitamente legal. Mas o STJD disse que o Duque de Caxias fez o certo, ao tirar Leandro Chaves de ação após o terceiro cartão pelo clube, o quarto no campeonato. Desse ponto de vista, Valencia não poderia ficar no banco de reservas do Fluminense contra o Cruzeiro.
O procurador-geral do STJD, Paulo Schmidt, é contrário à leitura do STJD. Diz que o tribunal errou ao dar ganho de causa ao Duque de Caxias. Mas entende que o precedente é mesmo perigoso. “No caso do jogador do Fluminense, se tem três cartões amarelos e está suspenso, não pode estar no banco de reservas. Não importa que não tenha entrado em campo”, diz Schmidt. Ao tomar conhecimento do caso, o gerente de futebol do Cruzeiro foi taxativo: “É claro que vamos ver isso. Vamos ver isso hoje”, disse. “A lei do cartão existe para ser cumprida. Se o tribunal interpreta errado, o que nós podemos fazer?”, pergunta Valdir Barbosa.

… O QUE PENSO EU …
O mais correto, do ponto de vista esportivo, seria o Cruzeiro esquecer o caso e deixar o Fluminense, que agiu certo, em paz. O Fluminense é campeão brasileiro. Isso seria o certo, mas não excluiria que o procurador-geral do STJD fizesse seu trabalho e denunciasse o caso, com base na lambança dos auditores do tribunal. O Fluminense é o legítimo campeão brasileiro. Qualquer decisão diferente disso fará com que a Justiça seja injusta.

8 comentários em “Caso Duque ou mais uma lambança do STJD

  1. Gerson, vão dizer que é porque o Duque é da série B e, o Flu é da série A. Vou te dizer. rsrs. É rir pra não chorar com essa justiça amigo. Vou te contar.

    Curtir

  2. O FLUMINENSE fez o certo e não merece – por isso – ser penalizado, errado está o Tribunal que deu ganho de causa ao Duque de Caxias. Também o tricolor do RJ não tem culpa das lambanças de São Paulo e Palmeiras.
    DEPOIS dessas, silenciaram aqueles que disseram haver favorecimento ao Corinthians.
    É só ver o caso do jogo do São Paulo contra o Flu, principalmente, e ainda os jogos do Corinthians contra Guarani (0a0) e Vitória (1a1); no primeiro, bastava validar um dos gols de Ronaldo; no segundo, era só não dar o pênalti contra o Corinthians, ou ainda, como no caso do jogo do São Paulo, provocar a expulsão de dois jogadores do Vitória.
    Foi honrado, portanto, pois foi conquistado em campo, o terceiro lugar para o Timão.

    Curtir

  3. Não sou corinthiano e por isso posso opinar que os comentários de possível favorecimento ao clube paulista não passa de anti-corinthianismo. O Flu mereceu nas quatro linhas o título, isso é verdadeiro, como o Corinthians mereceu a terceira colocação por conta dos jogos contra Goias e Vitória que lhes garantirua o título caso vencesse. lembrando que no jogo contra o Vitória o Time paulista estava na liderança dependendo somente de si.

    Curtir

  4. TAÍ em cima uma opinião serena. De fato, o clube paulista mereceu o terceiro lugar por conta de suas apresentações contra Vitória – quando lhe garantia a liderança – e Goiás. O FLUMINENSE fez a sua parte, não tendo culpa de possíveis facilitações de terceiros.
    O QUE SE estranha é o silêncio dos anti-corinthianos quando o tempo se encarregou de mostrar que não havia nenhum esquema pró-Corinthians, como se propalou aos quatro ventos quando da vitória sobre o Cruzeiro. MAL deram 24 horas e se viu algo semelhante no jogo do Flu contra o Goiás, quando perdia por 1 a 0, e o título ficava distante.
    ISSO tudo para provar o quanto nossas opiniões são influenciadas pela paixão clubística, contra ou a favor.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s