3 comentários em “Capa do Bola, edição de segunda-feira, 28

  1. Maneiras diferentes de “ver, analisar e concluir”. Observo que é cultura nossa sobrepor o valor individual à qualidade coletiva. Muito se falou de Roney e Lampard como afirmação da teoria do dequilibrio de um craques ou craques no resultado final de um jogo. Ontem, a Alemanha que está revelando seus astros, mostrou, mais uma vez o poder de uma equipe que centra no coletivo e na ausencia de vedetas arma para ganhar jogos e ao final o título.
    Capelo, Maradona, Dunga, Domenech, são, quando muito, coadjuvantes que a midia desinformada tenta transformar em protagonicos

  2. É isso aí a Alemanha é um bom time coletivamente, tem um bom goleiro e o craque emergente Ozil. Candidata ao título.

  3. Só espero que o Robinho esteja assistindo os jogos da copa para aprender que firula não ganha jogo, a era Gaucho acabou.

Deixe uma resposta