Um comentário em “O passado é uma parada

  1. O pior é que essa “parada” persiste em nosso presente, e Belém continua ladeira abaixo sua sina de cidade “rabo de cavalo”. A bagunça, ampliada e atualizada dos anos 90 para 2022, não se restringe somente às proximidades do Ver-O-Peso mas à todas as vias do quadrilátero do centro histórico/comercial, limitado pelas Avenidas Portugal, Av. Presidente Vargas, Av. Castilho França e Rua Riachuelo, a maioria intrafegáveis, sitiadas por um desordenado, sujo e inseguro camelódromo.
    Um recente exemplo do descaso e omissão da Prefeitura, com este centro, foi a revitalização da Praça das Mercês, investimento que passa desapercebido do usufruto do cidadão, cercada por um paredão de barracas sem padrão.
    E a “vocação” turística da cidade se restringe a receber os paraenses que moram em outros Estados, quando aqui voltam, em outubro, para reverenciar Nossa Senhora de Nazaré !!.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s