Bolsonarismo, sertanejo & agroboys

Por Aquiles Marchel Argolo

63 ideias de Shows Sertanejos | musicas sertanejas, show, você me completa

Nos anos 90, o cantor Lulu Santos desabafou no programa do Faustão sobre como os sertanejos e a agromúsica ajudaram a eleger Fernando Collor. Como prêmio ele ficou anos na geladeira da emissora, só que ele estava certo e a coisa hoje é pior.
Acontece que esse estilo de música não domina as rádios, as paradas do Spotify à toa. Ele faz parte de um projeto do agronegócio para fazer sua boa imagem por meio da indústria cultural e sua maior arma é fazer acreditar que o agro é pop por meio do sertanejo universitário.
Nos anos 90 as duplas sertanejas dominaram as paradas e foram símbolo da era Collor, com os mais pobres perdendo suas poupanças, enquanto grandes latifundiários continuaram enriquecendo ao som de Leandro e Leonardo e Zezé Di Camargo e Luciano.
Nos anos 2000, novas duplas surgiram e com a saturação do estilo romântico pop, apareceram os universitários, que traziam roupagem mais pop, próxima ao rock e eletrônico e cooptava o visual vaqueiro mas jamais falando sobre as agruras do homem do campo.
Na verdade, o sertanejo pop romântico e o universitário sempre negaram pautas que seriam de interesse do homem comum do campo, como reforma agrária, grilagem de terra, morte de pequenos agricultores e focou a produção em falar de amores alcoólatras e sexo.
A pauta sempre foi não ter pauta e ser uma arma de alienação em massa.
Já repararam na quantidade de rádios sertanejas que existem? Não é como se houvesse escolha. Esses artistas são forçados goela abaixo, muitos ganhando prêmios sob critérios bem duvidosos.
Enquanto escrevia essa sequência de tweets, só três músicas entre as vinte mais tocadas do Spotify não eram de sertanejo universitário.
Enquanto esses artistas distantes politicamente da realidade do Brasil ganham dinheiro como clones um dos outros, artistas independentes são sufocados pela ausência de espaço e investimento.
A música “batom de cereja” da dupla Israel e Rodolfo concorreu a prêmios na Globo, enquanto trabalhos incríveis foram sumariamente ignorados.
E o público? Ah, o público…
O público jamais admite que seu gosto está sendo guiado. Que estamos em um mar de monocultura onde a variedade é tirada, consequentemente o poder de escolha.
A ilusão que o sertanejo universitário representa o Brasil serve aos interesses de homens por trás dessas duplas parecidas.
É coincidência que a classe sertaneja que apoiou Collor hoje apoia Bolsonaro, que por sua vez serve ao lobby dos grandes pecuaristas?
Pois é. A indústria cultural controla a gente como marionete e a gente engole bonitinho sem nem questionar.

4 comentários em “Bolsonarismo, sertanejo & agroboys

  1. Gostaria de saber e, se alguém sabe, responda-me. Em que momento a música brasileira tornou-se predominantemente essa porcaria que é hoje? Quando ocorreu esse ponto de inflexão. E o futebol? Em que momento deixamos de praticar o melhor futebol do mundo, ter os craques mais talentosos, e passamos para a periferia desse esporte?

    Curtir

  2. Logo após o pop rock brasileiro. A partir de então, Globo e SBT passaram a monopolizar “artistas” como Chitãozinho e Chororó, Zezé de Camargo e Luciano, João Paulo e Daniel, Leandro e Leonardo e, como aperitivo, Sandy e Júnior. Depois vieram Bruno e Marrone, Rio Negro e Solimões, e não parou mais. Todos eles fortemente patrocinados.
    As novas gerações rapidamente perderam a referência da boa e legítima música brasileira, ritmada, melodiosa, rimas inteligentes e belas. Não se tocou mais Gonzaguinha, João Bosco, Djavan, Chico, Caetano, Gil…

    Quanto ao futebol, quando o brasileiro achou que tinha que imitar o europeu. A última seleção romântica foi a 1982.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s