Lateral perde vaga na Seleção por não estar vacinado

Tite diz que Renan Lodi perdeu chance de convocação por não estar vacinado - Crédito: Lucas Figueiredo/CBF

Ao anunciar os convocados para os próximos dois jogos da Seleção Brasileira, o técnico Tite disse que o lateral-esquerdo do Atlético de Madrid Renan Lodi não foi chamado por não estar vacinado contra a covid-19. “O Renan Lodi esteve alijado da possibilidade de convocação em função da sua não vacinação. Essa informação foi passada [pela equipe médica], então ele perdeu a oportunidade de concorrer em função de não ter se vacinado.”

O jogador, que ainda não se manifestou sobre o assunto e está concentrado com o Atlético na Arábia Saudita para jogar contra o Athletic de Bilbao, tem apenas a primeira dose da vacina.

Mais à frente na coletiva, o técnico da seleção brasileira se manifestou novamente. O coordenador da Seleção, Juninho Paulista, também disse que o veto preliminar tem a ver com as leis sanitárias de cada país, como do Equador, que exige vacinação completa para entrar no país.

“Eu, particularmente, entendo que a vacinação é uma responsabilidade social. Eu trago isso para mim e minha família, para pessoas para quem eu tenho responsabilidade. Meus netos… Queria ter oportunidade de poder protegê-los”, disse Tite.

“Ele teve a primeira dose de vacina agora no dia 10 (janeiro). Então ele não estaria apto para entrar no Equador, dentro das regras sanitárias do país para estar na delegação”, comentou Juninho. A Seleção enfrenta o Equador em Quito, às 18h do próximo dia 27. Em 1º de fevereiro, a equipe brasileira encara o Paraguai, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, às 21h30.

Deixe uma resposta