Vexame militar (mais um): general vira despachante de pastor

Se não bastassem as denúncias de corrupção que pairam sobre os militares, e o próprio fiasco do governo Bolsonaro, as Forças Armadas foram submetidas a um novo vexame. Isso porque Jair Bolsonaro escalou o general Hamilton Mourão para tentar resolver problemas financeiros particulares do empresário da fé Edir Macedo.

“O presidente Jair Bolsonaro escalou o vice-presidente Hamilton Mourão para intervir diretamente na gestão de uma crise privada que envolve denúncias sobre a atuação da Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd) em Angola. Com as pesquisas que sinalizam a erosão do eleitorado evangélico, Bolsonaro colocou o governo para atuar como mediador de um problema sem nenhuma relação institucional com a República”, aponta reportagem do jornal Estado de S. Paulo.

Mourão confirmou que esteve com o presidente de Angola, João Lourenço, na semana passada, e que tratou diretamente do assunto, atendendo a um pedido expresso de Bolsonaro. “Por orientação do PR (presidente da República), conversei com o presidente angolano”, afirmou, numa referência ao embate na Universal. “A diplomacia está buscando uma forma de fazer com que as partes se entendam.” (Do Brasil247)

Esses milicos deveriam ter mais compostura e vergonha na cara.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s