Para The Economist, Lula pode concorrer novamente em 2022

The Economist: brasileiros considerarão eleição ilegítima se Lula não concorrer

A revista britânica The Economist, uma das mais influentes publicações do Reino Unido, publicou reportagem nesta quinta-feira (11) sobre a situação política do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva após a anulação de suas condenações. A revista destaca a decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, que anulou as sentenças contra Lula na Lava Jato. A publicação também apontou críticas ao governo de Jair Bolsonaro, afirmando que Bolsonaro trata a Covid-19 com “apatia e charlatanismo”, e que a pandemia matou mais de 265.000 brasileiros.

“O Brasil continua polarizado, mas o antibolsonarismo pode ter superado o antipetismo. Em uma pesquisa recente, 50% dos brasileiros disseram que poderiam votar em Lula; 44% disseram que nunca o fariam. Apenas 38% disseram que podiam votar em Bolsonaro; 56% se recusam a isso”, destacou a revista The Economist.

“O PT avançou ainda mais para a esquerda nos últimos anos, mas Lula pode fazer com que o partido volte ao centro, como fez em seu primeiro mandato”, acrescentou a revista. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s