Árbitro de vídeo que ignorou pênalti para o Galo também errou em jogo do Cruzeiro

O Atlético ficou na bronca com o árbitro de vídeo do jogo contra o Corinthians, que ignorou um pênalti de Gil em Eduardo Vargas, aos 4 minutos do primeiro tempo do duelo desse sábado. Imagens do canal Premiere mostraram o defensor do Timão segurando o atacante do Galo, porém o responsável pelo VAR, Pathrice Wallace Corrêa Maia, interpretou lance normal e orientou Rodrigo Dalonso Ferreira a prosseguir a partida.

Menos de dois minutos após o juiz ignorar o pênalti, o Atlético sofreu gol de Matheus Davó e saiu em desvantagem na etapa inicial. No segundo tempo, os gols de Guilherme Arana, aos 15, e Marrony, aos 38, garantiram a virada alvinegra por 2 a 1, na Neo Química Arena, em São Paulo, pela 21ª rodada do Brasileirão.
Em pronunciamento no canal oficial do clube no YouTube, o diretor de futebol Alexandre Mattos demonstrou grande insatisfação com a atuação da arbitragem e cobrou um posicionamento da Confederação Brasileira de Futebol.

“É inacreditável que não conseguiram ver o pênalti, chamar para ver o pênalti. A gente fica perguntando: ‘o que eles falam? (…). O Atlético vai cobrar, independentemente da vitória, do que se passou. Não vamos aceitar esse tipo de situação. Trabalhamos muito forte, muito duro. Erramos algumas vezes, jogamos mal, hoje até, na minha opinião, nem fizemos uma partida brilhantíssima, com muitas dificuldades no primeiro tempo. Mas teve um lance capital, que podia mudar completamente o que foi o jogo”.

Há poucos dias,  Pathrice Wallace Corrêa Maia, que pertence ao quadro do Rio de Janeiro, tomou decisão polêmica envolvendo outro time mineiro, o Cruzeiro. Na última segunda-feira, na condição de árbitro principal, ele expulsou William Pottker, aos 11 minutos do segundo tempo do duelo contra o Guarani, por uma suposta agressão ao lateral Bidu.

Contudo, a transmissão do SporTV mostrou que o camisa 11 nem sequer encostou no rosto do jogador do Bugre, não havendo, portanto, a infração alegada por Maia. Quando Pottker levou vermelho, o Cruzeiro perdia para o Guarani por 3 a 2. Mesmo com um atleta a menos, a equipe buscou o empate por 3 a 3 em conclusão de cabeça de Welinton, aos 34 minutos do segundo tempo.

“(…) Nosso protesto aqui é para isso. Não adianta falar que vou pegar avião, ir lá na CBF e levar o vídeo, todo mundo faz isso, a CBF viu o jogo também, tenho certeza.  A detentora dos direitos de transmissão já falou de forma clara como não poderia ter ocorrido a expulsão do nosso atacante, que já tinha feito um gol. No próprio intervalo teve confusão por falta de domínio do que aconteceu, o Cacá foi praticamente agredido, e nada foi feito, o jogador saiu provocando e nada foi feito. Depois, obviamente, esse lance capital (…)”.
Pathrice Maia, de 36 anos, atuou como VAR em outros 11 compromissos pela Série A, da qual o Atlético é primeiro colocado, com 38 pontos. Ele também apitou mais duas partidas da Série B, que tem o Cruzeiro em 15º, com 24 – 10 a menos que o quarto Sampaio Corrêa.

Corinthians sempre bem na fita com os árbitros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s