Um gesto que revela a falta de humanidade

A deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ) conversou com a TV 247 sobre os diversos crimes cometidos por Jair Bolsonaro no comando do Brasil e, quando questionada sobre a sanidade mental do chefe do Executivo, afirmou que este tem traços psicopáticos. Para exemplificar, Jandira relembrou o episódio em que, como médica, foi barrada por Jair Bolsonaro quando tentava atender seu filho Flávio, que havia acabado de passar mal em um debate para a prefeitura do Rio de Janeiro. A deputada afirmou que Bolsonaro a impediu de auxiliar Flávio Bolsonaro porque era “comunista”.

“A personalidade do Bolsonaro, já tem vários especialistas e eu já vi textos sobre isso, é uma personalidade psicopática, no sentido de que ele não tem nenhuma humanidade, não tem relação humana, não tem relação empática e afetiva com ninguém. Eu pude perceber isso no debate em que o filho dele passou mal e que eu fui tentar atender, no debate para a prefeitura do Rio, e eu era a única médica do recinto e fui tentar atender o filho que passou mal e ele não permitiu porque disse que eu era comunista e não podia pegar no filho dele. Se meu filho passar mal em um ambiente que só tem um médico, eu corro para esse médico para atender meu filho, independente da ideologia dele, quero que atenda meu filho para salvar meu filho. Ele não permitiu, o que mostra que ele não gosta nem do filho. A dificuldade dele de afeto e de relações humanas é muito grande, ali eu percebi quem era aquela pessoa, aquela figura”, contou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s