Sob tutela verde-oliva

Por Daniel Malcher

Ala militar discute se segue com Bolsonaro após demissão de Moro ...

Com as ameaças claras feitas pelo chefe do poder executivo e generais da ativa em Brasília ao STF, creio que a chapa Bolsonaro-Mourão não será cassada. O STF está mais do que nunca acovardado, emparedado. E está temendo um golpe de estado, muito embora não seja plausível mas uma ameaça que é real devido a disposição de alguns setores militares radicalizados e de alto coturno entranhados na máquina pública dispostos a fazê-lo. Esses homens não ligam para os escrúpulos e nem para o que Bolsonaro faz ou deixa de fazer.

Acreditam que são a “reserva moral” da nação pelo simples fato de usarem farda e empunhar fuzis. Porém, possuem um senso de sobrevivência tremendo. Querem a tutela do regime democrático como tutelaram a transição para o regime democrático civil entre 1979/1985. Bolsonaro já é um estorvo e eles, mesmo não dando a mínima para o bom senso, sabem disso. Sua popularidade desaba a cada dia. Os fardados somente aceitarão um descarte dele, Bolsonaro, e da sua familícia, mas também à base de pressão e negociação internas ou pressão econômica internacional. Querem ser de qualquer forma os “redentores” novamente, como acham que foram em 1964, com Bolsonaro – e os radicais acreditam piamente nisso – ou sem ele.

Quanto ao golpe… ele não se sustenta sem o auxílio dos governadores, comandantes em chefe das forças auxiliares (as PM’s) que tem o dobro do efetivo e do armamento da Marinha, Aeronáutica e Exército somados.

Vinte governadores dos estados não estão alinhados a Bolsonaro, pois sabem que também são alvos da Gestapo em que se tornou a PF – pelo menos alguns setores dela. Um conflito armado nas ruas seria entre as FAA’s e as polícias estaduais, que agora começam a ser observadas pelos governadores e a ter membros identificados com o bolsonarismo, seja por convicção ou leniência, depurados (como o comandante responsável pela segurança da praça dos Três Poderes afastado pelo governador Ibaneiz Rocha do DF).

Daí, sem o dispositivo das milícias oficias dos estados, restará o quê? Vão bombardear a Alepa e a Casa do Governador aqui? Nos demais estados também, à La Moneda? Isso iria isolar o Brasil perante o mundo. Talvez nem o Tio Trump reconheceria a empreitada visto que tem enormes problemas internos pra resolver por lá. Além disso, uma manobra dessa poderia conflagrar parte do continente.

Em caso de reconhecimento (ou não) dos americanos, a Venezuela ficaria em estado de alerta. Novo Antonov (ou novos Antonov’s) pousando em Caracas, China… ou seja, uma barafunda. Há muito a ser perdido com um golpe de estado ao melhor estilo quartelada à la anos 1960/1970.Eles querem mesmo é a “solução Mourão”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s