Futuro de Rony depende de acordo com o Athletico

O atacante Rony só vai sair do Athletico Paranaense com um acordo sobre o imbróglio envolvendo seu contrato com o clube. É o que diz Carlos André de Freitas Lopes, advogado do jogador que interessa ao Palmeiras no mercado da bola. “Se tiver que recusar a proposta de Corinthians e Palmeiras para cumprir o contrato com o Athletico, será feito isso”, disse Carlos André, ao UOL Esporte. O advogado, que recentemente assumiu a presidência do São Caetano, representa a empresa que cuida da carreira do jogador.

Rony segue em Curitiba, treinando com o elenco de Aspirantes que disputa o Campeonato Parananse, mas não vem sendo relacionado para os jogos. “O Rony adora o clube, nós somos gratos ao Athletico. Mas a renovação não está boa para o Rony, só para o [Mario Celso] Petraglia, que tem interesse financeiro. E entraram em contato com a gente para dizer que só vão pagar US$ 1 milhão. E isso nós não vamos aceitar, porque ficou longe daquilo que foi combinado”, declarou Carlos André.

Nos bastidores, o Athletico entende que o tempo joga contra Rony, que vive o melhor momento da carreira aos 24 anos. A pressão, porém, não parece mudar os planos do estafe do atacante. (Do UOL)

Enem: quem mandou os estudantes não serem filhos de amigos do ministro?

Por Helena Chagas

Jair Bolsonaro é um sujeito do contra quando se trata de imprensa. Assim como seus antecessores, sem exceção, está descontente com a cobertura do governo. Diferentemente da maioria deles, reage atirando impropérios, destratando jornalistas e fazendo um jogo de “fake news” às avessas, tentando tornar falsas notícias que são publicadas. Nessa brincadeira, basta alguém dizer que um ministro vai cair para que o presidente resolva fortalecê-lo no cargo, fazer-lhe elogios, dar-lhe honrarias.

É por aí que, pensando no bem do país, acho que nós, jornalistas, deveríamos procurar qualidades em determinados personagens e nos debruçar sobre seus acertos — por mais difícil que seja. Podemos, por exemplo, destacar os predicados e a adequação ao cargo do ministro da Educação, Abraham Weintraub.

Que tal começarmos a escrever que estamos muito bem “imprecionados” com o seu domínio da língua portuguesa? Bolsonaro vai ficar com a pulga atrás da orelha…

Poderíamos também, com boa vontade, enxergar no ministro da Educação qualidades como a bondade e a vontade de servir aos estudantes brasileiros, sobretudo àqueles desesperados que fizeram o Enem e receberam a nota errada. Afinal, neste domingo ficamos sabendo do gesto de Weintraub, que mandou fazer nova análise na prova de uma candidata que é filha de um de seus apoiadores no Twitter.

E o resto? Por favor, esqueçam a palavra republicano. Os outros estudantes estão aguardando resposta do MEC, recurso na Justiça e o escambau. Muito justo. Quem mandou não serem filhos de amigos do ministro no Twitter?

E o que dirá o presidente da República quando a imprensa, finalmente, reconhecer as qualidades de seu ministro da Educação? Irá demiti-lo, muito provavelmente.

E quem disse que esse jogo não pode funcionar também no sentido inverso? Talvez a melhor forma de os amigos do ministro Sergio Moro na mídia conseguirem mantê-lo no cargo até perto das eleições de 2022 seja começar a falar mal dele…

Lula participa de ato com judeus contra o nazismo

Na semana em que se celebra os 75 anos da libertação do campo de concentração de Auschwitz, o ex-presidente Lula participará de ato com judeus e judias de São Paulo contra o nazismo e pela paz. Evento será nesta quinta-feira (30), no Sindicato dos Químicos da capital paulista, às 19h.

No evento, os religiosos também vão entregar uma carta de apoio a0 ex-presidente. Ato acontece poucos dias depois do ex-secretário de Cultura do governo de Jair Bolsonaro, Roberto Alvim, ser demitido por publicar um vídeo parafraseando Joseph Goebbels, ministro nazista de Adolf Hitler.

Além do próprio texto, a estética, tom de voz, aparência do ex-secretário e trilha sonora do vídeo também apontavam semelhanças com a propaganda nazista. A atriz Regina Duarte deve assumir a pasta.

75 anos de Auschwitz

Em nota, a presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann, prestou homenagem às vítimas e libertadores de Auschwitz, como marco dos 75 de libertação do campo de concentração.

“Quando o mundo volta a enfrentar o crescimento de correntes fascistas, estreitamente vinculado ao desenvolvimento capitalista em sua fase neoliberal, recordar Auschwitz é renovar a unidade dos povos contra os apóstolos do imperialismo, da tirania e do racismo”, escreveu.

Grêmio anuncia o renegado Thiago

Thiago Neves, 34 anos, foi anunciado nesta segunda-feira (27) como novo reforço do Grêmio. Ele estava no Cruzeiro, onde foi um do responsáveis pelo rebaixamento do time para a Série B em 2019. Acusado de desagregador e “chinelinho” pela torcida cruzeirense, Thiago chega ao Grêmio por indicação pessoal do técnico Renato Gaúcho.

Um líder que segue devendo

POR GERSON NOGUEIRA

Ainda não foi desta vez que o Remo conseguiu passar confiança ao seu torcedor. Ontem, no estádio Jornalista Edgar Proença, com chuva e gramado pesado, sobrou vontade e comprometimento, mas ficou faltando bom futebol. A vitória por 1 a 0 garante a liderança temporária do Campeonato Estadual, mas deixou mais dúvidas do que certezas quanto ao potencial do time de Rafael Jaques.

O gol nasceu de um erro na saída de bola da zaga do Carajás. Jackson recebeu bola recuada por Dodô, entrou na área e tocou rasteiro, aos 5 minutos do 2º tempo. Do ponto de vista prático, o Remo cumpriu o seu papel. Ganhou três pontos e ingressou na zona de classificação, mas ficou devendo no aspecto técnico.  

Sem sistema bem definido, a equipe não demonstra capacidade de criar jogadas e envolver o adversário. O 4-3-2-1 parece mal ensaiado e o meio-campo não tem vida. É lento, burocrático e improdutivo. Prevalecem os passes laterais e recuos de bola, o que facilita a marcação adversária. Havia sido assim na estreia diante do Tapajós e se repetiu frente ao Carajás. Robinho substituiu Eduardo Ramos, e nada mudou.

Contra um adversário tecnicamente limitado, o Remo sofreu além da conta. Tentou explorar os corredores laterais, mas os cruzamentos eram sempre dominados pela dupla de zaga do Carajás, Daniel e Felipe. O ataque conseguiu nove escanteios, mas o goleiro Gabriel só foi incomodado quando o atacante Jackson ganhou rebote e tentou entrar na pequena área.

Gustavo Ermel, o atacante mais habilidoso, buscou os mesmos caminhos do jogo com o Tapajós. Carregava a bola, passava pelos marcadores, mas ao insistir nos dribles acabava não finalizando. Jackson movimentou-se bastante, tentando abrir espaços e acabou recompensado com o gol.

Pelos lados, o time deu a impressão de que pode evoluir. Djalma esteve bem, auxiliando Lukinha nas investidas pela direita e participando de ações no meio-campo. Na esquerda, Ronaell conseguia render quando avançava, mas falhava muito defensivamente.

Depois do intervalo, o gol logo aos 5’ tranquilizou o time, embora o Carajás também fizesse tentativas em contra-ataque, com Adauto e Pulga. O jogo ficou menos truncado do que no 1º tempo, mas ainda repleto de erros de passe. Lukinha era o mais dinâmico do Remo, mas ainda sem encontrar uma faixa por onde desenvolver melhor seu jogo.

Rafael Jaques custou a mexer no time. Ficou esperando para ver e Lukinha e Ermel teriam condições de ir até o fim. A primeira substituição, de Ermel por Wesley, aos 32’, nada acrescentou ao ataque. Depois, Douglas Packer entrou no lugar de Robinho, qualificando o passe. Hélio Borges, que substituiu Lukinha, foi o mais participativo, chegando a arriscar um sem-pulo que quase resultou no segundo gol.

O volante Dodô foi expulso e o jogo só foi ganhar alguma emoção no final, quando Felipe cabeceou sobre o travessão de Vinícius, após falta cometida por Ronaell em Jailson junto à grande área.

Papão x Tubarão fazem duelo pela liderança

O Bragantino é o desafio desta noite no caminho do PSC. Depois de vitórias na primeira rodada do Parazão, os times que disputaram o 3º lugar do campeonato do ano passado – com o Tubarão levando a melhor – se enfrentam na Curuzu em duelo que tem um ar de revanche. Os bicolores precisam da vitória para confirmar o bom começo na competição. O Braga tem o mesmo objetivo, projetando campanha melhor do que a de 2019.

A partida tem todos os ingredientes para ser o primeiro grande embate do campeonato. Os dois times têm qualidade técnica e têm como característica a vocação para o jogo ofensivo. No Papão, o atacante Uilliam pode ser a atração da noite. Está cotado para estrear.

Kobe: um gigante de história única na NBA

O mundo foi pego de surpresa, ontem à tarde, com a notícia da morte de Kobe Bryant em acidente de helicóptero, na Califórnia. Um dos melhores jogadores de basquete da história, ele tinha 41 anos e era um dos craques mais queridos e respeitados da história da NBA. Quando surgiu, representou um alento. Explico: o genial Michael Jordan estava prestes a se aposentar e a chegada de um cracaço como Kobe compensou essa perda.  

Como viveu parte da infância na Itália, Kobe acompanhou de perto seu ídolo: ninguém menos que o brasileiro Oscar Schmidt, o “Mão Santa”, reverenciado publicamente pelo gigante norte-americano e ídolo dos Lakers. Além da admiração por Oscar, Kobe era fã do futebol brasileiro, cultivando amizade com Neymar (que o homenageou em partida do Campeonato Francês). Torcia pelo Barcelona.    

Comprometido, disciplinado e perfeccionista ao extremo, há um episódio do começo de sua carreira que sempre me impressionou. Certa vez, ele machucou a mão direita, ficando sem poder arremessar por dois meses, mas Kobe espantou a todos quando apareceu para treinar arremessos apenas com a mão esquerda, para não perder a manha.

Os números são fantásticos. Foram 33.643 pontos, cinco títulos, um troféu de MVP de temporada 2008, dois MVP’s de finais em 2009 e 2010, e duas medalhas de ouro olímpicas, em 2008 e 2012.

Diante de sua partida repentina e trágica, só temos a agradecer pelo muito que ele fez enquanto atleta, cidadão e exemplo de excelência no esporte. O consolo é que lendas não morrem.

Um brado de alerta contra o horror do nazismo

No jogo de ontem, o Remo usou uma camisa especial, com a estrela de Davi sobre o escudo. É parte da campanha internacional WeRemeber, que remete ao Holocausto e foi criada para lembrar o passado e proteger o futuro contra a intolerância, o preconceito e o ódio. No Brasil de hoje, toda forma de esclarecimento é bem-vinda.

(Coluna publicada na edição do Bola desta segunda-feira, 27)

Filha de Kobe era promessa do basquete

Gianna, uma das 4 filhas de Kobe Bryant, morreu neste domingo (26) no acidente de helicóptero que também vitimou o pai em Calabasas, cidade próxima a Los Angeles, nos EUA.

Gianna tinha 13 e era uma promessa do basquete.

Sete outras pessoas também estavam no helicóptero ainda não foram identificadas. Segundo informado por autoridades locais, não houve sobreviventes.

De acordo com o USA Today, Kobe Bryant voltou a acompanhar os jogos quase todas as noites, o que não acontecia desde sua aposentadoria, em 2016. Pai e filha chegaram a assistir juntos uma partida dos Lakers ao vivo.

A menina era fã da WNBA, a Liga Norte-Americana de Basquete feminino e, visivelmente, um orgulho para o pai.