Champions: City vence, mas é eliminado pelo Tottenham em jogo histórico

Com direito a sete gols válidos e um anulado, o Tottenham está nas semifinais da Liga dos Campeões. Depois de vencer por 1 a 0 em casa, o time de Londres perdeu por 4 a 3 para o Manchester City no Etihad Stadium, mas garantiu vaga entre os quatro melhores da Europa pelos três gols marcados como visitante.

A classificação dos Spurs custou a acontecer. A fria Manchester, cujos termômetros marcavam 14ºC no momento da partida, viu um duelo quente, com dois times buscando o ataque principalmente no primeiro tempo. O duelo teve três viradas e a vaga nas semifinais trocou de dono duas vezes — sem contar uma terceira nos acréscimos, quando o VAR anulou gol de Sterling por impedimento.

Nas semifinais, o Tottenham terá pela frente o Ajax, que eliminou a Juventus na Itália e se consolidou como a grande surpresa da Liga dos Campeões. Na outra chave, Liverpool e Barcelona decidem a outra vaga na final da principal competição de clubes do mundo.

000_1FQ67J-1024x682

CINCO GOLS EM 21 MINUTOS

Depois de passar em branco no primeiro jogo, o City precisou de apenas quatro minutos para abrir o placar e empatar o confronto com Sterling. O atacante inglês recebeu de De Bruyne pela ponta esquerda, cortou para o meio e finalizou colocado, tirando de Lloris

Porém o time da casa passou apenas três minutos à frente, já que Heung-Min Son resolveu virar a partida. Aos sete minutos, o sul-coreano finalizou e contou com uma ajuda do goleiro Ederson para empatar a partida. Três minutos depois, o próprio Son finalizou no ângulo do brasileiro para virar.

Precisando de três gols para evitar a eliminação em casa, o City partiu para o ataque e virou novamente a partida. O primeiro gol da reação veio logo em seguida ao segundo gol dos Spurs, aos 11 minutos. Bernardo Silva finalizou na área e contou com desvio em Danny Rose para empatar.

Já aos 21, Sterling demonstrou oportunismo e aproveitou falha defensiva do Tottenham para fazer 3 a 2. Após cruzamento rasteiro de De Bruyne, a bola cruzou toda a pequena área sem desvio e sobrou para o atacante inglês, que finalizou livre e marcou pela segunda vez na noite.

FBL-EUR-C1-MAN CITY-TOTTENHAM

NO SEGUNDO TEMPO, MENOS GOLS E MAIS EMOÇÃO

Logo no início do segundo tempo, o City teve grande chance de marcar o quarto, mas parou em Lloris. O goleiro do bicampeonato mundial da França fez grande defesa em finalização de Sterling, na pequena área, aos quatro minutos. Pouco depois, aos sete, o francês fez outra boa defesa em chute de De Bruyne.

Porém aos 14 minutos, Lloris nada pôde fazer quando Aguero ficou cara a cara com ele. Após grande jogada individual, o garçom De Bruyne serviu ótima bola enfiada para o argentino, que finalizou no canto baixo e colocou os Citizens novamente em vantagem.

VAR DECIDE O CONFRONTO

O gol de Aguero fez o Tottenham novamente acordar para o jogo e o terceiro gol do clube de Londres veio aos 28 minutos em lance polêmico. Após cruzamento de Trippier, Llorente completou para o gol de coxa e os jogadores do City reclamaram de toque na mão. No entanto, após consulta ao VAR, o árbitro turco Cüneyt Çakır validou o gol do espanhol.

Mesmo com sete gols e várias outras chances, o lance decisivo da partida ficou para os acréscimos. Pressionando, o City conseguiu chegar ao que seria o quinto gol — o da classificação — novamente com Sterling. Porém o VAR agiu novamente, anulando o hat-trick de Sterling e tirando a classificação do Manchester City.

MANCHESTER CITY 4 x 3 TOTTENHAM

Local: Etihad Stadium, em Manchester (Inglaterra)
Data: 17 de abril (quarta-feira)
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Cüneyt Çakır (Turquia)
Assistentes: Bahattin Duran e Tarık Ongun
VAR: Massimiliano Irrati e Marco Guida
Cartões amarelos: — Sissoko, Son, Wanyama (Tottenham)
GOLS:
MANCHESTER CITY
: Sterling, aos 4′ do primeiro tempo e aos 21′ do primeiro tempo, Bernardo Silva, aos 11′ do primeiro tempo, Aguero, aos 14′ do segundo tempo

TOTTENHAM: Son, aos 4′ do primeiro tempo e aos 10′ do primeiro tempo, Llorente, aos 28′ do segundo tempo

MANCHESTER CITY: Ederson; Walker, Kompany, Laporte e Mendy (Sané); Gundogan, David Silva (Fernandinho) e De Bruyne; Bernardo Silva, Sterling e Aguero

Técnico: Josep Guardiola

TOTTENHAM: Lloris, Trippier, Alderweireld, Vertonghen e Rose (Sánchez); Sissoko (Llorente), Wanyama e Eriksen; Dele Alli, Lucas (Ben Davies) e Son
Técnico: Mauricio Pochettino

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s