Globo fecha contrato da Libertadores e clubes querem fatia de mercado

Por Rodrigo Mattos, no UOL

A Globo, enfim, acertou o contrato de transmissão da Libertadores-2019 na semana passada depois de negociação que durou cerca de seis meses. Outros veículos como Fox Sports, Sports e Facebook que têm direitos sobre jogos no Brasil também fecharam detalhes de seus acordos. Em paralelo, clubes brasileiros já fecharam plano para reivindicar mais dinheiro pela competição justamente baseados nos contratos polpudos gerados pelo mercado brasileiro.

A concorrência pelos direitos dos jogos da Libertadores para o Brasil foi iniciada em evereiro e finalizada em maio de 2018: a Globo venceu para a TV Aberta, Fox Sports e SporTV para pacotes da TV Fechada, e o Facebook com jogos de quinta-feira. O processo foi tocado pela FC Diez Media, empresa criada pela Perform e pela IMG para negociar os direitos da competição que tinham adquirido da Conmebol.

A questão é que, depois disso, iniciou-se uma longa negociação sobre detalhes dos contratos. Até porque foram estabelecidas mudanças nas condições de transmissão: a Conmebol assumiu poder sobre a tabela, horários e a produção das imagens.

Pelo que o blog apurou, foi mantido o horário de 21h30 para jogos nas quartas-feiras, isto é, 15 minutos antes do atual, como previsto na concorrência. Não foi possível obter outros detalhes dos acordos que agora serão assinados. Em paralelo, nesta semana, clubes brasileiros se reuniram com a CBF e fecharam que farão uma reivindicação à Conmebol de que parte do dinheiro da emissora seja distribuído por critério de mercado.

O modelo é inspirado na Liga dos Campeões que separa 40% do total do dinheiro da TV para ser dividido de acordo com o que cada país gera de renda em direitos de transmissão. O sistema funciona assim: determina-se a renda obtida com televisão de um país e esse percentual é dividido entre os clubes daquela nação. Times ingleses, por exemplo, levam mais do que os outros na Liga dos Campeões.

Dentro da CBF, há o entendimento de que será difícil obter todo esse ganho para os clubes brasileiros, mas poderia se negociar pelo menos uma fatia para ser aprovada no Conselho da Conmebol. A reunião que vai estabelecer as novas cotas para clubes da Libertadores deve ocorrer na véspera do sorteio da Libertadores, marcado para o dia 18 de dezembro, em Assunção.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s