No Uruguai, Roger Waters elogia Mujica e chama Bolsonaro de “neofascista”

captura-de-tela-2018-11-03-as-09-15-24-600x302

O cantor e ativista inglês Roger Waters, que foi nomeado visitante ilustre de Montevidéu nesta sexta-feira (2), após uma gloriosa passagem pelo Brasil, se declarou fã do ex-presidente José Mujica e das políticas do Uruguai. “É maravilhoso estar aqui em Montevidéu porque o Uruguai tem um valor importante para os demais cidadãos do mundo”, declarou ele, que faz seu primeiro show no país neste sábado(3).

O músico e compositor disse que, apesar da pequena população do país, de 3,3 milhões de habitantes, a nação é “enorme em termos de influência”.

“Agradeço a Pepe Mujica, entre outros, por ter tido a inteligência e o coração para sugerir que há outros caminhos”, disse o roqueiro de 75 anos, explicando que a outra via à qual faz referência é “o caminho da comunidade”.

“Todos temos que aprender a atuar como uma comunidade global de humanos”, acrescentou. Deveria ser reduzida a “extremamente feia lacuna” que existe entre os “imensamente ricos e o resto dos seres humanos”. O Uruguai foi capaz de “rejeitar as políticas neoliberais que se espalharam por quase todo o mundo ocidental”.

Numa palestra em que criticou duramente Israel e pediu a existência de um Estado Palestino, Waters conclamou os cidadãos a “não votar em neofascistas como Bolsonaro e Trump”. Segundo ele, Israel “não vai parar até eliminar o último palestino da terra histórica da Palestina”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s